Finanças Pessoais

Refinanciamento de veículos é vantajoso?

Refinanciamento de veículos - Imagem principal
Victor Leitão
Escrito por Victor Leitão

Refinanciamento de veículos é vantajoso?

Banner convidando pra conhecer o Mobills Web

No atual cenário econômico, muitas pessoas estão precisando de dinheiro e refinanciar o carro pode ser uma boa maneira de obter crédito mais barato.

Isso porque, nessa modalidade de empréstimo, o veículo é usado como garantia real do pagamento da dívida, diminuindo os riscos para quem empresta e possibilitando a redução dos juros.

Com isso, é possível conseguir uma quantia em dinheiro para utilizar como você precisar ou, até mesmo, para substituir o atual financiamento do veículo por um refinanciamento que ofereça taxas menores.

Mas será que refinanciar o carro é vantajoso para você? Continue a leitura e descubra!

Como fazer refinanciamento de veículos?

Quem pretende refinanciar o carro precisa ir até uma instituição financeira que ofereça essa modalidade, sendo que, em muitos casos, é possível conseguir fazer uma proposta on-line.

Os documentos do veículo, assim como os do proprietário, devem estar todos regularizados. No caso de o carro já estar quitado, o processo burocrático é menor.

No entanto, quem deseja refinanciar um automóvel que ainda tem parcelas a vencer também pode fazer isso, tendo apenas que apresentar alguns documentos a mais para avaliação.

Sendo aprovado o refinanciamento, é preciso quitar as parcelas rigorosamente em dia, porque, apesar de o veículo continuar com o proprietário, ele passa a ser um bem do banco e pode ser tomado, em caso de atraso no pagamento.

Não quer atrasar seus pagamentos nunca mais? Comece a utilizar agora mesmo o MOBILLS WEB!

Vale a pena refinanciar um veículo?

É necessário analisar diversos fatores para verificar se compensa ou não refinanciar um automóvel. Porém, para quem está precisando de dinheiro e tem condições de pagar as parcelas, essa pode ser uma boa alternativa.

O refinanciamento possui taxas de juros mais baixas que outros tipos de empréstimos como, por exemplo, o empréstimo pessoal, fazendo com que o Custo Efetivo Total (CET) fique muito menor ao final.

Para conseguir sempre as melhores condições, é preciso também pesquisar bem as ofertas de diferentes instituições.

O dinheiro do refinanciamento pode ajudar a dar um fôlego nas suas finanças pessoais, enquanto você reorganiza as contas, para evitar novos endividamentos.

Contudo, tenha cuidado, pois de nenhuma forma essa é a solução para todos os seus problemas financeiros.

VEJA COMO NEGOCIAR SUAS DÍVIDAS E SAIR DO SUFOCO

Como saber se é a melhor alternativa para mim?

Antes de optar por essa modalidade de empréstimo, é necessário analisar bem suas contas e garantir que você terá reais condições de arcar com o valor das parcelas correspondentes ao refinanciamento.

Senão, além de contrair uma nova dívida, você ainda corre o risco de perder o veículo.

Por isso, é indicado sempre verificar suas finanças e fazer as contas, para se certificar da sua capacidade de pagamento no futuro.

Se for preciso, organize-se com a ajuda de sistemas de controle financeiro, como o Mobills Web, que permite melhor acompanhamento dos gastos e planejamento financeiro.

Depois de entender com clareza tudo isso e fazendo bem as contas, você pode garantir que o refinanciamento do carro é uma boa alternativa para conseguir dinheiro de uma forma rápida, pagando baixas taxas de juros.

Mesmo assim, lembre-se de que o controle financeiro é essencial para pagar suas parcelas em dia e evitar mais dívidas, pois o refinanciamento não deixa de ser um tipo de empréstimo e, portanto, exige os mesmos cuidados antes de optar por fazê-lo.

Quando devo refinanciar meu carro?

