IPCA: Entenda o significado e saiba por que você deve se importar
Por favor, avalie esse Post

IPCA: Entenda o significado e saiba por que você deve se importarBanner convidando pra conhecer o Mobills Web

Ao assistir um jornal ou na hora de estudar sobre economia, é normal que a gente escute falar sobre inflação, certo?

Você certamente já se deparou com informações sobre taxa de inflação, metas inflacionárias e outros termos relacionados.

Mas e na prática, você sabe como a inflação é medida?

A verdade é que existem diferentes índices para determinar a taxa de inflação de um período, sendo o IPCA o índice mais popular.

O IPCA é um dos índices mais importantes da nossa economia, e apesar da gente sempre ouvir falar dele, nem sempre fica claro o que é IPCA, para que ele serve e como afeta nossas vidas.

Quer se proteger da inflação e aumentar seu patrimônio? Use o MOBILLS!

O que é IPCA?

O IPCA, ou Índice de Preços ao Consumidor Amplo, é considerado o termômetro oficial da inflação no Brasil.

E por que você precisa saber disso?

Se você vive no mesmo mundo que eu, sabe que no Brasil a inflação é um grande vilão e pode tirar todo o poder de compra do seu dinheiro.

Portanto, ficar de olho no IPCA é muito importante e isso não se aplica somente para os investidores, mas para todos os consumidores de um modo geral.

Ou seja: se você compra produtos e serviços, deveria saber o que essas quatro letras significam e como o seu valor pode afetar a economia.

Você sabia que o IPCA é um dos índices mais importantes da economia?

O IPCA, pode afetar diretamente boa parte dos investimentos.

Conhecer profundamente e acompanhar esse índice é uma das chaves para ser um investidor mais consciente e propenso ao sucesso.

Mas você sabe qual é o impacto do IPCA na sua vida e nos seus investimentos?

O IPCA é medido mensalmente, a partir dos preços determinados por segmentos de produtos e serviços, tais como alimentação, moradia e educação.

A soma das variações mensais compõem o Índice anual.

O governo monitora a inflação, pois os indicadores de preço são um importante reflexo do desempenho da atividade econômica brasileira

O que faz com que o IPCA aumente ou diminua são as subidas ou descidas de preços de produtos e serviços consumidos pelas famílias que participam da pesquisa.

Como consumidor, você pode notar que, quando os preços nas prateleiras do supermercado aumentam, o índice acompanha essa subida.

Dessa forma, o IPCA tem  o impacto direto sobre os investimentos, principalmente, em renda fixa, como Tesouro Direto, debêntures, CDBs, LCA, LCI, LC, CRA e todos aqueles que estão atrelados ao IPCA.

Resumindo: O IPCA Índice de Preços ao Consumidor Amplo é medido mensalmente pelo IBGE e foi criado com o objetivo de oferecer a variação dos preços no comércio para o público final.

O IPCA é considerado o índice oficial de inflação do país.

Quanto maior a inflação, menor o poder de compra do consumidor

Você já deve ter ouvido falar do período em que a inflação era uma loucura: o poder de compra oscilava muito. De manhã, um determinado produto tinha um preço, e à tarde o valor já havia mudado.

O consumidor sentia no bolso o peso no descontrole da inflação.

Ou seja, se em um cenário de inflação controlada com R$ 10 você consegue comprar um suco e um sanduíche. Em um momento de IPCA alto, os mesmos R$ 10 seriam suficientes para comprar apenas o suco.

Por ser uma média de preços de diversos itens e com pesos relativos para cada segmento, conforme citamos anteriormente, o IPCA está sujeito a variações.

Como é calculado o IPCA?

O período de pesquisa do IPCA vai do dia 1º ao dia 30 ou 31, dependendo do mês.

A pesquisa é realizada em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, residências e concessionárias de serviços públicos.

Os preços obtidos são os efetivamente cobrados ao consumidor, para pagamento à vista.

O IPCA mede a inflação para que parcela da população?

O índice reflete o custo de vida de famílias com renda mensal de 1 a 40 salários mínimos, residentes nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza e Belém, além do Distrito Federal e do município de Goiânia.

Para que é usado o IPCA?

É utilizado pelo Banco Central como medidor oficial da inflação do país. O governo usa o IPCA como referência para verificar se a meta estabelecida para a inflação está sendo cumprida.

