Sair das dívidas

15 motivos pelos quais você está no vermelho e não consegue juntar dinheiro

Homem algemado com dólares na mão simbolizando o tema motivos pelos quais você está no vermelho
Victor Leitão
Escrito por Victor Leitão

15 motivos pelos quais você está no vermelho e não consegue juntar dinheiro *

*Texto produzido originalmente por Michelle Schroeder-Gardner no blog Making sense of cents

Banner convidando para o site do Mobills

Sei que o título deste artigo vai logo direto ao ponto e elenca algumas razões que levam alguém a não conseguir juntar nenhum centavo. Porém, de vez em quando, é bom abordar esse tema sem rodeios, principalmente se pretende fazer mudanças significativas em sua vida.

Acredito que a primeira coisa a fazer para melhorar sua situação financeira, como por exemplo, quitar um débito, é descobrir o que te atrapalha. Se você não consegue identificar o problema, será difícil alavancar sua vida financeira.

Ao combater os problemas que estão te atrapalhando e te deixando sempre no vermelho, você será capaz de quebrar esse ciclo desastroso.

Compreendo que pra viver temos que ter certos gastos, mas defendo que guardar dinheiro e melhorar sua situação financeira são meios que ajudam as pessoas a realizarem seus sonhos.

Os 15 motivos pelos quais você está no vermelho

 

1. Você acredita que tem tempo de sobra para pagar o que deve

Quando eu estava prestes a pagar quase metade dos $40.000 que usei pra financiar meus estudos, lembro que fui questionada por que eu tinha tanta pressa para pagar essa dívida (tinha 24 anos quando quitei tudo).

Ainda me lembro de um amigo comentando que eu era muito jovem e deveria usar meu dinheiro com outras coisas e me preocupar com esse débito depois.

O quê? Por que não quitar a dívida logo agora? Você realmente prefere gastar com roupas ao invés de pagar o que deve?

Tenho que certeza que fiz a escolha certa. Consegui curtir a vida, pagar o que devia e tenho certeza de que não foi um grande sacrifício. Além do mais, existem muitos outros motivos para pagar suas dívidas o mais rápido possível ao invés de gastar seu dinheiro com aquilo que não precisa, se continuar assim nunca sairá do vermelho.

E se perder o emprego? Precisar fazer uma cirurgia ou algo parecido? Se continuar pensando que pode procrastinar suas dívidas, isso terá um impacto desastroso nas suas finanças. Se tem os meios pra pagar o que deve hoje, ou pelo menos está trabalhando pra isso, pague o que deve assim que puder.

2. Você paga por uma TV a cabo quando, na verdade, não deveria

De acordo com o grupo NPD (uma companhia norte-americana de pesquisas), a média dos valores das faturas de TV a cabo é cerca de $120 por mês nos Estados Unidos da América (EUA). Em 2020, a média será de $200 por mês. (Infelizmente não encontramos estes dados para o Brasil, mas, na média, não devem ser tão diferentes assim.)

Se não pode pagar, então não contrate esse serviço. Simples assim. Ao contratar um serviço que não pode pagar, estará guardando menos dinheiro, consequentemente, ficará sem nada. 

3. Você trata seu cartão de credito como uma receita

Seu cartão de crédito não é outra fonte de renda. Se tratar seu cartão de crédito assim, o melhor a fazer é cancelar, pois estará se comprometendo com débitos que não conseguirá liquidar.

Se está usando seu cartão de crédito, deve usá-lo conscientemente, controlar as despesas e pagar sua fatura em dias, para evitar juros.

4. Você pensa “Muitas pessoas têm dívidas, então, tudo bem se eu tiver também”

As pessoas costumam comparar o quanto gastam e dessa forma sentem que está tudo dentro da normalidade.

Por exemplo, se você tem por volta de 30 anos e a média de gastos de uma pessoa de 30 anos é 10.000 por mês (exemplo ilustrativo), esse número se torna uma espécie de paradigma pra muitas pessoas e, assim, elas acham natural contrair dívidas.

De qualquer forma, QUEM se importa com quanto os outros devem? Como o fato de saber a média de gastos de uma pessoa de 30 anos me afeta? Esse é você? NÃO!

Então, por que o quanto outra pessoa gasta seria importante? Não faz sentido, só porque alguém gasta 10.000 com roupas, não significa que eu deva fazer o mesmo. Nunca se sabe as privações que essa pessoa suporta pra poder manter esse padrão de consumo.

5. Você acredita que merece tudo aquilo que compra

Sim, você deve ser uma pessoa incrível e acha que merece muitas coisas, mas deveria você comprar essas coisas? Só porque seu amigo comprou uma TV 3D de 100 polegadas (ou uma mansão, um carro do ano, teve um casamento caríssimo etc) isso não significa que você precisa fazer o mesmo.

Você pode pensar, mas eu e ele ganhamos basicamente a mesma coisa, então, se ele pode eu também posso (mesmo que não tenha ideia como seu amigo paga por tudo isso). Pode ser que ele economizou por anos, ou talvez ele passa tudo no cartão de crédito.

Se pensa que merece tudo, você é o principal agente do seu fracasso financeiro. Ao invés de pensar assim, seja realista com sua situação financeira e só compre o que pode realmente pagar.

6. Você paga demais pelo plano de celular

Muitas pessoas pagam valores altíssimos por planos de celular. Se mal consegue pagar suas contas, diminua suas despesas e se, mesmo assim ainda ficar no vermelho, considere ficar sem celular (sim, é possível, algumas pessoas vivem sem um) ou procure por um plano mais barato.

7. Você não tem um orçamento e fica sem dinheiro

Se não segue um orçamento ou se seu orçamento não é dos bons, então, aí pode estar o real motivo para que você esteja sempre com saldo negativo. Um orçamento adequado pode auxiliar uma pessoa e/ou família a manter suas finanças sobre controle.

Sim, um simples pedaço de papel onde você anota tudo (ou um aplicativo de controle financeiro), pode fazer isso. Seguir um orçamento te ajuda a perceber onde está errando e como resolver problemas financeiros.

As pessoas tem medo de fazer um orçamento porque isso significa que terão que enfrentar um de seus maiores medos: seus gastos. Se esse é o motivo pelo qual você não tem um orçamento, por favor, enfrente seus medos e crie um agora mesmo.

(Se o motivo for só preguiça de anotar seus gastos mesmo, os aplicativos de controle financeiro pessoal podem te ajudar bastante).

8. Você inventa desculpas o tempo todo para não ter dinheiro

Todos são culpados por darem desculpas, e eu sei que as pessoas continuarão fazendo isso até elas perceberem que suas desculpas não resolvem nada.

Pense quando foi a última vez que disse: Isso não funciona comigo porque (uma desculpa). Como uma expert em finanças, escuto muitas desculpas pra não guardar dinheiro, pagar o que deve, viver dentro de suas posses entre outras coisas.

9. Seu carro é muito oneroso

De acordo com Edmunds.com, o valor médio de uma parcela mensal de carro novo nos EUA é de $483 e $361 de um usado. (Infelizmente também não achei esses dados para o Brasil, mas deve ser até um pouco maior que isso, considerando as condições de financiamento e os preços absurdos dos carros por aqui.)

Sim, fiquei impressionada com esses dados.

Isso é triste, pois muitas pessoas pagam juros altíssimos pra financiar seus carros. Quando eu e meu marido trabalhávamos numa concessionária, ele me contava que algumas pessoas chegavam a pagar 20% ou mais de taxa de juros. $479 pode até caber no orçamento de certas pessoas, mas pra outras é muito dinheiro.

Além disso, precisamos considerar combustível, manutenção, seguro, IPVA, licenciamento e muitos outros gastos. O montante tende a crescer.

Se está gastando muito com seu carro, consequentemente vai ficar sem nenhum centavo.

Acho que você só deve comprar um carro que consiga manter. Sou defensora da ideia de que o total de seus gastos mensais com o carro devem ser menos que 10-15% de seu salário.

10. Você confunde “querer” com “precisar”

Tem coisa que é essencial, mas muitas outras estão longe de ser. Lembre-se que tudo o que precisa é uma casa pra morar, algumas roupas, comida e água.

As pessoas supõem que celulares, casas grandes, academia, tv por assinatura, sair pra comer dentre outros gastos são todos necessários, mas não é bem assim. Se não tem como pagar por essas coisas, comece a cortar essas despesas de seu orçamento.

11. Você pensa que só conseguirá poupar no futuro

Muitas pessoas acreditam que não precisam guardar dinheiro agora, acham que podem fazer isso quando forem um pouco mais velhas.

Bem, e o que acontecerá se tiver uma emergência? Começar hoje te ajudará a desenvolver bons hábitos financeiros e você estará preparado pra qualquer imprevisto.

12. Você não tem objetivos, logo, não consegue guardar dinheiro

Talvez você não tem dinheiro, porque não tem objetivos na vida. Pessoas que estabelecem metas são 10 vezes mais suscetíveis de alcançar seus objetivos do que aquelas que não, por isso, acredito que estabelecer metas é tão importante.

Se não está fazendo metas, então, talvez não esteja caminhando pra lugar nenhum, não tem perspectiva. (Você pode, por exemplo, começar a economizar dinheiro através de metas e orçamentos).

13. Você acredita que guardar pouco dinheiro não é importante

Talvez  você  não  tenha  dinheiro  porque  pensa  que  guardar  pouco  não  faz diferença. Certa vez ouvi alguém dizer que não guardava dinheiro porque não achava importante.

Então, suponhamos que sobre 100 no fim do mês. Vou gastar com qualquer coisa, já que esse valor é muito pouco e não vale a pena guardar. AAAAH! O QUÊ???

Pensa um pouco, coloca esses 100 no banco e em um ano terá 1.200 (desconsiderando o rendimento dos juros). 1.200 é muito melhor do que NADA!

14. Você não tem um fundo para emergências

Não se planejar para emergências pode custar caro. Todo mundo deve ter uma reserva para emergências. Contudo, de acordo com a Bankrate.com, 26% dos americanos não tem guardado nada para uma possível emergência. O impacto disso é que você pode ficar na mão num momento de grande necessidade. (Com certeza, há muito mais do que 26% dos brasileiros nessa situação).

De acordo com a mesma pesquisa, apenas 40% das famílias tem poupado o suficiente para sobreviver 3 meses numa situação adversa, e um número bem menor, faz como o recomendado, e conseguiriam sobreviver por 6 meses numa situação de calamidade. Isso é assustador. Um fundo de emergência pode ajudar muito em situações inesperadas, como por exemplo:

  • Caso você seja demitido e tenha que procurar um emprego. Não importa se você tem um emprego que julga  estável,  sempre  pode  acontecer  algum imprevisto e você pode precisar levantar uma quantia alta em pouco tempo. O que faria se perdesse seu emprego e não tivesse um fundo de emergência?
  • Um fundo de emergência é uma boa ideia também para quem tem carro. Nunca se sabe quando vai precisar fazer um reparo inesperado.
  • Um fundo de emergência é necessário pra quem tem casa própria. Às vezes pode precisar fazer reparos e esse fundo pode ajudar em casos de alagamentos, buracos no teto dentre outros casos.
  • Um fundo de emergência pode te dar suporte em muitas áreas, como em gastos médicos pra você ou seu animal de estimação, caso precise se afastar do trabalho ou ajudar um parente enfermo. Enfim, a lista poderia ser bem longa.

15. Você não ganha dinheiro suficiente, por isso, não tem dinheiro

A última razão pela qual você está sempre sem dinheiro é porque não ganha dinheiro suficiente. Não, não há um número que se ajuste a todos, mas se suas despesas superam suas receitas, então certamente você não está ganhando o suficiente. Simples assim.

Você precisa ou ganhar mais ou cortar despesas. É impossível juntar dinheiro assim. Sei que falar é fácil, mas precisa mudar, senão sua situação permanecerá a mesma.

Alem do mais, uma pessoa assiste em média 30 horas de TV por semana e perde mais de 10 horas por semana acessando redes sociais. Se conseguir parar  de  perder  tempo  com  essas  coisas,  terá  mais  tempo  pra  focar  no trabalho, podendo gerar ganhos extras, e, dessa maneira, iniciar uma nova era na sua vida financeira.

Leia mais:

Quer aprender como juntar dinheiro em 2017? Veja 15 dicas indispensáveis!

Como sair do vermelho: 10 dicas fundamentais

Como fazer um planejamento financeiro com a ajuda da tecnologia

Concorda com os motivos citados pela autora para que você esteja no vermelho? Compartilhe conosco e engradeça a discussão!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo 15 motivos pelos quais você está no vermelho e não consegue juntar dinheiro? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários

Sobre o autor

Victor Leitão

Victor Leitão

Victor Leitão, coordenador de marketing do Mobills e editor-chefe do Portal Mobills, tem 26 anos, mora em Fortaleza-CE. Formado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará - UFC e técnico em informática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE. Pesquisador incansável dos temas educação financeira e finanças pessoais. Principais hobbies: assistir filmes/séries, jogar futebol/Dota 2 e viajar.