Investimentos

LCI: Tudo que você precisa saber sobre Letras de Crédito Imobiliário

Foto de uma casa e um engenheiro simbolizando o tema LCI - Letra de Crédito Imobiliário
Ana Cláudia Inez
Escrito por Ana Cláudia Inez

Entenda o que é, quais são os tipos e as vantagens/desvantagens da aplicação LCI.

LCI: Tudo que você precisa saber sobre Letras de Crédito Imobiliário

Banner convidando para o site do Mobills

O mercado imobiliário brasileiro viveu um longo período de recessão e queda nas vendas. Porém, o ano de 2017 está trazendo boas notícias.

Logo no primeiro semestre, o setor começou a ensaiar uma recuperação e as previsões são otimistas. Segundo dados da Fundação Getúlio Vargas, o Índice de Confiança da Construção atingiu 76,4, a maior marca desde 2015.

O que muitos não sabem é que comprar imóveis não é a única maneira de investir no setor imobiliário. Existe uma modalidade de investimento criada para incentivar as aplicações no setor: a LCI.

A seguir, você vai saber mais sobre este tipo de investimento, como ele funciona, vantagens e desvantagens, seus prazos, rentabilidade e possibilidades de risco.

O que é LCI?

A sigla LCI significa Letra de Crédito Imobiliário, um tipo de título de Renda Fixa geralmente emitido por bancos. O grande diferencial deste investimento é que ele só pode ser destinado para financiar as atividades do setor.

Por isso, é comum se ouvir que a LCI é lastreada em créditos imobiliários. Quando ouvir esta expressão, já sabe o que significa.

Como funciona este investimento?

A LCI ocorre de forma bem parecida da LCA (Letra de Crédito do Agronegócio). Ela funciona como um empréstimo bancário, só que neste caso, é o banco quem toma o empréstimo.

O investidor empresta dinheiro à instituição financeira, que paga juros em troca. O valor aplicado será revertido em crédito para o setor imobiliário.

Oferecer títulos de LCI é interessante para os bancos porque a taxa de juros que eles pagam ao investidor é menor que a taxa que cobram ao conceder um empréstimo. É nesta diferença, entre uma taxa de juros e outra, que a instituição obterá lucro.

Como investir em LCI?

O primeiro passo para investir em LCI, é encontrar uma instituição que ofereça o título. Esta é uma tarefa muito fácil, qualquer banco ou instituição financeira que ofereça crédito imobiliário pode emitir os títulos, o que faz com que esta modalidade de investimento seja muito acessível.

A aplicação mínima desta modalidade varia de acordo com a instituição que a emite. Geralmente, este valor gira em torno de 10 mil reais.

Uma preocupação comum do investidor diz respeito aos riscos envolvidos. No geral, títulos de Renda Fixa não envolvem muitos riscos, ou eles podem ser facilmente controlados. No caso da Letra de Crédito Imobiliário, o risco que o investidor corre é da instituição que emitiu os títulos falir.

Mesmo assim, existe uma segurança a mais. Os investimentos em LCI são assegurados pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Isso significa que, mesmo que a instituição em que o dinheiro está aplicado quebre, o FGC garante a devolução de até R$ 250 mil por CPF e por instituição.

Essa garantia minimiza muito os riscos e traz ao investidor mais tranquilidade para fazer suas aplicações. De toda forma, é muito importante fazer uma boa escolha da instituição financeira em que será feita a aplicação.

Outro risco que o investidor não corre é de ficar sem o dinheiro por inadimplência. Mas, o que isso significa? Quer dizer que, se o banco usar o seu capital para emprestar dinheiro a alguém ou alguma empresa e não receber o valor de volta, você não perde sua aplicação.

Isso ocorre porque a responsabilidade de te devolver o dinheiro aplicado é da instituição financeira e não de quem pegou o empréstimo.

Quais os prazos do investimento?

Nos títulos de LCI, geralmente existem dois tipos de prazo:

  • Prazo de vencimento: É a data em que o investidor receberá de volta o valor que aplicou mais os juros acordados no início do contrato.
  • Prazo de carência: é o prazo mínimo que o dinheiro deve ficar aplicado, antes que ele termine não é possível resgatar o capital sem perder rentabilidade.

