Investimentos

Como investir em tempos de eleições e instabilidade política

Urna eletrônica simbolizando o tema Eleições
Gabriella Bertoni
Escrito por Gabriella Bertoni

Independentemente de qual for a sua escolha, tenha uma estratégia bem definida e tente prever o cenário de ganhos e perdas.

Como investir em tempos de eleições e instabilidade políticaBanner convidando para conhecer o sistema Mobills Web

O ano das eleições sempre representa grandes mudanças e dificuldades não só na esfera política, como também na econômica.

Com o Brasil passando por um momento de tantas incertezas sobre quem será o seu próximo governante, investir pode se tornar uma tarefa desafiadora, principalmente para aqueles que não têm muita experiência.

Esse cenário volátil em que vivemos, além da atual conjuntura internacional, reflete diretamente no rendimento dos investimentos.

Para lidar com essa instabilidade econômica, é fundamental ter muita calma na hora de escolher seus investimentos e trabalhar ao lado da sua racionalidade.

Para isso, um bom passo inicial é pesquisar quais investimentos foram considerados melhores para 2018.

Ao buscar por maiores informações sobre o mercado financeiro, você conseguirá planejar melhor o que fazer com o seu dinheiro no longo prazo.

Aqui vale um alerta: para proteger o seu patrimônio, é fundamental diversificar os seus investimentos.

Esse é o jeito mais prático de mitigar riscos se o cenário econômico for desvantajoso para algumas aplicações.

Como as eleições influenciam as carteiras de investimento

Tudo dependerá da agenda política do País.

Com um candidato com um plano de governo bem estruturado e com uma forte agenda econômica, o mercado financeiro tende a reagir de forma mais positiva.

Entretanto, com a aproximação das eleições, o que percebemos é uma grande incerteza em relação a algumas propostas.

Isso quer dizer que, em um cenário instável, a renda fixa costuma crescer, já que o mercado oferece mais segurança, enquanto os investimentos de maior risco se tornam menos atrativos.

Uma forma de se preparar para os possíveis futuros cenários é acompanhar as propostas dos candidatos, as pesquisas de opinião e escolher bem em quem votará.

Quer ter dinheiro pra investir? Comece a utilizar o MOBILLS!

Melhor investimento: como escolher

Se você está pensando em começar a investir, mas não sabe por onde começar, é importante conhecer o seu perfil de investidor.

Independentemente de como anda o mercado financeiro, você deve se guiar pela sua personalidade e pelo quanto está disposto arriscar o seu dinheiro.

Trace os seus objetivos, analise suas características pessoais e inclua o cenário da economia nacional e internacional no seu plano.

O primeiro passo para escolher o investimento que mais se enquadra no seu perfil é decidir qual o seu maior objetivo – fazer um fundo de emergência, poupar para a aposentadoria ou comprar um imóvel.

Investir sem saber o motivo pode mais te atrapalhar do que ajudar, uma vez que é essencial saber quanto tempo pretende deixar o seu dinheiro aplicado.

Depois, defina o prazo para realizar esse sonho – se será de curto, médio ou longo prazo. A maioria das aplicações necessita de um tempo mínimo para apresentar o rendimento esperado.

Outros fatores, como o valor mínimo de investimento inicial ou o custo da aplicação com taxas e Imposto de Renda, também influenciarão sua escolha.

Com a taxa básica de juros da economia fixada em 6,5% ao ano, caso os seus objetivos sejam para curto prazo, Tesouro Selic e poupança são boas opções.

Já para médio prazo, CDBs e LCIs se sairão bem.

Tesouro IPCA+ é uma boa aposta para objetivos de longo prazo e, para os investidores mais arrojados, renda variável em geral.

Vale alertar que optar por aplicações espalhadas em diferentes modalidades exigirá de você mais disciplina e atenção ao cenário econômico.

Agora, se você já é experiente no mercado financeiro e tem o perfil de investidor em renda variável – ou seja, é capaz de manter a calma mesmo em momentos de oscilações – os fundos de ações e multimercados podem ser uma boa saída.

Por outro lado, se você decidiu entrar neste universo recentemente, considere apostar em fundos imobiliários.

O PASSO A PASSO PARA CONSTRUIR SEU PLANO DE INVESTIMENTOS

O mercado internacional também influencia na nossa economia

Saber como está a economia dos países que mais influenciam o Brasil poderá te ajudar a ter rendimentos melhores.

A alta do dólar, por exemplo, deve ter pegado muito investidor de surpresa – e, infelizmente, essa situação pode durar pelo menos até o final do ano.

Entre os fatores que contribuíram para esse cenário estão os planos político e econômico dos Estados Unidos.

Isso porque o Banco Central americano aumentou a taxa básica de juros e há ainda a previsão de mais dois aumentos até o final do ano.

Uma situação parecida ocorreu no Brasil, quando a alta da taxa Selic proporcionou melhores investimentos no Tesouro Direto.

Nos EUA, o aumento dos juros torna os títulos do Tesouro americano mais atrativos para investidores do mundo todo.

Todavia, os países emergentes são mais prejudicados, já que sofrem com a baixa de investimentos estrangeiros.

Essa situação também prejudicou os brasileiros e suas aplicações, contribuindo ainda mais para a oscilação do mercado financeiro.

Com o dólar alto, as exportações aumentam e os produtos brasileiros se tornam mais competitivos no mercado internacional.

Por outro lado, as importações diminuem, fazendo com que as empresas que dependem de suas importações se desvalorizem na Bolsa de Valores.

Para fazer um bom negócio em meio a tanta instabilidade, é fundamental manter a calma e analisar bem quais são as suas opções.

Por exemplo, quem já investia em Fundos Cambiais terá um bom retorno enquanto a moeda norte-americana estiver em alta.

Por outro lado, apostar neste tipo de aplicação neste momento talvez não compense muito – por conta das taxas, o lucro pode ser pequeno.

Em contrapartida, ir contra o mercado neste momento pode ser bastante vantajoso.

Leve em consideração a queda do Ibovespa, em que as ações de algumas empresas estão relativamente mais baratas.

Em um momento de instabilidade econômica, investir em produtos mais defensivos é algo que merece uma atenção especial.

Independentemente de qual for a sua escolha, tenha uma estratégia bem definida, tente prever o cenário de ganhos e perdas através de muita pesquisa do mercado financeiro e saiba cuidar bem do seu dinheiro.

Assim, todo o seu esforço será bem recompensado.

*****

Comentários