O melhor de tudo é que você pode começar a investir no ramo imobiliário sem precisar de tanto dinheiro como precisaria para comprar o seu próprio imóvel.

Aprenda a investir em imóveis de formas alternativas (Artigo produzido pela equipe da INCO)

Os imóveis sempre foram um tipo de investimento bastante buscado pelos brasileiros que querem aumentar sua renda, sem necessariamente entender (ou entrar) no mercado financeiro.

Porém, poucos investidores, principalmente aqueles que estão começando a se aventurar no mundo dos investimentos, possuem o capital necessário para a compra de um imóvel.

Antes de comprar um imóvel, é preciso pensar nos custos que serão gerados com esse investimento, como a carga tributária que precisa ser paga e a necessidade de realizar reformas e reparos no bem adquirido.

Além disso, esse tipo de investimento pode ser trabalhoso em diversos outros aspectos, como burocracias gerais e dificuldades de encontrar um inquilino, por exemplo.

Como alternativa para investidores que desejam investir em imóveis, mas não querem necessariamente comprar um, há algumas opções de investimento que podem ser bastante vantajosas.

Neste artigo vamos explorar 4 dessas alternativas. Boa leitura!

Aprenda a investir em imóveis: 4 formas mais acessíveis

1. LCI – Letra de Crédito Imobiliário

A primeira opção para investir em imóveis sem ter que comprar um, é o LCI.

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é um investimento de renda fixa privada e, por isso, ele funciona como se você, investidor, estivesse emprestando parte do seu dinheiro para alguma instituição financeira, que te devolverá futuramente esse mesmo valor acrescido de juros (em forma de rentabilidade) para compensar o tempo que a instituição ficou com o seu dinheiro.

As LCIs são bastante populares no Brasil.

Emitidas por instituições bancárias, elas podem ser encontradas dentro dos próprios bancos ou em corretoras.

Além da facilidade de encontrar esse tipo de investimento, uma de suas vantagens é o fato de que a Letra de Crédito Imobiliário é isenta de imposto de renda.

Para que um banco consiga captar recursos por meio das LCIs, antes, ele precisa emprestar recursos para alguém que possua um projeto na área imobiliária.

Sendo assim, caso você deseje investir em LCI, estará investindo em imóveis!

Antes de começar a investir em LCI, é importante se atentar a alguns detalhes:

  • Tempo mínimo de resgate: 90 dias. Também é possível encontrar algumas opções com liquidez diária, após o prazo inicial de 90 dias.
  • É possível encontrar LCIs pré ou pós-fixadas.
  • O investimento em Letra de Crédito Imobiliário é garantido pelo FGC – Fundo Garantidor de Créditos, o que garante maior segurança na aplicação.
  • O investimento mínimo em LCI é de R$1000.

Conheça os 5 melhores investimentos para iniciantes!


2. Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI)

O CRI, Certificados de Recebíveis Imobiliários, também é um investimento de renda fixa e uma de suas diferenças quando comparado à LCI é o fato de que ele não é garantido pelo Fundo Garantidor de Créditos, o que o torna bem mais arriscado.

A principal diferença entre ambos os investimentos está na emissão.

Você já viu que a LCI é emitida por bancos, já o CRI é emitido por companhias securitizadoras.

Essas companhias emitem os CRIs e o dinheiro arrecadado com os recursos dos investidores deve ser emprestado para algum projeto na área de imóveis.

Banner convidando para pedir o cartão Méliuz

Atente-se às principais características do CRI:

  • É possível encontrar CRIs pré ou pós-fixados.
  • Os CRIs, assim como as LCIs, também são isentos de imposto de renda.
  • O tempo mínimo de resgate é variável, porém, é necessário destacar que os CRIs são investimentos de longo prazo.
  • O investimento mínimo em CRI é de R$10.000. Apesar de ser um valor mais alto do que o investimento em LCI exige, os CRIs ainda são investimentos imobiliários que requerem menos recursos do que os que seriam necessários para comprar um imóvel.

3. Fundos de investimento imobiliários

Os fundos de investimento imobiliários são bastante conhecidos como FIIs.

Os FIIs funcionam de forma parecida com outros tipos de fundo de investimento.

Quando você aplica dinheiro em um fundo, você está comprando uma cota e o gestor do fundo será o responsável por alocar estrategicamente os recursos aplicados por todos os cotistas.

Uma grande vantagem dos fundos é a de que o investidor decide o quanto deseja investir, mas é o gestor que vai buscar pela melhor rentabilidade disponível no mercado para distribuir o seu investimento.

Os FIIs são mais arriscados do que as duas primeiras opções de investimento em imóveis (LCI e CRI).

Por isso, eles são indicados para pessoas que já investem há um tempo e desejam arriscar um pouco mais, buscando um retorno maior.

As principais características dos fundos de investimento imobiliários são:

  • As cotas de FIIs começam a partir de R$100.
  • O valor investido será aplicado pelo gestor do fundo em investimentos imobiliários, que podem ser imóveis (apartamentos, casas, hospitais, agências bancárias, shoppings, etc) ou papéis de renda fixa como o LCI e CRI.
  • O rendimento dos FIIs são decorrentes dos valores cobrados pelos aluguéis dos imóveis.

Fundos imobiliários: aprenda tudo de mais relevante sobre esse tipo de investimento!


4. Crowdfunding imobiliário

Chegamos à quarta opção para investidores que desejam investir em imóveis: os crowdfundings imobiliários.

Se você já conhece a lógica dos crowdfundings, ou seja, dos financiamentos coletivos, fica mais claro entender como o crowdfunding imobiliário funciona.

Nessa opção de investimento, é preciso encontrar uma plataforma na qual investir e, ao invés de participar de um financiamento para a publicação de um livro ou ajudar na turnê da sua banda favorita, por exemplo, no crowdfunding imobiliário é como se você estivesse comprando uma parte de um imóvel.

A principal diferença dos crowdfundings imobiliários e dos fundos imobiliários é a de que os crowdfundings são formados por empresas (startups ou fintechs) que disponibilizam plataformas online de investimentos coletivos para que os investidores decidam quanto e em quais imóveis desejam investir.

O crowdfunding imobiliário aproxima o investidor do seu investimento e permite que ele saiba exatamente onde está investindo.

Os principais pontos que você deve levar em conta na hora de investir em um crowdfunding imobiliário são:

  • Escolher em qual projeto você quer investir.
  • A rentabilidade do investimento só acontece no ato da venda do imóvel, por isso, você só receberá o valor investido e os seus rendimentos quando o imóvel for vendido.
  • Investimentos iniciais a partir de R$1000.

Conclusão

Viu como pode ser vantajoso investir em imóveis?

O melhor de tudo é que você pode começar a investir no ramo imobiliário, sem precisar de tanto dinheiro como precisaria para comprar o seu próprio imóvel.

Avalie as opções disponíveis, entenda qual é a melhor para seu perfil de investidor e comece já a investir!

Sobre a INCO

A INCO é uma plataforma de investimentos coletivos que foi criada com o propósito de transformar o mundo dos investimentos, melhorar a vida das pessoas e dar o apoio necessário aos grandes empreendedores que desenvolvem o país.

Hoje, a INCO já soma mais de 1000 investimentos ativos e já captou mais de 9 milhões de reais para projetos diversos, fazendo girar a economia e gerando empregos e renda.


APRENDA MAIS:

Como investir em ações e quais erros você não pode cometer!


View this post on Instagram

VOCÊ ESTÁ GASTANDO SEU DINHEIRO COM SABEDORIA? ⠀ – Já parou para analisar quais são suas verdadeiras prioridades? – Quais são seus sonhos (objetivos financeiros) mais importantes? – Já traçou suas metas de vida e planos para alcançá-las? ⠀ Se a resposta para qualquer uma dessas perguntas for NÃO, PARE o que está fazendo e comece a responder essas questões! ⠀ Você só terá clareza de como gastar seu dinheiro com sabedoria quando souber o que de fato é importante para você. ⠀ Mais um questionamento: qual tipo de sabedoria você utiliza no seu dia a dia? ⠀ A popular, que afirma que o melhor jeito de viver é "deixando a vida te levar", ou a dos milionários, que pensam estrategicamente? ⠀ Ser financeiramente consciente não é tarefa fácil. É preciso fortalecer seu mindset (mentalidade) e focar nos seus objetivos financeiros. ⠀ As facilidades de se conseguir comprar bens (muitas vezes) supérfluos através dos parcelamentos a perder de vista e o "status" proporcionado socialmente por possuir produtos de alto valor econômico são apenas duas das muitas armadilhas poderosas que o mercado usa para te desviar do que deveria ser o sonho de todas as pessoas, isto é, alcançar a liberdade financeira. ⠀ É por isso que a educação financeira é tão essencial. ⠀ Ao saber que você deve viver/consumir de acordo com os seus ganhos e agindo assim no cotidiano, você tem muito mais chances de ser bem-sucedido no longo prazo. ⠀ Além do mais, não terá que perder o sono por dívidas desnecessárias e que não têm um real impacto na sua qualidade de vida. ⠀ E aí, você utiliza a Sabedoria dos ricos? Esse post te ajudou a refletir? Então, aproveita e marca alguém que precisa ver esta lição. Ou melhor, compartilha no seu story! ⠀ Siga @mobillsedu ⠀ 📲 Não esqueça de ativar as notificações! 💙 Se gostou, deixe seu like e comentário. 📌 Salve este post para ler depois. ⠀ #mobillsedu #aprendizmb #sabedoria #ricos #pobres #educacaofinanceira #inteligenciafinanceira #riqueza #dinheiro #escolhas #dicas #dicasfinanceiras

A post shared by Mobills Educação Financeira (@mobillsedu) on

Postado em: Investimentos


Escrito por Equipe Mobills Edu


Hey, o que você achou desse conteúdo?

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificar de

Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

logo-mobills-app

Baixe agora para o seu dispositivo

logo-mobills-app
logo-mobills-app
logo-mobills-app