É assim que são formuladas e implementadas medidas de governança econômica e políticas monetárias que possam conter a situação.

O seu bolso e suas contas básicas também podem ser afetados.

Muitos comerciantes e fornecedores de serviços podem reajustar seus preços com base na alta do índice e até mesmo contratos de aluguel podem ter cláusulas específicas de reajuste anual pela variação do índice IPCA.

O que suas variações significam?

Variações positivas do IPCA indicam que os itens de consumo do dia a dia estão ficando mais caros — ou seja: estão sofrendo inflação.

Em outras palavras, isso quer dizer que, quando o IPCA sobe, a população precisa de mais dinheiro para comprar exatamente o mesmo que comprava antes. Nesse cenário, o poder de compra diminui.

Caso a alta do IPCA em um mês seja menor que a alta do mês anterior, isso não significa que os preços baixaram. Isso quer dizer apenas que a inflação foi menor, com os preços não tendo subido na mesma velocidade.

Só quando o IPCA for negativo é que haverá diminuição nos preços (deflação) — o que nunca aconteceu no Brasil.

Impacto nos investimentos

Além de impactar o bolso da população, o IPCA também afeta todos os tipos de investimento.

Isso porque, independentemente da aplicação escolhida, o investidor precisa garantir que sua rentabilidade seja pelo menos superior à inflação do período.

No entanto, alguns ativos são afetados de forma mais direta. Entram aí as aplicações atreladas à Selic, taxa básica de juros da economia.

Quanto maior é a inflação, maior tende a ser também a Selic, já que o governo aumenta os juros para frear a alta dos preços.

Com isso, investimentos como o Tesouro Selic, que tem a Selic como base de cálculo, são impactados. Nesse caso, uma inflação maior significa um rendimento maior da aplicação.

O mesmo vale para investimentos em que a rentabilidade é calculada a partir do próprio IPCA. É o caso do Tesouro IPCA+, título público atrelado ao índice de inflação.

Em períodos de alta inflação, a rentabilidade desta aplicação também sobe.

Investimentos ligados ao IPCA

A grande vantagem dos investimentos atrelados a este índice é que eles, em condições normais, terão rentabilidade acima da inflação.

Por isso, em períodos de inflação alta, essa pode ser a grande saída para a rentabilidade em seus títulos de renda fixa.

Veja os principais investimentos ligados a este índice:

Tesouro IPCA (NTN-B Principal)

Este é título híbrido do Tesouro Direto. Ou seja, ele possui sua rentabilidade ligada a um índice e uma taxa de juros prefixada.

No caso da NTN-B Principal, a rentabilidade será a variação do IPCA somada a uma taxa de juros preestabelecida no momento da compra do título.

Tesouro IPCA com Juros Semestrais (NTN-B)

Este é um título semelhante ao citado anteriormente, porém ao invés de aguardar o momento do resgate, este investimento permite retiradas semestrais, assim você não precisa manter seu capital preso por completo.

Letras de Crédito Imobiliário (LCI)

A modalidade híbrida da LCI também pode ser atrelada ao índice IPCA, rendendo uma taxa prefixada, determinada no momento da compra, somada a variação do índice.

Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)

Embora, a LCA possa também estar atrelada ao IPCA em sua modalidade híbrida, essa variação do título é menos comum.

Quando é encontrada, normalmente possui um prazo maior.

O grande segredo para se tornar um investidor de sucesso é conhecer as opções que o mercado oferece e saber em qual cenário eles terão melhor rentabilidade.

Acompanhe seu investimento

Se você já investe em alguma modalidade atrelada ao IPCA, é essencial acompanhar os resultados do índice divulgados pelo IBGE.

Pois você conseguirá gerir os seus investimentos de maneira mais inteligente e poderá alinhar as estratégias e prazos para o seu dinheiro se valorizar ainda mais!

E aí, você já conhecia o IPCA e sábia para o que ele servia?

Não é um dos assuntos mais fáceis ou populares no universo das finanças, mas, ele tem uma importância muito grande caso você queira ter sucesso financeiro nos seus investimentos.

*****

LEIA TAMBÉM:

19 livros que você deve ler se quiser se tornar rico

*****

Comentários