Home office: de alternativa ao desemprego à realidade corporativa
Por favor, avalie esse Post

Home office: de alternativa ao desemprego à realidade corporativaBanner convidando pra conhecer o Mobills Web

Até pouco tempo atrás, o trabalho home office era praticamente uma exclusividade de pessoas que queriam inovar, dos profissionais freelancers ou de quem buscava uma alternativa ao desemprego.

No entanto, esse cenário mudou de forma significativa nos últimos anos.

Tanto que, atualmente, até grandes empresas já contam com colaboradores que desenvolvem todas as suas atividades em suas próprias casas.

Mas, afinal, por que esse modelo de trabalho evoluiu tanto? Quer saber a resposta para essa pergunta e ficar por dentro de todos os detalhes sobre esse assunto?

Então, confira a seguir um panorama geral sobre o trabalho home office e as mais diversas questões relacionadas a ele!

Dados sobre o trabalho home office no mundo

homem em seu escritório em frente ao notebook trabalhando
O home office teve um crescimento global e a tendência é continuar crescendo!

Em 2017, a OIT (Organização Internacional do Trabalho) divulgou o relatório “Trabalhar a qualquer hora, em qualquer lugar: Efeitos sobre o mundo do trabalho”, que teve como intuito fazer uma análise sobre o home office em 15 países (incluindo o Brasil).

De um modo geral, constatou-se que esse modelo de trabalho teve um avanço global considerável desde o início deste século.

Entretanto, são grandes as disparidades quando são confrontados os dados de cada um dos países avaliados.

No caso do Brasil, por exemplo, embora o relatório não tenha apontado um número específico, identificou-se que o trabalho remoto ainda é bastante restrito.

Na prática, isso quer dizer que o percentual de brasileiros adeptos do home office não chega sequer a 5%, enquanto que no Japão e nos Estados Unidos é de 16% e 20%, respectivamente.

No tocante à porcentagem de empresas que são abertas a esse modelo de trabalho, a Suécia aparece como o lugar mais “interessante” entre todos os pesquisados.

Naquele país, mais de 50% das companhias permitem que alguns dos seus colaboradores desenvolvam suas atividades sem precisarem sair de suas casas.

Naturalmente, levando em conta que muitos adeptos do home office trabalham de maneira informal, os dados sobre esse modelo de ocupação são bastante imprecisos.

Contudo, de acordo com o relatório desenvolvido pela OIT, é possível concluir que essa é uma tendência que deve ganhar cada vez mais força em todo o mundo nas próximas décadas.

Principalmente graças ao surgimento de novos recursos tecnológicos e ao desgaste do modelo corporativo centralizado (a necessidade de as pessoas se deslocarem para uma sede específica das empresas nas quais trabalham).

Quer valorizar seu trabalho e melhorar sua condição financeira? Use o MOBILLS!

Quais fatores proporcionaram o crescimento desse modelo de trabalho?

homem sentada em um sofá enquanto mexe no notebook
Cada dia que passa as empresas querem mais agilidade e rapidez no processo de atividades. O home office pode ajudar nisto!

Como dito no começo, o home office já foi visto como uma alternativa ao desemprego e como uma opção para quem queria inovar na sua maneira de trabalhar.

Esses são dois dos principais motivos para o crescimento desse modelo de trabalho.

Contudo, os fatores preponderantes para essa evolução foram o surgimento de novas tecnologias (responsáveis por viabilizar o desenvolvimento e o envio de projetos/trabalhos de qualquer lugar e a qualquer momento) e a demanda do mundo corporativo por mais agilidade na execução das mais diversas tarefas necessárias ao rápido e eficiente funcionamento das empresas.

Surgimento de novas tecnologias

Obviamente, não é possível fazer uma listagem dos recursos, já que cada segmento de trabalho demanda a utilização de ferramentas específicas.

Porém, pode-se afirmar que a internet – e seus diversos dispositivos de pesquisa, troca de mensagens e envio e recebimento de arquivos – foi (é e continuará sendo) a grande viabilizadora do crescimento do trabalho remoto.

Demanda por agilidade (terceirização de determinados trabalhos)

É gigantesca a quantidade de atividades disponíveis para quem deseja trabalhar em casa.

Assim, aliando-se isso à alta demanda das empresas por agilidade no que se refere à execução de serviços “pequenos” (para a realização dos quais não compensaria contratar um colaborador fixo), criou-se o cenário ideal para a evolução do home office por meio da terceirização (a profissionais que trabalham remotamente) desses serviços.

25 FORMAS SIMPLES DE GANHAR UM DINHEIRO EXTRA

Quais são as principais vantagens do home office?

homem sentado olhando para a janela
O home office possui muitas vantagens, como a melhora de produtividade.

Haja vista o crescimento desse modelo de trabalho em todo o mundo, fica claro que ele tem uma série de vantagens em relação ao formato tradicional.

Sendo que, tanto os profissionais como as empresas têm muito a ganhar com a evolução do home office.

Algumas das principais vantagens são:

Para os profissionais

  • Flexibilidade de horários (o profissional tem liberdade para definir seu cronograma de trabalho);
  • Maior comodidade em relação ao espaço de trabalho (é possível personalizar a organização do ambiente/cômodo que servirá como escritório);
  • Mais autonomia para tomar decisões (não ter que se submeter às ordens de um “chefe” é uma vantagem sempre destacada por muitos daqueles que trabalham em casa);
  • Inexistência de gastos com transporte;
  • Melhora da produtividade (diversas pesquisas já apontaram que pessoas que trabalham em casa melhoram seu rendimento em até 10%);
  • Possibilidade de estar sempre próximo à família e poder conciliar melhor o trabalho com as questões pessoais;
  • Diminuição dos níveis de estresse e do tempo perdido no trânsito (no caso daqueles que moram em grandes centros urbanos).

Para as empresas

  • Possibilidade de contar com dezenas de colaboradores mesmo tendo uma sede pequena;
  • Diminuição dos gastos com estrutura (no caso de empresas que possuem uma parcela dos seus colaboradores trabalhando remotamente, não é necessário investir muito na compra de móveis e equipamentos eletrônicos);
  • Inexistência de gastos com uniformes e alimentação para os colaboradores;
  • Melhora da performance global da empresa (em decorrência do aumento da produtividade individual de cada profissional home office);
  • Inexistência de problemas relacionados ao ambiente de trabalho (aspecto que prejudica demais as empresas que utilizam o modelo tradicional de emprego).

10 DICAS FUNDAMENTAIS PARA VOCÊ ABRIR SEU PRÓPRIO NEGÓCIO

Conclusão

Para finalizar, é importante deixar claro que o trabalho home office também pode ter alguns aspectos negativos de acordo com a maneira como o profissional lida com ele.

Um exemplo nesse sentido é o atraso na entrega de projetos em decorrência da procrastinação de tarefas (característica presente em algumas pessoas que trabalham em casa).

Contudo, essa é uma questão que está totalmente associada à responsabilidade que cada um deve ter para com o seu trabalho.

Se você for um profissional comprometido e que consegue manter o foco no sentido de construir uma carreira (independentemente do segmento) bem-sucedida mesmo trabalhando exclusivamente em casa, é sim possível obter sucesso com o trabalho home office.

Gostou do conteúdo? Trabalha ou já trabalhou home office? Então deixe seu comentário nos contando suas experiências com esse formato de ocupação!

*****

LEIA TAMBÉM:

Trabalho online: 10 maneiras de ganhar dinheiro sem sair de casa

Freelancer: o que é, como começar, com o que trabalhar?

As melhores dicas para o seu Networking

*****

Banner convidando pra conhecer o Mobills Web

Comentários