Antes de aderir, é preciso conhecer seu padrão de consumo e analisar se vale a pena para a sua situação.

Tarifa Branca: a medida que pode gerar economia de até 20% na conta de luz

Banner convidando para o Mobills

Em 1º de janeiro de 2020, a possibilidade de aderir à tarifa branca foi aberta a todos os consumidores.

Esta tarifa permite que os usuários paguem valores diferenciados pelo consumo de energia a depender do dia e dos horários que a utilizarem.

A Tarifa Branca já é adotada desde 2018, porém, sua disponibilização seguiu um programa gradual.

No qual, primeiramente, apenas os novos consumidores ou unidades consumidoras de mais de 500 KWh/mês poderiam aderir.

A partir de janeiro de 2019, o limite baixou para 250 KWh/mês.

Detalhes sobre a Tarifa Branca

E, agora em 2020, finalmente, foi estendida a todos os consumidores de baixa tensão.

Nesse grupo estão contemplados: residências e pequenos estabelecimentos comerciais e industriais.

Não se aplicando, no entanto, a consumidores residenciais classificados como baixa renda, a beneficiários de descontos previstos em legislação e à taxa de iluminação pública.

Esta nova modalidade visa otimizar a utilização da rede elétrica.

E os valores cobrados serão divididos em três categorias, nos dias úteis, a depender do horário: ponta, intermediário e fora de ponta.

Os valores das tarifas diferenciadas serão determinados pela Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel e serão diferentes para cada distribuidora.

Entretanto, algumas informações podem ser adiantadas como o fato de sábados, domingos e feriados serem considerados como “fora de ponta” (valor mais baixo) as 24 horas do dia.

As distribuidoras também ficarão responsáveis por definir os horários.

Porém, em geral, o período de 17h até as 21h é classificado como período de ponta, o intermediário é uma hora antes e uma hora após esse horário.

Dessa forma, os períodos fora de ponta seriam: manhã, tarde até 16h e madrugada (após as 22h).


Como economizar dinheiro a partir de hoje: 13 dicas fundamentais (Com Infográfico!)


A fatura deverá mostrar o consumo por período

Importante, lembrar também que a fatura deverá discriminar os valores de consumo em cada período (ponta, fora de ponta e intermediário).

Fato que não ocorre atualmente nas faturas de energia, o que pode dificultar um pouco o julgamento de se é viável ou não a migração para o novo sistema tarifário.

Se os picos de consumo já fossem especificados na conta atual, facilitaria para o consumidor saber se a adesão seria boa quando aplicada a cada caso separadamente.

Banner convidando para pedir o cartão Méliuz

É necessário analisar se vale a pena para o seu caso

Entende-se, então, que a medida pode não ser benéfica para todos.

Inclusive, é possível que haja o aumento da conta de luz de alguns consumidores que não se encaixam no perfil.

Assim, antes de aderir, é preciso conhecer seu padrão de consumo.

E tentar adequá-lo aos horários fora de ponta, no quais as tarifas são menores, podendo representar uma economia de até 20% na conta de luz.

Dessa maneira, os usuários que demandam mais energia nos períodos de ponta e intermediário podem não ver diferença nas suas contas de luz ou, até mesmo, perceber um aumento da mesma.


O que fazer para reduzir o consumo de energia elétrica


Como mudar para a Tarifa Branca?

A adesão, por sua vez, deve ser feita através de contato direto com a distribuidora.

Vale ressaltar que a tarifa branca não é obrigatória, muito menos será automaticamente imposta.

A boa notícia é que, se o consumidor desejar voltar para a tarifa convencional, a distribuidora tem 30 dias para atender a solicitação.

Contudo, caso se arrependa de retornar para a tarifa convencional, para aderir novamente à tarifa branca, o consumidor deve esperar o prazo de 180 dias.


APRENDA MAIS:

Como economizar água? Veja 20 orientações que vão te ajudar nesse sentido!


View this post on Instagram

VOCÊ TAMBÉM TEM DIFICULDADE EM MANTER O FOCO? ⠀ Aprender a manter o foco pode parecer difícil, principalmente em meio às distrações cotidianas, seja com redes sociais, família ou mesmo no local de trabalho. No entanto, quando possuímos um objetivo específico, manter o foco faz-se mais do que necessário. Então: ⠀ Exercite-se com frequência: Todos nós já estamos "cansados" de saber que atividade física faz bem para a saúde, e um desses benefícios inclui uma melhor concentração. ⠀ Faça intervalos: Ninguém quer obter resultados negativos não é mesmo? Então, dê-se uma tempo para descansar e voltar com concentração total às suas atividades. Pequenas pausas farão diferença na realização dos seus objetivos. ⠀ Reflita sobre seus objetivos: Um ponto importante no processo de manter o foco é lembrar o motivo pelo qual deseja alcançar determinada meta. ⠀ Organize sua vida: Pessoas desorganizadas desperdiçam muito tempo e acabam se tornando menos produtiva, uma vez que perdem o foco com facilidade. ⠀ Terceirize algumas tarefas: Mesmo que saiba e queira fazer algumas tarefas, seu tempo é limitado, e algumas vezes, é preciso terceirizar algumas atividades para que tenha mais tempo e energia pra aplicar em metas que realmente importam. ⠀ Pense antes de se comprometer com muitas tarefas: Algumas pessoas podem fazer muitas coisas e fazê-las muito bem, mas com todo o tempo que cada atividade leva, muitos não conseguem. ⠀ Que tal rever as atitudes que são prejudiciais para a sua produtividade? ⠀ Marque um amigo para ver esse post. 😎 ⠀ Siga @mobillsedu e @mobillsapp ⠀ 📲 Ative as notificações! 💙 Se gostou, não esqueça de deixar o like e seu comentário. 📌 Se não tem tempo para ler agora, salve este post para ler depois. ⠀ #mobillsedu #aprendizmb #educaçãofinanceira #dinheiro #mentalidadedesucesso #mentalidademilionaria #prosperidadefinanceira #inteligenciafinanceira #financas #financaspessoais #dicasfinanceiras #controlefinceiro #foco

A post shared by Mobills Educação Financeira (@mobillsedu) on

Banner convidando para o Mobills

Postado em: Notícias


Escrito por Ariane Lopes

Ariane Lopes, redatora do Portal Mobills. Formada em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará - UFC e Pós-graduanda em Gestão Pública pela Universidade Católica Dom Bosco - UCDB. Pesquisadora incansável dos temas educação financeira e finanças pessoais. Principais hobbies: assistir documentários, ler, organizar eventos e viajar.


Hey, o que você achou desse conteúdo?

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar de

Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

logo-mobills-app

Baixe agora para o seu dispositivo

logo-mobills-app
logo-mobills-app
logo-mobills-app