3 itens que não podem faltar em sua planilha de gastos pessoais

Fazer um controle efetivo das suas finanças é essencial para ter uma vida tranquila, confortável e próspera. Mesmo para quem não possui muitas dívidas e que desfruta de uma vida financeira relativamente organizada, é sempre bom planejar-se e organizar-se cuidadosamente, a fim de conquistar tudo o que se sonha, não é mesmo? Dentro desse contexto, uma planilha de gastos pessoais é sempre bem-vinda na hora de descobrir exatamente para onde está indo o seu tão suado dinheirinho.

Porém, para que o controle financeiro feito por meio de uma planilha de gastos pessoais seja realmente efetivo, certos itens não podem ficar de fora. Vocês sabe quais são eles? Acompanhe este post e fique por dentro!

Planilha de gastos pessoais: 3 itens que não podem faltar

1. Gastos essenciais

Os gastos essenciais são o primeiro item obrigatório de uma boa planilha de gastos pessoais. Dentro desse grupo estão todas as despesas que não podem, de jeito nenhum, deixar de ser pagas, pois são elas que “sustentam” a sua vida.

E exatamente por isso, é também o grupo em que costuma ser gasta a maior parte dos ganhos mensais de uma pessoa. Entretanto, o ideal é que o montante final não ultrapasse 50% dos rendimentos.

Por isso, ter a noção exata de quanto está sendo gasto nesse grupo pode te ajudar a tomar decisões mais acertadas, a fim de enxugar as despesas — como procurar um apartamento com o aluguel mais barato ou começar a economizar na conta de luz, por exemplo. Agora, confira abaixo alguns gastos essenciais que estão presentes na vida da maioria das pessoas:

  • Moradia: aluguel, contas de água, luz, telefone, internet, condomínio, diarista, gás, etc.
  • Alimentação: supermercado.
  • Saúde: gastos com planos de saúde, farmácia, dentista, consultas, etc.
  • Educação: mensalidades da faculdade, pós-graduação, cursos, xerox, livros, entre outros.
  • Transporte: caso você tenha um carro, nesse item entram os gastos com prestação do automóvel, combustível, seguro, IPVA, manutenção e revisão, etc. Caso não seja essa a sua situação, aqui você pode descrever o quanto gasta com ônibus, metrô ou qualquer outro meio de transporte que utilize na sua rotina.

2. Prioridades financeiras

O segundo item obrigatório de uma planilha de gastos pessoais são as suas prioridades financeiras. Trocando em miúdos: suas dívidas e seus investimentos. O ideal aqui é que cerca de 15% da sua renda mensal esteja destinada a esse grupo, seja para saldar dívidas pendentes ou para economizar dinheiro para determinado objetivo.

Não é por acaso que esse grupo tem a palavra “prioridades” no nome. Afinal, toda e qualquer dívida, quando não tem o seu pagamento honrado, transforma-se em uma bola de neve que pode tirar o seu sono. Isso é especialmente verdade em um país com uma das maiores taxas de juros do mundo, como é o caso do Brasil.

Por outro lado, é muito importante que você reserve nem que seja uma pequena parcela do seu salário para investir todo mês. Com o tempo, você pode se surpreender com o montante que é possível ser acumulado. E somente tomando essa atitude, com disciplina e esforço, é que você poderá realizar os seus sonhos, como aquela viagem ao exterior ou até mesmo a compra da casa própria.

Então, recapitulando: as prioridades financeiras que devem constar em sua planilha de gastos pessoais são:

  • Investimentos: o valor que você destina mensalmente para a poupança, previdência privada ou qualquer outro investimento que se encaixe no seu perfil.
  • Dívidas: empréstimos pessoais, dívidas de cartão de crédito, cheque especial, etc.

Leia também:

O que fazer para escapar dos altos juros do cartão de crédito 

Veja como negociar suas dívidas e sair do sufoco

Quer começar a investir mas não sabe como? Veja estas 4 dicas

3. Estilo de vida

O terceiro e último item essencial na sua planilha de gastos pessoais são as despesas que mantêm o seu estilo de vida. Em teoria, costumam ser chamados de itens supérfluos, que podem ser cortados sem grandes impactos. Mas a verdade é que, apesar de serem os gastos mais fáceis de enxugar, não é recomendado que isso seja feito de maneira muito brusca e impactante.

Os gastos com estilo de vida estão intimamente ligados aos seus hobbies e ao seu lazer. E todos precisamos disso quando se fala em ter uma boa qualidade de vida, não é mesmo? É claro que se você costuma gastar 30% do seu salário em baladas, está mais do que na hora de rever essa conta. Mas não corte definitivamente as coisas que te divertem, ok? O ideal é reservar 35% dos seus ganhos para esse grupo.

Vejamos agora quais gastos se encaixam nessa categoria:

  • Cuidados com o corpo: mensalidade da academia, dança ou outro esporte, gastos com salão de beleza e terapias corporais, etc.
  • Compras: descreva aqui o quanto você gasta em compras como roupas, sapatos, livros, revistas, presentes, etc.
  • Bares e restaurantes.
  • Baladas.
  • Viagens: despesas com passagens ou combustível, hospedagens, passeios turísticos, etc.

Se você seguir à risca a descrição e a organização dos três grupos de itens essenciais que devem estar presentes em uma planilha de gastos pessoais, você conseguirá ter uma visão completa da sua situação financeira. Poderá enxergar com clareza onde estão as “torneiras abertas”, aqueles itens para onde o seu dinheiro escoa sem dó, e assim, fechá-las.

Entretanto, muitas pessoas possuem dificuldades para seguirem motivadas na organização da sua vida financeira. Esse método exige bastante disciplina e empenho, já que você será o responsável por lançar todos os seus gastos na planilha, com certa frequência.

A boa notícia é que já existem diversas plataformas e aplicativos gratuitos, especialmente desenvolvidos com o objetivo de otimizar o processo de controle financeiro pessoal. Basta baixar a ferramenta escolhida no seu smartphone e inserir seus dados de internet banking.

Em pouco tempo, suas despesas estarão divididas em categorias e, a cada novo gasto, ele é inserido no controle. Além disso, é possível criar metas financeiras e acompanhar graficamente onde seu dinheiro está sendo gasto ao longo dos meses.

Como você já deve ter percebido, seja por meio de uma planilha de gastos pessoais bem estruturada ou de um aplicativo de controle financeiro, você não tem mais desculpa para não começar a colocar ordem na casa e organizar as suas finanças, certo? Então, mãos à obra! Seus sonhos estão ali em frente, só esperando por você!

Ficou interessado em saber mais sobre aplicativos de controle financeiro pessoal? Entre em contato conosco! Somos especialistas nesse assunto e teremos muito prazer em te ajudar a ter uma vida financeira equilibrada!

Gostou do artigo 3 itens que não podem faltar em sua planilha de gastos pessoaisA sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários