Estilo de Vida

Como a simplificação do padrão de vida pode trazer maior liberdade e felicidade

Rampa substituindo uma escada para simbolizar o tema Simplificação do padrão de vida

O que se observa em nossa sociedade é uma necessidade frenética de status, pertencimento e aceitação. Veja como evitar isso e ter sucesso!

Como a simplificação do padrão de vida pode trazer maior liberdade e felicidade

Banner convidando para o site do Mobills

Nesse artigo de hoje, resolvemos explorar uma condição existencial chamada de “simplicidade”. Numa sociedade que avança de forma veloz junto com as complexidades da tecnologia da informação, defender a simplificação da vida é quase uma ofensa.

Tratando-se de economia pessoal, parece ainda mais difícil a inter-relação. Contudo, salvo quem recebeu uma fortuna de herança ou ganhou na loteria, viver uma vida simples pode significar maiores possibilidades de alcançar a tão sonhada liberdade financeira.

Nas reflexões que seguem, falaremos de forma metafórica da “Espiral do Desenvolvimento Econômico Pessoal”, que parte do pressuposto de que a subida rumo à liberdade financeira seria semelhante a uma espiral, e cada vórtice seria um nível intermediário para o próximo nível.

A subida é um processo lento, mas contínuo quando se obedece algumas regras. Uma delas, que pretendemos tratar nesse texto, é estar no nível certo, vivendo uma vida com simplicidade.

Simplicidade aqui significa: ser próspero com os recursos disponíveis, dentro de um orçamento planejado e com o máximo de tranquilidade. Em qualquer nível da Espiral do Desenvolvimento Econômico Pessoal existe felicidade, prosperidade e algum nível de liberdade de escolha.

Na sequência do artigo, escrevemos 5 reflexões com o objetivo de ampliar a inteligência financeira e promover maior conscientização do quanto a simplicidade pode ser uma excelente escolha para quem quer viver uma vida rica e feliz. Boa leitura e não se esqueça de deixar seu comentário no final!

A simplificação do padrão de vida pode trazer maior liberdade e felicidade

 

Padrão de vida ou qualidade de vida

Muitas pessoas optam por uma vida com alto nível de sofisticação, sem ter as condições para tal e acabam sofrendo com as preocupações financeiras inerentes a esse estilo de vida, tendendo ao empobrecimento ao longo do tempo.

Essas sofisticações se materializam no carro luxuoso, no celular com tecnologia de ponta, na moradia num bairro nobre, nas roupas das melhores grifes, por fim, todas as escolhas estão voltadas para um padrão de vida de maior complexidade de manutenção.

Não que essas escolhas sejam totalmente erradas, visto que muitas pessoas têm condições de viverem felizes no seu padrão de vida sustentável. Tudo é uma questão de estar no nível certo com a renda adequada. Ou seja, numa condição sustentável.

A reflexão aqui se fundamenta na incompatibilidade da renda versus gastos e na confusão que existe entre padrão de vida e qualidade de vida. Em muitos casos, uma pessoa tem uma vida de alto padrão, contudo, com baixa qualidade, visto que qualidade de vida tem a ver com estar tranquilo usufruindo dos bens e privilégios possíveis de serem pagos sem perda do sono.

Entretanto, na maioria das vezes, para manter um certo nível de status, a pessoa acaba gastando tudo ou mais do que ganha, e apesar de aparentemente ter uma vida de alto nível, vive preocupada e se desdobrando para conseguir pagar as contas. Desse modo, na realidade, tem uma péssima qualidade de vida.

O fundamental, a partir dessa reflexão, é tornar-se consciente e buscar o nível certo no vórtice da Espiral do Desenvolvimento Econômico Pessoal. No nível certo, é possível viver com simplicidade e liberdade financeira, criando condições para subir novos níveis.

Simplicidade tem a ver com “mais”

Grande parte dos brasileiros, quando ouvem falar em vida simples, logo associam isso a pobreza ou uma vivência na escassez. Na verdade, pautar as escolhas da vida dentro da simplicidade significa viver feliz com o suficiente e com liberdade financeira.

É, também, viver com equilíbrio financeiro, dirigindo um bom carro dentro das possibilidades, morar num apartamento pequeno, mas confortável e que foi possível pagar, possuir um celular com ótima tecnologia num valor acessível. Enfim, essa é uma vida simples, porém com qualidade, cujo segredo é ter uma visão real de si mesmo e de sua situação econômica e financeira. A partir daí, deve-se “equiparar os desejos ao nível das realizações”. Sendo esse, segundo o filósofo romano Sêneca, o segredo da felicidade.

Quando se tem uma vida pautada na simplicidade, não há espaço para extravagância e desperdício. O foco está sempre em conquistar novos níveis de liberdade financeira, o que só se consegue gastando menos do que se ganha e investindo sistematicamente a diferença. A liberdade financeira, conforme já mencionado neste artigo, segue em níveis semelhantes aos de uma espiral.

Cada esforço de acumulação financeira levará à conquista de um vórtice. A cada nível, maior é a possibilidade de liberdade, de realizações de sonhos e até mesmo um pouco mais de sofisticação na vida. Uma pessoa livre de preocupações financeiras consegue acertar mais nas suas escolhas.

O que não é utilizado gera despesas

O grande aprendizado de viver dentro da simplicidade é a ausência de ociosidades. Nesse jeito de viver, todos os recursos são utilizados no seu máximo; sem desperdícios e, ao mesmo tempo, sem escassez.

