Investimentos

Qual o melhor investimento a longo prazo?

Mulher segurando dólares e pensando qual o melhor investimento a longo prazo
Isabelle Lima
Escrito por Isabelle Lima

Investir a longo prazo é uma ótima maneira de se preparar para a aposentadoria ou conseguir a tão sonhada casa própria, por exemplo.

Qual o melhor investimento a longo prazo?

Pare e pense: qual o melhor investimento a longo prazo? Conseguiu alguma resposta?

Se você não conseguiu nem pensar em prováveis respostas, então está mais do que na hora de começar a aprender sobre investimentos.

Investir a longo prazo é uma ótima maneira de se preparar para a aposentadoria, por exemplo. Embora, infelizmente, isso não seja um hábito muito comum entre os brasileiros.

Imagine estar aposentado e curtindo a terceira idade fazendo viagens e conhecendo lugares que você ainda não tinha tido a oportunidade de ir.

Você também pode começar a investir a longo prazo para comprar a tão sonhada casa própria.

Enfim, são muitos os motivos que podem te levar a fazer tal investimento, mas o importante agora é descobrir a resposta da pergunta que eu já tinha feito no início do artigo: Qual o melhor investimento a longo prazo?

Se você quer descobrir, não deixe de ler o texto até o final, preparamos especialmente para você, que tem essa dúvida!

Descubra qual o melhor investimento a longo prazo

 

Defina bem seus objetivos financeiros

Antes de começar a investir é muito importante você ter objetivos financeiros muito bem definidos.

Afinal, você não vai chegar a lugar nenhum se não souber exatamente o que quer conseguir.

É como andar em um deserto sem rumo, você pode até chegar na saída, mas ninguém garante que é realmente a saída certa para você.

Se pergunte: Eu quero conseguir o quê, investindo a longo prazo? É a casa própria? Aposentadoria? Tenha em mente o que quer fazer com o dinheiro depois.

É importante também você manter um fundo de emergência independente da sua situação financeira. Ninguém sabe o dia de amanhã e tudo pode acontecer.

Quer alcançar seus objetivos financeiros muito mais rápido? Use o MOBILLS WEB!

Longo prazo? Quanto tempo isso demora?

Quando falamos de investimentos a longo prazo, estamos nos referindo aqueles que superam cinco anos. Até 1 ano é de curto prazo. E entre 1 e 5 anos, médio prazo.

É importante que o investidor tenha uma estratégia que vise 5, 10, 20 anos no futuro…

Com essa visão, você terá menor chance de reagir a impulsos emocionais (até porque, na maioria dos investimentos, você não poderá resgatar o montante investido até o prazo acabar sem perder dinheiro) e cumprirá seu objetivos com sucesso.

Lembrando que não é necessário que todos os seus investimentos tenham foco no longo prazo.

Você pode ter outros objetivos menores que se encaixam perfeitamente em aplicações a curto ou médio prazo.

O PASSO A PASSO PARA CONSTRUIR SEU PLANO DE INVESTIMENTOS

Vantagens de investir a longo prazo

Existem muitas vantagens ao investir a longo prazo.

Talvez a maior delas é que você não precisa se preocupar tanto sobre como está o cenário econômico diariamente, pois suas aplicações só serão resgatadas no futuro.

E se o mercado estiver muito ruim para o seu lado, você pode corrigir e mudar o rumo do investimento.

Mesmo não podendo resgatar o dinheiro sem perder algum valor (na maioria das vezes), você pode transferir para outra aplicação (claro, estando no mesmo banco ou corretora).

Só de você não se estressar com as oscilações diárias no mercado econômico, já é uma grande vantagem, não é mesmo?

Além disso, geralmente, os investimentos a longo prazo tendem a cobrar menos Imposto de Renda e oferecer taxas de retorno superiores, o que, aliado ao poder dos juros compostos, pode fazer uma enorme diferença nas suas finanças no futuro.

Exemplos de investimentos a longo prazo

 

Tesouro Direto IPCA

O Tesouro Direto IPCA+ é o título mais recomendável para quem quer investir a longo prazo, visto que ele está atrelado à taxa IPCA (Índice de Preços ao Consumidor), a qual representa a inflação do país.

Quando você entra no site do Tesouro, terá várias opções de Tesouro IPCA para você investir.

Por exemplo: O Tesouro IPCA + 2045 está com uma taxa de rendimento de 5,88% a.a (dados de hoje, 21/06/2018). Isto significa que aquele investimento vai vencer no ano de 2045 e a sua aplicação vai render 5,88% ao ano, mais o valor do IPCA.

Logo, investindo nesse título você pode ficar tranquilo que vai pelo menos manter seu poder de compra no longo prazo, pois é certeza que o seu dinheiro vai render mais que a inflação!

Outro ponto importante é que investindo neste título você até pode resgatar o dinheiro antes do vencimento, mas não é recomendável, uma vez que você pode perder dinheiro.

Porém, se quer entender melhor sobre os títulos do Tesouro Direto, veja o vídeo da nossa colaboradora Júlia Mendonça, no canal do Mobills no Youtube:

CDB

CDB (Certificado de Depósito Bancário) são títulos de renda fixa que os bancos emitem para captar dinheiro das pessoas.

Assim, a instituição bancária remunera o investidor com juros, que variam de acordo com o valor emprestado.

Existem dois tipos principais de CDB: prefixado e pós-fixado. No primeiro, você sabe exatamente quanto irá receber no vencimento.

Já no segundo, você receberá um valor de acordo com o indexador (normalmente são atrelados ao CDI, um índice de referência que acompanha a Selic).

O rendimento do CDB também varia de acordo com a instituição bancária em que o investimento é realizado. Existem diferentes títulos com diversos vencimentos e formas de remuneração.

Normalmente, quanto maior a duração da aplicação, maior a valorização oferecida pela instituição financeira.

Por isso, é mais aconselhável que se invista em CDBs pensando no longo prazo.

LCI e LCA

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) geralmente são mencionadas juntas por apresentarem características bastante semelhantes entre si.

Esses dois (irmãos, pode-se dizer) são investimentos com rendimento normalmente atrelado ao CDI (assim como o CDB), sem taxa de administração e isentos do Imposto de Renda.

Como os próprios nomes mostram, na LCI, o dinheiro do investimento é aplicado em créditos imobiliários. Na LCA, os recursos são investidos no agronegócio.

Nos dois ativos, o rendimento pode ser prefixado, com um juro anual definido na hora da aquisição (ou seja, o banco ou a corretora que define o valor), ou pós-fixado, de forma atrelada ao CDI.

Da mesma forma que no CDB, a melhor opção para investir nessas aplicações seria a longo prazo, pois uma LCI com prazo de 361 dias, por exemplo, poderia render até 90% do CDI.

Ações

Provavelmente, a bolsa de valores é um dos investimentos mais falados na mídia.

Mesmo que você não conheça ninguém que invista em ações (até porque menos de 1% da população brasileira investe na bolsa) sempre passa na televisão sobre o assunto, principalmente em telejornais.

É normal que as ações mexam com o imaginário de quem já não aguenta mais a poupança, mas ainda possui muitas dúvidas.

Simplificando, ações são papéis que representam pequenas parcelas de uma empresa de capital aberto.

O investidor que adquire ações de uma companhia torna-se “sócio” com uma participação mínima e pode até ter direito a dividendos, dependendo do tipo de ação.

O principal motivo das empresas emitirem ações é para aumentar o capital social, e os recursos levantados podem ser utilizados para vários fins, principalmente futuros investimentos.

A oscilação das cotações das ações reflete o interesse dos investidores nos papéis.

Se muitos investidores estão comprando a ação X, então ela se valoriza. Se muitos investidores estão vendendo a ação Y, então ela se desvaloriza. É assim que o mercado econômico funciona.

Por envolver muitos fatores, alguns deles até imprevisíveis, a bolsa de valores é um investimento que deve ser feito a longo prazo.

Não que você tenha que manter uma certa ação para sempre, mas essa ação deve visar a uma perspectiva superior a cinco anos.

Para entender melhor sobre Ações, veja este outro vídeo da nossa colaborada Júlia Mendonça no canal do Mobills no Youtube:

Letras de Câmbio

As Letras de Câmbio (LC) têm o mesmo objetivo dos CDBs. Só que, em vez de serem emitidas por corretoras ou bancos, são emitidas por financeiras de crédito, para empréstimo de dinheiro.

Normalmente, oferecem taxas de retorno bastante interessantes em comparação com outros investimentos desse tipo. O rendimento pode ser atrelado ao CDI ou combinado com uma taxa fixa mais o IPCA.

Apesar das LCs serem bem parecidas com os CDBs, os prazos das LCs são bem mais flexíveis e têm um ótimo rendimento.

Cada instituição financeira define seu prazo. A rentabilidade costuma ser maior quanto maior for o prazo na contratação, ou seja, as Letras de Câmbio rendem mais a longo prazo.

Geralmente, as LCs com prazos mais curtos são de 361 dias e as de longo prazo chegam até 1800 dias, em torno de 5 anos.

Plano de Previdência Privada

No Plano de Previdência Privada, você decide quanto quer investir todo mês. É uma boa forma de começar a ter disciplina financeira, pois você “se obriga” a investir parte de suas reservas periodicamente nesse fundo.

