Principais bancos do país anunciam mutirão de renegociação de dívidas em dezembro

O Banco Central e a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) anunciaram, recentemente, a realização de um mutirão de renegociação de dívidas.

O evento acontecerá entre os dias 2 e 6 de dezembro.

Participarão da ação: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú, Santander e Banrisul.

A renegociação de dívidas será realizada em 261 agências dos bancos participantes em todas as capitais do Brasil e também no Distrito Federal.

A lista com as agências participantes será divulgada dia 25 de novembro no site da Febraban.

Horário de funcionamento estendido no mutirão de renegociação de dívidas

Durante o período do mutirão, as agências participantes terão horário de funcionamento estendido até as 20h, para possibilitar as negociações e maior comodidade para os interessados.

Entretanto, as regras para a renegociação não foram divulgadas, já que cada instituição terá autonomia para oferecer diferentes condições no mutirão.

O certo é que as oportunidades oferecidas durante a campanha serão diferenciadas, seja na diminuição de juros seja em novas linhas de crédito e parcelamento ou desconto na dívida.

Santander e Caixa já divulgaram os descontos

Nesse sentido, o Santander anunciou que oferecerá descontos de até 90% para dívidas vencidas a mais de 60 dias e corte nas taxas de juros de até 20% para as que venceram a menos de 60 dias.


Aplicativo de desconto: conheça 15 que vão te ajudar a reduzir muitos dos seus gastos!


A Caixa informou que seguirá a mesma linha dos 90% de desconto para os inadimplentes com contas atrasadas há mais de um ano e que queiram pagar os valores à vista.

Os clientes da Caixa disporão de outras opções como:

  • Unificar contratos em atraso e parcelá-los no prazo de até 96 meses;
  • Negociar uma pausa do pagamento de uma prestação;
  • E renegociar os termos do empréstimo, com possibilidade de aumento do prazo.

Os contratos habitacionais, um dos pontos fortes da instituição, também serão contemplados.

Será ofertada a opção do devedor regularizar a dívida dando uma entrada e dividindo o saldo devedor nas prestações seguintes.

As instituições participantes revelaram que não há uma meta a ser batida.

Acordo pela educação financeira

Na verdade, a renegociação é uma ação em prol da educação financeira, baseada no acordo de cooperação para este fim, o qual foi assinado pelo Bacen e Febraban em 21 de novembro.

O objetivo do mutirão, com certeza, não se restringe aos fatores econômicos, visto que a iniciativa deseja realizar outras ações de conscientização sobre o crédito e consumo consciente.

O presidente do Bacen, Roberto Campos Neto, acredita que as agências são uma ferramenta de grande importância para atingir o objetivo de disseminar a educação financeira no Brasil, já que possuem mais de 144 milhões de usuários.

Os signatários do acordo pretendem realizar cada vez mais ações objetivando esclarecer a população sobre a tomada de crédito e outros assuntos que reduzam o endividamento dos brasileiros.

A ideia é que os brasileiros compreendam que usar o crédito da maneira certa pode melhorar as condições de oferecimento do mesmo e barateá-lo.



Outras iniciativas

Há, ainda, outras iniciativas programadas no mesmo sentido, tais como:

  • A inauguração de uma plataforma online sobre educação financeira, prevista para ser lançada próximo ano;
  • Um concurso com objetivo de premiar as melhores novas ideias da área;
  • E o compromisso da participação da Febraban e Bacen na Semana Nacional de Educação Financeira.

Esse é mais um reforço ao recente movimento em prol da educação financeira que está sendo realizado em várias frentes.

A inclusão da matéria na grade escolar é outro passo, que mesmo que não esteja relacionado diretamente com as iniciativas conjuntas de Bacen e da Febraban, fortalecem a causa, uma vez que possuem um objetivo comum.

O que se espera é que com todas essas iniciativas, que trabalham de maneira coordenada, o grande problema do endividamento dos brasileiros e o consequente impacto que o mesmo causa na economia do país sejam reduzidos.

Não adianta pagar as dívidas e não controlar o seu dinheiro

Para finalizar, vale frisar que não adianta você apenas pagar os débitos que possuía e não se preocupar em controlar suas finanças, pois agindo assim as dívidas provavelmente voltarão a aparecer para incomodar sua vida.

Sendo assim, se conseguiu pagar suas dívidas, aproveite e comece a utilizar agora mesmo um gerenciador financeiro no seu celular, como o Mobills.

Essa atitude é fundamental para que você possa saber exatamente para onde o seu dinheiro está indo e consiga controlar os gastos.

Afinal, depois de se livrar do que devia, suponho que você queira realizar seus objetivos e atingir a tranquilidade financeira.

View this post on Instagram

Atualmente MILHÕES de brasileiros estão endividados e, para piorar a situação, muitos deles acabam cometendo erros que comprometem ainda mais sua renda e dificultam o seu processo de saída das dívidas. ⠀ Logo, se você faz parte do grupo de pessoas endividadas, NÃO COMETA esses erros! ⠀ 1. Não fazer um planejamento financeiro – Este ponto serve até para quem não possui dívidas. Planejamento financeiro é fundamental para quem deseja manter uma vida financeira saudável ou mesmo deseja reestruturar a forma como lida com suas finanças pessoais para quitar débitos. ⠀ 2. Não prestar atenção no prazo – Suas dívidas ou parcelas delas possuem datas de pagamento, tanto que, não bastasse a taxa de juros normalmente abusiva sobre elas você ainda pode pagar multa por atrasos. ⠀ 3. Ignorar custos não explícitos – Não pense que você paga suas dívidas apenas com juros – impostos e seguros, por exemplo, contam como outros gastos. É o caso dos impostos, seguros e tarifas que, algumas vezes, não são claramente informados. ⠀ 4. Realizar novas compras à prazo – Se você não pode, não precisa, não tá num preço bom, não compre! Muito menos à prazo. Se você está endividado precisa se dedicar a pagar suas dívidas e comprometer o mínimo possível a sua qualidade de vida. ⠀ 5. Optar por soluções milagrosas (ELAS NÃO EXISTEM!) – Simples assim. Soluções milagrosas não existem. Você precisa controlar suas finanças, gastar menos, aumentar sua renda, e aguardar pacientemente para que sua situação se normalize ao passo que paga suas dívidas. ⠀ Por isso, a sugestão é que, se você ainda não usa, comece a utilizar agora mesmo um aplicativo de controle financeiro, como o @mobillsapp. ⠀ Marca um amigo que precisa ver esse post. 😎 ⠀ Siga @mobillsedu ⠀ 📲 Ative as notificações! 💙 Não esqueça de deixar o like. 📌 Se não tem tempo para ler agora, salve este post para ler depois. ⠀ #mobillsedu #aprendizmb #planejamentofinanceiro #dividas #fiquerico #dinheiro #negociação #finanças #finançaspessoais #dicasdeaplicativos

A post shared by Mobills Educação Financeira (@mobillsedu) on


LEIA TAMBÉM:

Controle de gastos pessoais: 5 dicas para não perder dinheiro