Como já é de se imaginar, o orçamento anual precisa ser acompanhado regularmente. Afinal, não adianta traçar um plano incrível que fique apenas no papel.

Como construir um orçamento empresarial efetivo para o seu negócio

Construir o orçamento anual da empresa é, com certeza, um processo pelo qual todo gestor já passou e teve dificuldades realizando.

Afinal, como planejar todo o ano financeiro de uma empresa visando a saúde financeira do negócio?

Os desafios são muitos e, pode acreditar, nada vai sair como você planejou; imprevistos acontecem e o importante é estar preparado para lidar com eles da melhor maneira possível.

E, claro; um orçamento empresarial bem arquitetado pode te ajudar (e muito) a lidar com situações que não estavam nos planos. 

Por isso, detalhamos para você nesse post como fazer um planejamento financeiro anual, bem como dicas e estratégias para que você possa garantir o sucesso deste.

Então, continue conosco e saiba como construir um orçamento anual que sirva de base para grandes decisões, e que te ajude a identificar e mitigar erros e riscos.

Passo a passo de como construir o orçamento empresarial

Por ser um processo um tanto quanto demorado e que contém suas dificuldades, é necessário pensar nele em etapas.

Para que no final, possamos obter o melhor resultado possível, diminuindo a necessidade de retrabalhos.

Refazer um orçamento empresarial para o ano é um processo ainda mais complexo que o inicial e pode gerar grandes dores de cabeças tanto para os gestores, quanto para a diretoria.

Banner convidando para pedir o cartão Méliuz

Sendo assim, atente-se aos passos e não tente pular algum; todos têm sua importância.


20 fatores importantes para ajudar você a montar um negócio de sucesso


Análise geral

Antes de tudo, para planejar o futuro financeiro de uma empresa, você precisa saber exatamente como ela está agora.

Por isso, é necessário fazer uma análise financeira geral para que você baseie suas ações nisso.

Afinal, não é possível planejar um orçamento efetivo se você não sabe exatamente com o que está trabalhando e o que pretende mudar. 

Por exemplo, se sua empresa está com problemas financeiros e com dificuldade para manter o capital de giro, o ideal é que você não coloque grandes investimentos externos no orçamento anual.

Nesse caso, a melhor opção é pensar em ações para aumentar a receita e reduzir os custos, para assim recuperar a independência financeira do negócio.

Objetivos e metas

Diante da sua análise geral, você poderá traçar objetivos e metas para o ano que está por vir.

Aqui, o ideal é que você se reúna com a diretoria da empresa para alinhar questões como previsão de crescimento, aumento na receita, dentre outros fatores.

Até porque, é extremamente importante que os objetivos e metas estejam alinhados ao orçamento empresarial. 

Portanto, defina bem o que deverá ser atingido, para que você possa traçar estratégias específicas para alcançar os resultados esperados.

Afinal, em pouco tempo você precisará dar satisfação para os superiores de como está o andamento das ações, bem como justificativas plausíveis caso elas não estejam saindo como planejado.


Canvas: como criar um modelo de negócios ideal para você


O orçamento

Agora sim você passará para a parte mais prática que tange às finanças da empresa.

Planilha de orçamento

Por isso, o ideal é que você conte com a ajuda de uma planilha, para que todas as informações fiquem facilmente visíveis e devidamente organizadas. 

A partir daí, você deverá descrever os gastos previstos, as despesas, o capital investido, as fonte de renda, custos fixos e variáveis e as despesas únicas.

Logo após, analise as despesas e renda e faça o balanço para verificar se o orçamento está fechando ou se novas estratégias precisam ser adotadas em prol da saúde financeira do negócio.

Aqui, uma dica é sempre manter um valor de segurança para possíveis imprevistos. Para esse fim, você pode se basear em históricos passados visando determinar esse valor.

Outro fator importante e que vai auxiliar muito na gestão da sua empresa é dividir os gastos por área.

Dessa maneira, você saberá exatamente qual setor gera mais renda, qual exige mais investimento e qual gera mais despesa.

Diante disso, você pode adaptar o orçamento empresarial para que as operações internas sejam otimizadas, evitando gastos desnecessários de capital e tempo. 

Pense nos mais variados cenários

Não se esqueça, ainda, de imaginar diferentes cenários para a empresa.

Inicialmente, pense o orçamento no cenário otimista; como se todas as metas e objetivos alinhados tivessem sido atingidos e nenhum imprevisto acontecesse.

Logo após, trace o cenário realista; no qual, por meio da análise de acontecimentos anteriores, imprevistos comuns aconteçam e nem todas as metas sejam atingidas.

Por fim, trace o cenário pessimista, provavelmente o mais importante e estratégico de todos, pois vai te instigar a pensar e articular ações para que você esteja sempre preparado para o pior.

