O que é pró-labore e por que você precisa saber disso?

Banner convidando para o site do Mobills

Os sócios e os funcionários da alta diretoria de uma empresa, geralmente, são as pessoas que mais suam a camisa para fazer com que o negócio dê certo. São os primeiros a chegar e os últimos a saírem.

Isso é ainda mais verdadeiro quando se fala em empresas que estão dando os seus primeiros passos e ainda contam com poucos colaboradores para auxiliar nas tarefas administrativas.

Dentro desse contexto, como calcular uma remuneração justa para essas pessoas, que são peças-chave para a empresa? Elas devem receber um salário?

As respostas para essas perguntas dependem de cada tipo de empresa. Porém, em muitos casos, o pró-labore é o regime escolhido para remunerá-las.

Mas o que é pró-labore e por que ele é importante? Confira nosso artigo de hoje e descubra as respostas para essas perguntas cruciais para o seu negócio!

O que é pró-labore?

A palavra pró-labore vem do latim, e significa, literalmente, “pelo trabalho”. Ou seja, ele é um tipo de remuneração que sócios e funcionários do alto escalão de uma empresa recebem por desenvolverem atividades administrativas.

Porém, o pró-labore não deve ser confundido com salário. Sob a ótica das leis trabalhistas vigentes, esses são dois tipos distintos de remuneração, tendo inclusive, obrigatoriedades e tributações diferentes.

O pró-labore é opcional, bem como a concessão dos benefícios trabalhistas que são obrigatórios para quem recebe salário (13º, férias e demais benefícios).

Isso não quer dizer que alguém que receba pró-labore não possa também usufruir desses benefícios, desde que isso seja acordado previamente. Além disso, ele é contabilizado como despesa administrativa da empresa, e deve estar previsto no Contrato Social.

O pagamento de pró-labore aos sócios que exercem funções administrativas não impede que os mesmos também recebam os juros e dividendos sob o capital que investiram na empresa. É totalmente possível — e legal — receber os dois tipos de remuneração.

20 FATORES IMPORTANTES PARA AJUDAR VOCÊ A MONTAR UM NEGÓCIO DE SUCESSO

Por que ele é fundamental na retenção de funcionários e sócios?

O pró-labore é uma remuneração diferenciada, oferecida aos cargos mais altos de uma empresa. Por isso, em organizações que possuem funcionários, o mais comum é que seja estipulado um valor de pró-labore sempre maior do que o salário recebido pelos demais colaboradores.

Até porque essa diferença é utilizada como base de fiscalização tributária, e valores muito semelhantes podem gerar suspeitas de sonegação fiscal.

Assim, oferecer pró-labore como forma de remuneração de sócios com funções administrativas, ou de funcionários em altos cargos de gerência, é uma excelente maneira de recompensá-los à altura pelo desempenho de suas funções.

Como resultado, há um maior nível de motivação e comprometimento por parte desses profissionais, aumentando sobremaneira as taxas de retenção de talentos na empresa. Afinal, quem não quer trabalhar em um lugar que recompensa adequadamente os esforços individuais?

Como calcular o pró-labore?

Para calcular o valor do pró-labore a ser pago em sua empresa, é muito simples. Primeiramente, é necessário determinar com clareza quais serão as responsabilidades, funções e atribuições do administrador.

Feito isso, chega a hora de realizar uma boa pesquisa de valor de mercado, consultando os valores médios pagos para o desempenho dessas atividades no mercado. Sites de empresas de recrutamento costumam disponibilizar tabelas contendo esse tipo de dado.

Apesar de o valor do pró-labore ser sempre maior do que o salário dos demais funcionários, como explicado anteriormente, é preciso que ele seja estipulado dentro das capacidades financeiras da empresa. Caso contrário, o balanço e o equilíbrio financeiro do negócio podem ficar prejudicados.

Nesse sentido, é essencial também levar em consideração que a tributação sob o valor de um pró-labore pode ser bastante alta, dependendo do regime de tributação da empresa.

De maneira geral, 11% do valor é retido em INSS, mas essa porcentagem pode aumentar caso a empresa seja optante pelo Lucro Presumido ou Lucro Real.

Depois de ajustado o valor, tudo deve ser formalizado, para que tenha validade jurídica no direito trabalhista. Para isso, cláusulas específicas sobre essa questão devem ser redigidas no Contrato Social da empresa e registradas na Junta Comercial do Estado.

Já na contabilidade geral, o pró-labore deve constar como despesa administrativa, na conta de honorários da diretoria, ou na conta de salários da administração.

Como fazer uma boa gestão financeira do pró-labore?

Assim como um salário, o pró-labore é recebido mensalmente pelo administrador. E apesar de, na maioria das vezes, o valor pago ser maior do que a média dos demais trabalhadores, quem recebe esse tipo de remuneração também deve gerir bem as suas finanças, para não chegar ao fim do mês sem saber onde foi parar o seu dinheiro.

Além disso, por geralmente não usufruir de benefícios como férias ou 13º salário, os administradores têm que ter ainda mais cuidado e planejamento com seus recebimentos, se desejarem adquirir bens ou realizar sonhos.

Por isso, se você é beneficiário desse tipo de remuneração e não realiza uma boa gestão financeira de seus ganhos, comece agora mesmo a fazer isso!

Ter um controle preciso sobre os seus gastos, sabendo exatamente para onde está indo o seu pró-labore é um grande passo. Se você encontra dificuldades nesse tipo de tarefa, já existem disponíveis aplicativos de gestão financeira, que são uma excelente ajuda nesse sentido.

Por meio da instalação de uma dessas ferramentas em seu smartphone, é possível lançar os seus gastos a qualquer momento no aplicativo e, assim, facilitar e aprimorar seu controle financeiro.

Além de gerar gráficos e relatórios sobre os seus gastos, é possível criar metas de economia mensais, orçamentos e ativar alertas de vencimento de contas, por exemplo. Tudo muito fácil e intuitivo!

E uma última dica de gestão financeira para quem recebe pró-labore e também juros sobre o capital investido é o de não misturar essas duas receitas.

Utilize o seu pró-labore para o pagamento de contas pessoais e gastos rotineiros, deixando os juros de capital reservados para outros investimentos. Acredite, isso fará bastante diferença em sua vida financeira!

*****

LEIA MAIS:

10 dicas fundamentais para você abrir seu próprio negócio

As lições de bilionários para quem está buscando o sucesso nos negócios

Quer empreender? Veja 15 exemplos de negócios para abrir em casa!

*****

Curtiu entender o que o pró-labore? Já conhecia esse tipo de remuneração? Compartilhe conosco!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo O que é pró-labore e por que você precisa saber disso?A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários