Como a Inteligência Artificial pode ajudar no controle financeiro?
5 (100%) 1 vote

Como a Inteligência Artificial pode ajudar no controle financeiro?

Banner convidando pra conhecer o Mobills Web

Da ficção científica para a vida real. Coisas que até pouco tempo atrás pareciam difíceis de imaginar, hoje são corriqueiras – graças à transformação digital. Mais precisamente, à incrível combinação de inteligência artificial, machine learning e big data.

Mas o que significam estes três termos?

Bem, em termos gerais, inteligência artificial é um ramo que visa criar máquinas inteligentes. Machine learning, por sua vez, é a capacidade que o homem encontrou de fazer com que essas máquinas consigam aprender de maneira constante, com base em padrões pré-identificados ou preestabelecidos.

Big Data é a enormidade de dados e informações alimentados às máquinas, para que sejam analisados e contribuam para esse aprendizado.

Em conjunto, essas inovações tecnológicas conseguem fazer coisas impressionantes. Como você pensa que programas on demand como Spotify e Netflix conseguem fazer as sugestões personalizadas, de acordo com o seu gosto pessoal e atividade passada?

Não, não tem ninguém monitorando as suas ações online para recomendar esta ou aquela música, nem para montar uma playlist que é a sua cara. Pelo menos, ninguém humano. A máquina faz isso por si só. É um robô inteligente, programado para aprender, criar padrões e te surpreender com cada proposta de lançamentos – diferença do que víamos em filmes de ficção para a atual realidade é utilização de softwares e vez de robôs, efetivamente.

Acontece que não é apenas no lazer que o trio tem sido cada vez mais ativo, presente e certeiro no que faz. Inteligência artificial, machine learning e big data estão por tudo: desde dispositivos vestíveis para monitoramento da saúde do usuário, até plataformas de gestão e aplicativos financeiros.

Neste texto estaremos focados especialmente nos benefícios da tecnologia sendo aplicada ao controle financeiro da sua vida pessoal. Continue a leitura para descobrir como é possível adotar aplicações reais para descomplicar suas finanças.

Inteligência artificial e finanças: exemplos da vida real

Inteligência Artificial - placa de computador

A tecnologia existe, ficou quase impossível fugir da inovação. Ela está por tudo, cada vez mais forte e presente nas rotinas de todas as pessoas, atuantes em qualquer segmento, em qualquer lugar do mundo.

E, quando não podemos lutar contra uma tendência tão potente, qual é a saída? Exato: juntar-se a ela.

Portanto, se você ainda protela, pare agora. Adote a inteligência artificial no dia a dia. Você vai perceber que os benefícios são inúmeros, a praticidade é enorme e a economia é garantida.

Conforme combinamos, nosso foco é o controle das finanças pessoais. O primeiro grande exemplo que temos para compartilhar já se tornou um clássico entre algumas tribos – principalmente contadores, investidores e desenvolvedores: Warren Brasil.

Já ouviu falar dessa plataforma? Ela foi criada para direcionar os usuários e investirem seu dinheiro no que está mais ligado aos próprios objetivos e preferências. Ao acessar o site, você vai perceber que um robô, fruto da inteligência artificial, conversa com você em tempo real, te fazendo algumas perguntas básicas.

Depois de entender o seu perfil inicial, ele sugere alguns objetivos econômicos, para então te convidar a fazer um cadastro completo antes de fechar negócio. Uma aplicação real para pessoas reais. Simples, rápida e segura.

Uma pesquisa da Greenwich Associates, publicada em 2017, revela que a maioria dos bancos já implementaram ou pretendem implementar práticas de inteligência artificial dentro dos próximos 12 meses.

O Bank of America, por exemplo, tem um chatbot chamado Erica para auxiliar os clientes a tomarem decisões mais inteligentes em se tratando de finanças. O robô aceita interações via mensagens de texto ou voz. Também envia comunicados que revelam oportunidades de investimento ou economia, como este:

“Com base no seu gasto médio mensal, você tem $150 sobrando e pode investir este valor nas recompensas do seu cartão de crédito Visa. A ação pode economizar $300 por ano.”

As startups financeiras também estão com tudo. Conhecidas como fintechs, elas crescem especialmente em setores de empréstimo e poupança, com a oferta de serviços menos burocráticos e mais acessíveis, conforme reportagem publicada na Folha de S.Paulo em janeiro de 2018.

A mesma publicação afirma que o número de fintechs triplicou nos últimos três anos e que 60% delas atualmente estão baseadas na cidade de São Paulo (SP).

Os tradicionais Banco do Brasil e Bradesco começaram a abraçar a inteligência artificial para não ficarem para trás e também investem pesado em inovação, com parcerias, negociações de valores e outras facilidades.

Vale lembrar que as vantagens de utilizar a inteligência artificial no controle financeiro não são apenas econômicas. Com a tecnologia, as instituições conseguem entender melhor seus clientes e, com isso, oferecer atendimento sob medida.

Por outro lado, os usuários têm muito mais autonomia para agir e tomar decisões. Não precisam mais ir às agências, nem fazer contato telefônico com os respectivos gerentes, para abrir contas, aumentar limites do cartão, gerar boletos e efetuar pagamentos.

Além disso, segurança e confiabilidade ocupam lugar de destaque no rol de benefícios. A atuação das fintechs na área de crédito, por exemplo, foi recentemente regulamentada pelo Banco Central do Brasil.

Ademais, os melhores apps do mercado controlam os gastos realizados nos cartões de crédito, emitem alertas para pagamento ou limites atingidos, permitem a divisão de gastos em categorias, possibilitam o estabelecimento de metas pessoais, elaboram relatórios personalizados, exportam dados em planilhas e criam fundos emergenciais – tudo em tempo real.

Como a IA ajuda nas finanças pessoais

Já está claro que a inteligência artificial chegou para somar. E, no mundo financeiro, somas e multiplicações são boas operações matemáticas! Trocadilhos à parte, a IA colabora com o monitoramento e controle das finanças pessoais em diversas frentes.

Decisões mais objetivas: ao falar em números, pagamentos e investimentos, o ideal é não deixar espaço para as emoções e agir da maneira mais objetiva e prática possível. A inteligência artificial conta com algoritmos insensíveis a falácias e hábitos ruins que insistem em se repetir, gerando eventuais perdas e falhas.

Processamento de dados eficiente: máquinas conseguem interpretar informações muito mais rapidamente que humanos. Além disso, estão sempre em processo de aprendizado e, quanto mais dados recebem, mais insumos possuem para identificar padrões, buscar respostas e prever soluções. Nas finanças, a inteligência artificial é capaz de fazer inúmeros cálculos matemáticos e integrar diversas variáveis, tirando a complexidade das operações.

Atendimento sob medida: o grande diferencial da tecnologia é o reconhecimento e análise de comportamentos do usuário para conseguir oferecer atendimento personalizado de qualidade. Ofertas, sugestões, dicas e mensagens são desenvolvidas com base nas preferências e necessidades de cada indivíduo, o que estreita (e muito) os laços entre empresa e consumidor.

Maior segurança: as inovações tecnológicas estão cada vez mais dedicadas à segurança da informação dos usuários. Quem utiliza sistemas de inteligência artificial no controle de finanças pessoais conta o suporte de medidas preventivas contra fraudes, alertas automatizados, anúncios de comportamentos suspeitos e algoritmos dedicados especialmente a esse tipo de prevenção.

Melhorias exponenciais: desde o boom da tecnologia, as coisas mudam muito rapidamente. Estamos constantemente em busca de melhorias e os sistemas de IA nunca deixam de correr contra o relógio para buscar inovações que sejam interessantes para os usuários – maior rapidez nas transações, segurança reforçada, novas funcionalidades e melhores experiências e engajamentos são apenas alguns exemplos do crescimento exponencial de softwares financeiros.

Em resumo: não tenha medo de confiar o seu dinheiro à tecnologia de ponta!

A inteligência artificial funciona como um rompimento dos elos do tradicionalismo, permitindo adaptações essenciais aos modelos financeiros de atuação. Sim: IA, machine learning e big data podem te ajudar – e muito – no controle financeiro.

E o melhor: com segurança, agilidade, praticidade e modernidade. Tudo na palma de suas mãos!

Leia também:

5 motivos para desenvolver sua inteligência financeira

Banner convidando pra conhecer o Mobills Web

Comentários