Dicas finais para o sucesso do orçamento anual

Como já é de se imaginar, o orçamento anual precisa ser acompanhado regularmente. Afinal, não adianta traçar um plano incrível que fique apenas no papel.

Então, a análise e acompanhamento frequente são essenciais para o sucesso da sua estratégia. 

Defina indicadores financeiros

Para fazer um melhor diagnóstico do andamento das ações, será necessário definir indicadores financeiros.

Por meio da análise através de indicadores, você poderá acompanhar com muito mais efetividade a atual situação da empresa, bem como o seu alinhamento com o orçamento planejado.

Com isso, será possível prever erros ou riscos e começar a agir preventivamente, favorecendo a competitividade da empresa no mercado. 

Prioridades

Outro fator determinante aqui é saber priorizar de maneira inteligente.

Uma das coisas que mais acontecem é não ter capital suficiente para investir em tudo que você tinha idealizado, chegando ao momento de fazer algumas escolhas.

Assim, é muito importante que essas priorizações sejam pensadas de maneira estratégica para o crescimento da empresa e não apenas de acordo com as vontades da diretoria.

Ao começar a definição de prioridades, provavelmente você terá dificuldades no alinhamento com a alta gestão, podendo fazer com que esse processo se torne longo e que o foco seja desviado.

Desse modo, para evitar esse desgaste, escolha uma metodologia de priorização que seja mais adequada ao seu cenário e tente trabalhar ao máximo em cima dela, mantendo a objetividade. 

P.s.: Gostou do artigo sobre orçamento empresarial? Então, compartilhe com seus amigos e familiares através das suas redes sociais.

P.s.2: Esse post foi escrito pela Siteware, uma empresa de SaaS que está sempre buscando soluções para inovar o mercado de gestão e recursos humanos. Veja 8 dicas para ter grandes resultados com o Planejamento Financeiro Empresarial!

P.s.3: A sua opinião é muito importante para nós. Sendo assim, sugira novos temas, deixe seu comentário.


APRENDA MAIS:

Orçamento pessoal: saiba como elaborar o seu corretamente em 5 passos


View this post on Instagram

Muito mais do que falar de dinheiro, EDUCAÇÃO FINANCEIRA É QUESTÃO DE QUALIDADE DE VIDA. ⠀ Em suma, existem muitos pontos de partida e meios para educar-se, como construir hábitos saudáveis e vivenciá-los cotidianamente. Sendo uma das melhores formas de gerar uma vida de qualidade, tanto nos âmbitos pessoal e profissional, quanto no financeiro. ⠀ E com certeza, bons hábitos como começar a poupar e a investir, te farão prosperar. ⠀ A prosperidade financeira está relacionada a alguns fatores básicos. São eles: ⠀ 1. Planejamento – Um bom planejamento prevê situações que possam vir a comprometer suas finanças e te ajuda a desenvolver estratégias para o atingimento de suas metas financeiras. ⠀ 2. Pagamento de dívidas – Se tem uma coisa que você precisa fazer para prosperar é livrar-se das suas dívidas. Comece pagando as dívidas maiores que geralmente crescem mais rápido devido aos juros abusivos, e vá pagando as outras dívidas aos poucos. ⠀ 3. Conhecimento do seu fluxo de caixa – Conhecer o fluxo de entrada (todas as suas receitas) e seu fluxo de saída (todas as suas despesas) é fundamental para o seu controle financeiro. ⠀ 4. Aumento de renda – Agregue valor a si mesmo como profissional investindo no seu conhecimento, através de cursos, adquirindo experiência e fortalecendo seu networking. ⠀ 5. Senso de oportunidade – Um profissional qualificado atrai um leque de oportunidades, cabe a você saber reconhecê-las e aceitar o desafio que é aproveitá-las. ⠀ QUAL DESSAS ATITUDES VOCÊ JÁ COLOCOU EM PRÁTICA? ⠀ Marque um amigo para ver este post. 😍 ⠀ Siga @mobilledu e @mobillsapp 💙 AMANHÃ É O ÚLTIMO DIA DA SETRAFI. NÃO PERCA ESTA OPORTUNIDADE! LINK NA BIO. ⠀ #mobillsedu #aprendizmb #planejamentofinanceiro #controlefinanceiro #financaspessoais #educacaofinanceira #dicasfinanceiras #aprender #viverderenda #inteligenciafinanceira #liberdadefinanceira #decisoesfinanceiras #sairdasdividas #financas #SETRAFI

A post shared by Mobills Educação Financeira (@mobillsedu) on

Banner convidando para o Mobills

Postado em: Empreendedorismo


Escrito por Equipe Mobills Edu


Hey, o que você achou desse conteúdo?

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

logo-mobills-app

Baixe agora para o seu dispositivo

logo-mobills-app
logo-mobills-app
logo-mobills-app