Se uma família, por exemplo, possui um apartamento com quatro quartos e utiliza só dois, é sinal que ela tem ociosidade na sua estrutura; que certamente, está gerando despesas desnecessárias. Caso essa família esteja passando por problemas financeiros, talvez os membros devam pensar na possibilidade de trocar o imóvel e adotar uma vida mais simples em outro menor com todo aconchego e conforto.

Isso poderá trazer grandes benefícios. Também pode ser que essa família não esteja passando por problemas financeiros, mas deseja muito realizar um sonho que faria todos felizes, podendo ser esse sonho uma viagem, faculdade, pós-graduação ou mestrado. Nesse caso, eles talvez não percebam, mas os recursos financeiros para realização do sonho estão disponíveis no que está ocioso em sua vida: o apartamento.

VEJA 10 DICAS ESSENCIAIS PARA CONTROLAR MELHOR AS FINANÇAS FAMILIARES

São diversos os exemplos de pessoas e famílias que, por trocarem uma vida sofisticada por uma mais simples, acabaram acessando uma existência de maior significado e tranquilidade. Viver uma vida dentro de uma estrutura adequada ao momento econômico e financeiro em que pessoa está é uma forma inteligente de se manter rico. Conhecemos pessoas que vivem uma vida simples e que não desperdiçam nada, inclusive as cascas dos legumes, que serão posteriormente utilizadas em pratos deliciosos.

Essas pessoas são vacinadas contra qualquer tipo de ociosidade e desperdícios. Em consequência disso, vivem equilibradas financeiramente, têm automóvel, casa própria confortável, possuem reserva de emergência, plano de aposentadoria, viajam e realizam sonhos. A filosofia delas é: “quem é acostumado com o suficiente, sempre tem muito”.

Quem vive com o necessário, preza pela liberdade

Um dos principais anseios humanos é a conquista da liberdade, à qual cada pessoa dá um significado diferente. Porém, muitas vezes, na ânsia de ser livre, a pessoa acaba escolhendo caminhos que, ao invés de libertá-la, aprisionam. Por querer passear, ter mobilidade e impressionar, acaba comprando um carro dos sonhos, acima da sua capacidade de pagamento.

Nesse caso, o movimento que era para ser libertador do seu ponto de vista, acaba sendo um cárcere, visto que a capacidade de escolhas diminui muito quando os recursos financeiros estão direcionados, na sua grande parte, para poucos bens ou consumo.

Liberdade financeira, entre outras coisas, significa ter o máximo possível de experiências de consumo com os recursos financeiros disponíveis. À medida que as pessoas vão desenvolvendo a inteligência financeira, vão fazendo melhores escolhas e se tornando livres do cárcere financeiro. Ou seja, a inteligência liberta e a ignorância aprisiona.

Uma pessoa que vive para pagar dívidas, mesmo que sejam no vencimento, não consegue ter outras experiências de consumo, ter uma reserva de emergência, realizar um sonho, por fim, construir um futuro.

A filosofia epicurista do “comeremos e beberemos que amanhã morreremos”, leva muitas pessoas a viver suas vidas como se fossem morrer amanhã, numa mentalidade de escassez e sem a busca da evolução na espiral econômica pessoal que proporciona liberdade financeira.

Por outro lado, quem está dentro da filosofia do “quem é acostumado com o suficiente, sempre tem muito” cultiva em si mesmo uma mentalidade da abundância, busca subir a espiral da evolução econômica e se adapta a cada nível com inteligência.

Permissão para ser livre dentro da simplicidade

O que se observa em nossa sociedade é uma necessidade frenética de status, pertencimento e aceitação. Isso resulta em uma busca irracional pelo “ter” para “aparecer”, que leva as pessoas ao cárcere financeiro, posto que é preciso ter uma espécie de permissão imaginária para viver a vida em sociedade.

Nesse contexto de ilusão, surgem os padrões de vida incoerentes com a realidade financeira. Em alguns casos, se gasta mais do que se ganha e em outros se gasta tudo que se ganha, impossibilitando a construção de riqueza. Tudo isso para se destacar e pertencer a certo nível social.

A pessoa que toma consciência da sua realidade e compreende que não precisa de permissão externa para viver sua vida, tem condições de dar um ou dois passos para trás, conforme o caso, e reorientar sua vida dentro de uma condição mais simples, tranquila, livre e rica.

Esse passo para trás, à primeira vista, pode ser entendido como retrocesso. Contudo, numa visão mais ampla, pode ser entendido como uma excelente estratégia rumo à tranquilidade financeira.

Pode se traduzir isso em mudar para uma casa mais simples, trocar o carro de luxo financiado por um mais simples, porém quitado, trocar o clube por passeios na praia ou trocar os restaurantes finos por jantares com os amigos em casa.

Às vezes, é necessário, também, mudar de ambientes e relacionamentos, cujo nível social não esteja adequado com o novo padrão pessoal escolhido. Como em qualquer estratégia, nessa também existem perdas e ganhos. Nesse caso, o principal ganho é a liberdade financeira.

Qual a sua opinião sobre o assunto? Já teve que mudar seu padrão de vida e isso deu resultado? Deixe um comentário com as suas experiências e contribua para a discussão compartilhando conhecimento!

*****

LEIA TAMBÉM:

Você tem o poder de mudar sua situação financeira

10 dicas simples para acabar com as dívidas e começar a acumular dinheiro

Descubra 12 hábitos dos milionários que, se praticados, irão mudar sua vida

*****

Curtiu a ideia de simplificação do padrão de vida para alcançar a liberdade financeira? O que você acha sobre isso? Compartilhe conosco!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo Como a simplificação do padrão de vida pode trazer maior liberdade e felicidade? Compartilhe nas redes sociais! A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários