Faça a portabilidade da sua dívida e pague menos juros no cheque especial

Os juros do cheque especial, mesmo com a limitação imposta pelo governo (que fixou um teto de 8% de juros por ano nesta modalidade) continuam sendo altos.

Entretanto, cada banco pode exercer as taxas de juros que se encaixarem melhor em sua política, contanto que não ultrapassem o limite.

Desse modo, para quem constantemente precisa recorrer a esta linha de crédito ou já possui uma dívida no cheque especial, a portabilidade da dívida pode ser uma boa oportunidade para pagar menos juros.

A portabilidade já existia para outras modalidades de crédito como o financiamento imobiliário e o empréstimo pessoal.

Porém, é novidade quando o assunto é cheque especial.

O que fazer antes de optar pela portabilidade?

Primeiramente, é essencial que o cliente tente negociar com seu próprio banco.

Uma das formas efetivas para redução dos juros é a troca da dívida no cheque especial por um empréstimo pessoal, o qual oferece taxas de juros mais baixas.

O correntista pode valer-se, ainda, de um outro artifício que pode ajudá-lo bastante, trata-se do cheque especial parcelado.

Ele deve ser oferecido ao cliente que usar mais de 15% do limite do seu cheque especial por 30 dias seguidos.

Nesta modalidade, o uso do cheque especial é congelado em um determinado valor e os juros são reduzidos, em média, a menos de 3,2% ao mês.

Caso a redução de juros esperada com essas primeiras opções for abaixo das propostas oferecidas por outros bancos, é preferível que esta seja realizada.

Atualmente, segundo dados fornecidos pelo Banco Central, as taxas variam entre 2,52% e 16,22% ao mês, a depender do banco, o que demonstra a necessidade de buscar as melhores condições, pois as diferenças entre elas são enormes.

Contudo, não basta apenas analisar a taxa de juros do cheque especial para fazer a portabilidade de dívida.

É importante saber quais outros custos o novo banco trará para você, como tarifas para saques e transferências, por exemplo.

Fique atento ao valor total da dívida

O valor total da dívida do banco de origem deve ser o mesmo no que vai recebê-la.

Essa é a regra estipulada pelo Banco Central para impedir que as instituições ofereçam menores juros, mas em contrapartida aumentem o número de parcelas, por exemplo, modificando o montante do valor devido.


Precisando de dinheiro urgente? Veja as 15 melhores empresas de empréstimo online!


Como fazer a portabilidade da dívida do cheque especial?

Após decidir pela portabilidade (com base nos fatores apresentados), o correntista deve solicitar ao seu banco de origem um documento que contenha as características da referida dívida.

De posse deste documento, vá ao banco para o qual deseja transferir sua dívida e leve consigo RG, CPF e comprovante de endereço, para a abertura da nova conta.

Pronto, depois desse passo os trâmites seguintes serão realizados pelos próprios bancos.

Assim, basta que o cliente siga esses dois passos simples para ter sua dívida transferida de uma instituição bancária para outra.

Bem simples, não é mesmo?

O trabalho maior encontra-se na etapa anterior, na qual deve-se analisar as condições de cada banco e julgar qual apresenta a melhor proposta.


APRENDA MAIS:

Como sair das dívidas rapidamente: 7 passos simples e muito efetivos!


View this post on Instagram

A SEMANA DA TRANSFORMAÇÃO FINANCEIRA COMEÇOU! COMO VOCÊ FAZ O SEU PLANEJAMENTO FINANCEIRO? ⠀ Planejamento é crucial em qualquer área da vida, quem nunca ouviu aquela célebre frase de Sêneca: “Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”? ⠀ Então, é justamente por isso que um planejamento financeiro é importante. Afinal, você quer ter o controle das suas finanças ou quer que elas sigam qualquer caminho? ⠀ Quando não se tem controle das finanças, o caminho tomado por elas geralmente é o do endividamento e muitos se perguntam como se afundaram tão rápido nas contas. ⠀ A resposta é simples, falta de planejamento! ⠀ Ignorar sua situação financeira é o pior erro que você pode cometer, pois isso não fará os problemas desaparecerem, apenas os fará se multiplicarem. ⠀ Por isso, vamos te dar 5 dicas simples que podem ajudar muito no seu planejamento financeiro. ⠀ ✅Defina seus objetivos financeiros ✅Acompanhe suas despesas e receitas com o @mobillsapp ✅Estabeleça e siga um orçamento ✅Comece hoje a poupar ✅Invista todos os meses ⠀ Seguindo essas dicas, você estará cada vez mais próximo da sua liberdade financeira. ⠀ Gostou desse conteúdo?! Se sim, deixe seu like e compartilhe com seus amigos. ⠀ FEZ O SEU ORÇAMENTO PARA JANEIRO? ⠀ Siga @mobilledu e @mobillsapp ⠀ 💙 PARTICIPE DA SEMANA DA TRANSFORMAÇÃO FINANCEIRA – 7 A 14 DE JANEIRO. LINK NA BIO. (mobills.me/SETRAFI) ⠀ #mobillsedu #aprendizmb #planejamentofinanceiro #controlefinanceiro #financaspessoais #educacaofinanceira #dicas #dicasfinanceiras #aprender #rico #riqueza #inteligenciafinanceira #liberdadefinanceira #decisoesfinanceiras #dinheiro #financas

A post shared by Mobills Educação Financeira (@mobillsedu) on