Algumas dívidas podem sair bem caras para o bolso do consumidor. Isso é definido de acordo, especificamente, com as taxas de juros.

Dívidas de cartões de crédito e cheque especial, por exemplo, têm os juros mais altos do mercado e frequentemente viram uma bola de neve, porque o devedor não consegue pagá-las e elas crescem absurdamente, com a cobrança de juros em cima de juros.

Refinanciamento de veículos pode ser uma opção quando você estiver preso a esse tipo de dívida sem possibilidade de pagamento imediato.

Assim, você substitui uma dívida com juros de 10% a 16% ao mês por outra com juros inferiores a 4% ao mês. Mas, antes de fazer isso, leve em consideração duas atitudes importantes que precisam ser tomadas:

  • Você precisa se comprometer a usar o valor obtido no refinanciamento para a quitação dessas dívidas.
  • É necessário cancelar, ainda que temporariamente, os cartões de crédito e o limite de cheque especial, para evitar novo endividamento.

Isso é fundamental, pois se você cair na tentação de voltar a usá-los ou manter essas dívidas em aberto mesmo em parte, seu grau de endividamento geral aumentará e há um grande risco de inadimplência, o que ocasionará a perda do veículo dado em garantia.

COMO SAIR DAS DÍVIDAS RAPIDAMENTE: 7 PASSOS SIMPLES

Como fazer uma negociação melhor?

Refinanciar seu carro implica em voltar a dever um bem que você já tinha quitado, com todo seu suor e esforço.

Se antes você já podia chamá-lo de “meu”, agora terá que esperar quitar o refinanciamento para considerá-lo seu novamente. Portanto, tenha bastante cuidado antes de optar por essa solução financeira.

Para garantir a melhor negociação, é imprescindível que você pesquise entre as instituições aquela que oferece as melhores condições.

Será preciso avaliar:

  • Taxa de abertura de crédito, que pode ser bem salgada e pesar no valor total do empréstimo.
  • Taxa de juros aplicada, especialmente para os prazos longos, quando os juros compostos vão tornando o refinanciamento um mau negócio.
  • Existência de seguros, tarifas e outros valores cobrados a mais, embutidos no valor total do financiamento.

Não leve em consideração somente o valor mensal a pagar, mas analise o total do empréstimo em comparação ao dinheiro que efetivamente você receberá.

Além disso, pense duas vezes antes de fazer refinanciamento de veículos que ainda estão sendo pagos: o valor que você vai obter em empréstimo — que pode ser até 70% do valor do seu carro — será deduzido, primeiro, das parcelas do primeiro financiamento, pois, como já dissemos, você terá obrigatoriamente que quitar a primeira dívida para alienar o carro novamente.

Qual a importância de pesquisar a empresa financiadora?

Contratar uma empresa idônea é importante para qualquer negociação, especialmente, quando você se comprometerá em prazos longos.

Visto que o refinanciamento de veículos o obriga a manter uma relação com essa empresa de 12 a 48 meses, prazo máximo desse financiamento.

Empresas que não são tão idôneas podem conduzi-lo ao erro de maneira discreta, sem que você se dê conta, por exemplo:

  • Avaliando seu carro num valor abaixo da tabela FIPE, o que faria com que você desse seu veículo em garantia por uma dívida que não condiz com seu real valor.
  • Praticando venda casada, o que é proibido por lei. Ao oferecer o empréstimo, a empresa pode exigir contratação de outros produtos financeiros como seguros, etc.

Portanto, busque informações no mercado sobre a empresa, antes de fechar negócio, pesquise nos Procons e websites de reclamações de clientes e até mesmo no site do Banco Central, que regula financeiras e bancos.

É extremamente importante cuidar das suas finanças pessoais antes de refinanciar o carro, portanto, faça seu planejamento financeiro e pense no valor do seu dinheiro! Banner convidando para conhecer o sistema Mobills Web

 

Comentários