Mas é muito importante ler com atenção o regulamento da previdência e se informar sobre os cenários tanto de taxas quanto de impostos.

Nos tributos, você tem as opções de tabelas progressiva e regressiva. A primeira é indicada para pessoas que preferem ter acesso ao dinheiro em um curto prazo.

Já a segunda é indicada para quem não pretende mexer em sua previdência dentro de um prazo mais longo (é indicado o período mínimo de 10 anos).

Além disso, podem ser cobradas 3 tipos diferentes de taxas: a de carregamento (sobre o valor de cada contribuição), a de gestão (todo ano) e a de saída (taxa para o resgate).

Na Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), você pode consultar as instituições que oferecem planos de previdência privada VGBL e PGBL.

INVESTIR NA PREVIDÊNCIA PRIVADA: VALE A PENA?

Qual o melhor investimento a longo prazo de acordo com o seu perfil?

Em geral, existem três tipos de perfis de investidor: conversador, moderado e agressivo. No Mobills, adicionamos mais um: moderado-agressivo.

Todo investidor se encaixa em algum desses perfis. Para você descobrir o seu, se cadastre no Mobills através da webAndroid ou iOS e faça o teste.

Para saber mais sobre o Módulo de investimentos do Mobills, clique aqui.

Quando você descobrir qual o seu perfil, então estará apto para sabe qual o melhor investimento a longo prazo de acordo com o seu perfil.

Conversador

Se você é um investidor conservador, então os melhores investimentos para você são: Previdência Privada, Tesouro Direto IPCA, LCI, LCA e Letras de Câmbio.

Os investidores conservadores buscam segurança acima de qualquer outra coisa. Por isso, procuram investimentos que tragam previsibilidade e garantias, ainda que a rentabilidade seja comprometida.

Geralmente, eles têm pouco conhecimento sobre o mercado financeiro e talvez seja por esse motivo que preferem uma zona mais segura.

Os extremamente conservadores preferem opções tradicionais, como investimentos na renda fixa prefixados ou com alta liquidez, como é o caso da poupança.

Por causa desse nível elevado de proteção, o crescimento do patrimônio costuma ser bastante lento.

A Bolsa de Valores, por exemplo, não está nem nas três primeiras opções dos investidores conservadores, pois é uma renda variável, ou seja, possui oscilações.

Por isso, investimentos mais certos, como os citados acima, são os ideais para esse tipo de investidor.

5 MOTIVOS PARA INVESTIR NA BOLSA DE VALORES E MELHORAR SEUS RENDIMENTOS

Moderado

Se você é um investidor moderado, então os melhores investimentos para você são: Ações, LCI, LCA e CDB.

Os investidores moderados também buscam segurança e liquidez. Entretanto, eles estão dispostos a abrir mão de parte dessas características em troca de uma rentabilidade mais atraente.

Assim, o nível de risco de um investidor moderado é um pouco maior, já que a sua tolerância é ampliada devido aos interesses de rentabilidade.

Eles ainda dão preferência para a renda fixa, mas também sabem aproveitar condições flutuantes, como a taxa de juros.

Diferente dos conservadores, a Bolsa de Valores já seria uma das alternativas dos moderadores, dependendo de como estaria as oscilações.

Agressivo

Se você é um investidor agressivo, então o melhor investimento para você são: Ações.

Os investidores agressivos sãos pessoas que amam correr riscos, ou seja, eles estão dispostos a colocar seu dinheiro em opções menos garantidas, mas que podem gerar a maior rentabilidade entre todos os casos.

Ao mesmo tempo, isso não significa que um investidor agressivo dependerá da sorte ou aplicará em oportunidades pouco atraentes apenas porque está disposto a correr riscos.

Ao contrário, pois os riscos são calculados e avaliados. Eles têm muito conhecimento sobre mercado financeiro e são ótimos conselheiros.

No caso da Bolsa de Valores, os agressivos a adoram e sempre que podem estão investindo nela.

RESENHA: OS SEGREDOS DA MENTE MILIONÁRIA

Conclusão

Depois de descobrir o seu perfil de investidor agora é botar a mão na massa.

Investir a longo prazo é importante e pode te dar uma segurança financeira muito boa.

Se você nunca investiu antes, então o momento é agora! Tire o seu dinheiro da poupança (que você já deve ter percebido que não rende muito coisa) e parta para investimento melhores.

Contudo, lembre-se que é muito importante você ter conhecimento sobre o que está fazendo para não perder dinheiro depois.

Estude, leia, procure, pergunte a quem entende, ou seja, se informe mesmo! Você verá o quanto a sua vida financeira vai melhorar.

Então, gostou do artigo? Já investia em algum desses título antes? Conte para gente nos comentários!

*****

Comentários