A LCI possui um prazo de carência mínimo de 90 dias, estipulado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Isso quer dizer que, durante três meses o dinheiro precisa ficar aplicado.

O que torna a LCI uma opção de investimento interessante apenas para quem não irá precisar resgatar o dinheiro antes deste prazo.

Como funciona a rentabilidade da LCI?

Quanto à rentabilidade, as Letras de Crédito ligadas ao setor imobiliário podem ser classificadas entre prefixadas, pós-fixadas ou híbridas.

  • Prefixada: neste caso, a taxa de juros é combinada no momento da aplicação e permanece a mesma até o fim do contrato. Assim, o investidor sabe exatamente quanto vai receber na data de vencimento do título.
  • Pós-fixada: nesta modalidade, o investidor só saberá quanto vai receber ao final do contrato, mas pode ter uma ideia antecipada da rentabilidade. Isso acontece porque a LCI pós-fixada é atrelada à oscilação de alguma taxa de juros, como a taxa Selic, por exemplo.
  • Híbrida: neste caso, a rentabilidade está atrelada tanto a uma taxa prefixada quanto a uma pós-fixada, ou seja, o cálculo é feito por um indicador mais uma taxa de juros combinada previamente.

Se você busca uma modalidade de investimento segura e que ofereça uma rentabilidade superior ao rendimento da poupança, a LCI pode ser uma boa saída. Além disso, você irá ajudar a movimentar o mercado imobiliário brasileiro.

Vantagens e desvantagens de investir na LCI

Agora que você já aprendeu mais um pouco sobre a Letra de Crédito Imobiliário, que tal fazer um resumo das vantagens e desvantagens deste tipo de investimento?

Vantagens

  • Tanto a LCI (Letra de Crédito Imobiliário) quanto a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) possuem rentabilidade superior à poupança, o que é uma grande vantagem para quem busca melhores taxas de rendimento.
  • Não há incidência de Imposto de Renda para pessoas físicas.
  • Investimentos em LCI de até R$ 250 mil, por CPF e por instituição financeira são protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Ou seja, seu capital fica assegurado mesmo se a instituição em que o dinheiro está aplicado venha a falir.
  • Por ser um título de Renda Fixa, possui baixo risco.

Desvantagens

  • A Letra de Crédito Imobiliário não serve como margem de garantia para a Bolsa de Valores. Isso quer dizer que, o investidor não consegue usar o mesmo capital que está aplicado em títulos de LCI para operar na Bolsa e rentabilizar o dinheiro duas vezes.
  • A LCI exige valor mínimo de aplicação um pouco acima dos outros investimentos disponíveis na renda fixa.
  • O prazo mínimo de carência é de 90 dias, o que torna o investimento inviável para quem vai precisar do dinheiro antes deste período.

Depois de aprender mais sobre a Letra de Crédito Imobiliário, você poderá decidir se ela é o tipo de investimento que você procura.

Afinal, entre tantas opções, o importante é encontrar uma modalidade que vá de encontro aos seus objetivos financeiros.

*****

Leia mais:

Você só precisa de um pouco de atitude para começar a investir

O passo a passo para construir seu plano de investimentos

Onde investir com a queda da taxa Selic?

Veja onde investir 5 mil reais e ter uma boa rentabilidade

Boas opções para você que quer saber onde investir 1.000 reais

*****

Curtiu entender o que é e como funciona a LCI? Investe nesta modalidade? Vai começar a investir? Compartilhe conosco!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo LCI: Tudo que você precisa saber sobre Letras de Crédito Imobiliário? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários

Sobre o autor

Ana Cláudia Inez

Ana Cláudia Inez

Ana Cláudia Inez, 28 anos, integra a equipe de comunicação do Toro Radar. Formada em Relações Públicas e mestre em comunicação pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Encantada pelo universo digital e entusiasta da educação financeira. Adora cozinhar e curtir uma maratona de séries em dias chuvosos.