Finanças Pessoais

8 erros que você deve evitar ao montar sua planilha de gastos

homem com notebook e papéis montando sua planilha de gastos
Victor Leitão
Escrito por Victor Leitão

8 erros que você deve evitar ao montar sua planilha de gastos

Banner convidando para o site do Mobills

Controlar as finanças e saber administrar todos os recursos financeiros de maneira eficiente, de preferência com a utilização de uma planilha de gastos e receitas, são fatores importantes para evitar os problemas de falta de dinheiro que, consequentemente, levam a terminar o mês no vermelho.

Se as contas não estão fechando e as despesas mensais estão sendo superiores ao que você está recebendo, algo precisa ser mudado. Manter uma planilha com todas as despesas e as receitas é fundamental.

Registrar despesas não é somente “perder tempo” anotando cada uma delas, mas dedicar-se a compreender o destino do dinheiro — o que pode ajudar a enxergar o quanto você gasta de maneira desnecessária e mudar essa realidade.

Pensando nisso, levantamos os principais erros cometidos no preenchimento e elaboração de uma planilha de gastos. Fique de olho para não cair nas armadilhas do descontrole financeiro. Acompanhe!

8 erros que devem ser evitados ao montar sua planilha de gastos

1. Não anotar todas as despesas

Não tomar nota de todos os gastos é um erro fatal. É muito comum as pessoas ignorarem aquele cafezinho na padaria ou pequenas compras diárias, mas a soma desses pequenos gastos pode se tornar um valor bastante significativo no orçamento.

É preciso anotar tudo que se compra. Vale destacar, neste ponto, que os aplicativos financeiros permitem um melhor controle e acompanhamento dos gastos, principalmente pela praticidade de uso e por estarem disponíveis no seu smartphone.

2. Não registrar valores parcelados

Compras parceladas e cartões de crédito devem entrar no orçamento pessoal mensalmente, independente se a fatura vence daqui a 30, 60 ou 90 dias.

É muito comum que as pessoas esqueçam ou ignorem os lançamentos contidos no cartão de crédito, uma vez que geralmente as parcelas aparecem apenas às vésperas do fechamento da fatura.

É preciso que todas as parcelas sejam registradas: tanto aquelas que estão vencendo como as que ainda  estão por vir.

3. Não ser realista com suas possibilidades financeiras

Viver além das possibilidades financeiras, mais cedo ou mais tarde, fatalmente trará sérios problemas ao seu orçamento, gerando dívidas e comprometendo gastos que realmente são necessários, como aluguel, conta de energia e água, além dos itens básicos de alimentação.

Mantendo um registro correto em planilhas de gastos você pode perceber que algumas despesas realmente não são necessárias e tornar seu orçamento ainda mais enxuto.

4. Não identificar as receitas e despesas do extrato bancário

Um erro frequente e que leva muitas pessoas ao descontrole financeiro é não registrar o dinheiro que entra na conta nem como ele é gasto.

Além disso, muitas pessoas controlam suas finanças apenas pelo extrato bancário e acabam por não saber exatamente quais foram os gastos, pois eles não ficam identificados na conta.

Categorizar cada movimentação financeira pessoal é um dos passos mais importantes numa gestão eficiente do orçamento. Agrupe as receitas e as despesas de acordo com o orçamento e sempre vá além do acompanhamento do extrato bancário, mantendo os registros atualizados em sua planilha para posterior comparação.

5. Não manter uma boa organização pessoal

O mês ainda está começando e você já está com o orçamento apertado ou melhor, zerado? Essa é a realidade de muitas pessoas que não organizam suas finanças e, por isso, acabam tendo mais despesas do que ganham.

Para muitas pessoas a organização pessoal não é uma prioridade e a falta de disciplina é o que torna muitos consumidores inadimplentes ou sobrecarregados em dívidas.

Pagar as contas depois do vencimento, não planejar antes de comprar e acabar adquirindo itens desnecessários são os principais causadores da perda de dinheiro. Por outro lado, pessoas que conseguem controlar seus gastos e escolher a melhor forma de realizar uma planejamento financeiro conseguem ter uma vida financeira despreocupada em vários aspectos, como por exemplo, a ausência de dívidas.

Na hora de planejar a organização das finanças leve em consideração as seguintes orientações:

  • Conheça o problema da sua falta de organização e o elimine.
  • Mantenha o registro de todos os gastos sempre atualizados.
  • Tenha metas diárias de consumo.
  • Estabeleça prioridades.
  • Não caia nas tentações e aproveite somente as boas promoções.

6. Não ter disciplina com sua planilha de gastos

Você pode fazer uso do melhor aplicativo de controle financeiro e ser conhecedor das melhores metodologias para gerenciamento das finanças, mas se não tiver disciplina de nada adianta qualquer esforço.

Para ter uma vida financeira equilibrada é fundamental um pouco de esforço e principalmente vontade de aprender — somente assim é que o hábito da organização financeira pode ser reforçado.

A ferramenta utilizada para gerenciar as finanças é importante, mas é preciso que você se mantenha disciplinado em registrar as informações. É fundamental sempre tomar nota de todas as informações de receitas e gastos e jamais confiar apenas na memória, porque ela quase sempre falha.

Adotar um aplicativo de gastos é a melhor solução para controlar as despesas e manter as contas em dia — sem dores de cabeça.

7. Não estabelecer suas metas

Seus objetivos não precisam necessariamente ser audaciosos, pois podem se tornar inatingíveis; mas é preciso determinar pequenas metas para não incorrer no erro de não ter razão para se organizar.

Você pode estabelecer como objetivos, por exemplo, reservar uma pequena quantia mensal para poupança ou ainda planejar a realização de algo, como trocar de carro, viajar ou fazer algo que sonha. Independente do que deseja, o importante é ter metas para se sentir estimulado a chegar onde se deseja.

8. Não adotar um software de controle financeiro

Anotar em papéis ou ainda utilizar várias planilhas para registro não é tão eficiente quanto adotar um software de controle financeiro.

O uso de aplicativos específicos, como o Mobills, para organizar e controlar as finanças é a maneira mais fácil de manter todas as informações atualizadas e, o que é melhor, sem gastar muito tempo.

Muitos aplicativos mantém uma interface direta com as contas bancárias cadastradas no sistema, o que oferece maior facilidade e controle dos gastos, principalmente aqueles de cartão de crédito.

Além disso, o uso desses softwares possibilita integração com outros meios de comunicação, como SMS e e-mail, viabilizando o registro de qualquer gasto de forma imediata, sem o risco de deixar para depois e terminar caindo no esquecimento.

Um bom sistema elimina as falhas decorrentes de registros manuais, levando o usuário a um maior controle, segurança e podendo ser acessado de qualquer lugar.

Leia também:

Conheça os principais tipos de planilha de controle financeiro pessoal!

8 estratégias para organizar as finanças pessoais

Saiba como organizar suas contas do dia a dia de maneira mais eficiente

Curtiu conhecer os erros a serem evitados na hora de montar sua planilha de gastos? Se identificou com alguma das situações apresentadas? Compartilhe conosco e contribua para a discussão. 

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo 8 erros que você deve evitar ao montar sua planilha de gastosA sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários

Sobre o autor

Victor Leitão

Victor Leitão

Victor Leitão, coordenador de marketing e especialista em finanças pessoais do Mobills, além de ser o editor-chefe do Portal Mobills. Formado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará - UFC e técnico em informática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE. Pesquisador incansável dos temas educação financeira e finanças pessoais. Principais hobbies: assistir filmes/séries, jogar futebol/Dota 2 e viajar.