Fintech: entenda o que é e como pode mudar a sua realidade financeira

Provavelmente, você já deve ter escutado o termo fintech alguma vez na vida.

Afinal de contas, o conceito tem se tornado bastante popular ultimamente. 

Se levarmos ao pé da letra, o termo fintech é utilizado para se referir às startups de tecnologia que atuem na área financeira. 

Na teoria, parece algo muito simples.

Porém, quando paramos para analisar o impacto dessas empresas em nossas vidas, percebemos que as fintechs são responsáveis por grande parte das inovações nos últimos anos. 

Isso porque, há 5 anos atrás, ninguém imaginava que seria possível resolver as questões financeiras mais complexas possíveis sem precisar sequer sair de casa. 

Por isso, confira esse artigo que preparamos a respeito dos principais pontos que envolvem o universo das fintechs!

Fintechs mudaram o mercado

Mesmo que você ainda não saiba o que é uma fintech, é bem provável que você já tenha utilizado os serviços de alguma, visto que elas dominaram completamente o mercado financeiro nos últimos tempos. 

Quem nunca realizou uma transação na Nubank, investiu pelo Banco Inter, registrou uma despesa no Mobills ou até mesmo fez um pagamento utilizando o PicPay?

Esses são só alguns exemplos de fintechs brasileiras, e a função de todas elas é muito simples: Facilitar a vida de quem as utiliza. 

Apesar disso, esses serviços inovadores não se resumem a bancos digitais.

Existem fintechs das mais diversas áreas, como controle financeiro pessoal, pagamento, empréstimo e até mesmo investimentos. 

No geral, o grande diferencial dessas empresas ou startups é o investimento em tecnologia.

O que torna os seus produtos financeiros mais completos e menos burocráticos. 

Ademais, a principal proposta delas é proporcionar uma experiência incrível para que o seu usuário possa resolver todos os problemas na palma de sua mão, através do celular. 

Por isso, entender sobre as principais fintechs é um passo importante para aqueles que desejam melhorar sua vida financeira. 


Contas digitais: conheça as melhores e saiba o que oferecem gratuitamente!


Fintechs no Brasil

Apesar de ser algo atual, a ideia de implementar tecnologia nos serviços financeiros não é tão nova quanto o próprio termo. 

Isso porque, a implementação de caixas eletrônicos data do final da década de 60, e essa foi uma das primeiras aplicações de tecnologia na economia. 

Entretanto, foi entre 1990 e os anos 2000 que a popularização dessas soluções começou a acontecer, principalmente pela facilitação do acesso à internet. 

Desde então, a cada ano surgem mais empresas oferecendo soluções para esse setor.

Foram registradas mais de 600 iniciativas brasileiras em 2019, de acordo com a pesquisa realizada pelo Fintech Lab em 2019.

São diversas as áreas de atuação das fintechs. Confira, a seguir, os principais tipos:

Fintechs de controle financeiro

Para ajudar as pessoas a manterem suas finanças em ordem, surgiram as fintechs de controle financeiro.

Inclusive, uma que você provavelmente já conhece: a Mobills!

Visando auxiliar os brasileiros a terem o controle total de suas finanças e mais conhecimento sobre educação financeira, a criadora do app de mesmo nome consolidou-se como uma das principais fintechs desse segmento. 

Por meio do aplicativo, você consegue registrar todas as suas despesas e receitas durante o seu dia a dia, o que simplifica e torna mais eficiente o controle das contas mensais.

Além disso, o Mobills te ajuda a alcançar seus objetivos financeiros e a poupar dinheiro da melhor forma.

Tudo isso sustentado na educação financeira

Outro ponto importante de citar é a relevância das fintechs brasileiras de controle financeiro no cenário internacional. 

Ao final de 2019, o Mobills foi o único aplicativo brasileiro selecionado pelo Google como melhores apps do ano, um grande feito!

Por isso, se você deseja aprender a lidar com o seu dinheiro, iniciar seus investimentos e até mesmo alcançar seus maiores sonhos, comece a utilizar o Mobills grátis.

Fintech de Empréstimo

Solicitar um empréstimo por muito tempo foi algo extremamente burocrático.

Porém, com a ascensão das fintechs de empréstimo, esse tipo de serviço se tornou bem mais prático.

Além de serem soluções mais práticas, as fintechs normalmente apresentam maior transparência e menores juros, muito por conta da concorrência observada nesse mercado.

Apesar disso, muita gente se sente insegura para realizar empréstimo por meio dessas iniciativas. 

Isso é normal, por se tratar de um mercado completamente novo, mas a boa notícia é: Existem muitas startups que você pode confiar!

Atualmente, há mais de 95 fintechs voltadas para empréstimo no brasil, tanto para empréstimo pessoal quanto para pessoa jurídica. 

Dentre as principais fintechs de empréstimo podemos citar Creditas, Geru, Lendico e Nubank, que são algumas das mais bem avaliadas startups do meio. 

Vale ressaltar, ainda, a flexibilidade que essas empresas possuem para quem deseja realizar um empréstimo pessoal.

Muitas vezes, com valores mínimos de até R$ 30,00 e taxas de juros que podem chegar a 2% ao mês! 

Sabendo disso tudo, fica até difícil voltar a recorrer aos bancos tradicionais na hora de pedir um empréstimo, não é mesmo?!


Precisando de dinheiro urgente? Veja as 15 melhores empresas de empréstimo online!


Fintechs de investimentos

É inegável: A cada ano que passa as pessoas têm se interessado mais por investimentos.

Contudo, para muitos, esse universo ainda é bastante intrigante e difícil de entender. 

E foi justamente nesse cenário que surgiram as fintechs de investimentos.

A ideia é facilitar a vida de quem já investe, e ajudar quem tem interesse em começar. 

Outro ponto interessante é que, hoje, podemos observar uma variedade de investimentos bem maior do que há alguns anos.

Isso contribui para o aumento de soluções inovadoras nesse segmento. 

Diante desse cenário, podemos observar que fintechs brasileiras mudaram completamente a forma que o investidor enxerga o mercado financeiro, tornando algo bem mais acessível. 

Exemplos de fintechs brasileiras

Esse é o caso da Warren, que utiliza um algoritmo próprio para possibilitar que investidores inexperientes invistam nos mais diversos ativos, sem necessariamente precisar estudá-los. 

Isso porque sua solução envolve o uso dos famosos Robôs de Investimentos, os quais montam sua carteira de investimento ideal em questão de minutos, e com pequenas taxas administrativas!  

Outro exemplo de fintechs de investimentos são as novas corretoras de valores, que apresentam taxas de corretagem que podem chegar a zero. 

Uma grande referência nesse setor é a Toro Investimentos, que foi a primeira corretora brasileira completamente independente dos bancos tradicionais, o que torna seus serviços bem mais acessíveis. 

É possível observar ainda fintechs que oferecem serviços voltados para melhorar a experiência do investidor. 

Esse é o caso do Trademap.

Uma ferramenta que surgiu para tornar ainda mais visual sua carteira de investimentos, independentemente da corretora em que esteja suas aplicações. 


Como investir dinheiro: o passo a passo definitivo!


Fintechs de pagamento

Essas empresas são a prova mais clara de que as fintechs surgiram para facilitar as nossas vidas! 

Com o objetivo de simplificar o ato de compra e venda, essas startups oferecem determinados benefícios (que antes eram bastante restritos) a seus clientes. 

É muito comum observar essas fintechs atuando entre os micro e pequeno empreendedores.

Oferecendo as maquininhas de cartões com taxas inferiores, por exemplo. 

Uma boa representação disso é a Stone, que oferece um suporte diferenciado para seus clientes.

Além de possuir uma aceitação maior para bandeiras do que as antigas máquinas do mercado. 

Também existem empresas focadas em centralizar as formas de pagamento e ainda oferecer cashback pelo seu uso. 

Esse é o caso do PicPay, que se popularizou bastante nos últimos anos, buscando reunir em um só lugar todos os seus cartões e contas, tornando bem mais prático o processo de compra.

Qual a diferença entre Fintech e Startup?

O termo startup ainda é relativamente novo no mercado, mas na prática elas já existem há alguns anos. 

De maneira bem direta, uma fintech é uma startup com um foco voltado para o mercado financeiro.

E isso faz com que muitas pessoas confundam os dois termos. 

Por isso, antes de falar sobre a diferença entre esses dois tipos de empresa, vamos entender o que é uma startup.

O que é startup?

Dizemos que uma empresa é uma startup quando sua atuação é com tecnologia e a mesma se encontra em um estado inicial do seu modelo de negócios

Algo comum às startups é a grande perspectiva de crescimento e o foco em desenvolver soluções inovadoras envolvendo tecnologia, independentemente da área. 

Outro ponto importante é que, pelo fato de serem empresas muito inovadoras, é normal que as startups mudem de foco e estratégia com uma certa frequência.

Tudo isso objetivando um crescimento exponencial. 

Elas também costumam iniciar com pouco capital, o qual normalmente é investido pelos sócios.

Com o tempo, à medida que a ideia vai ganhando força, novos investimentos são realizados.

Seja por parte dos sócios, ou por investidores-anjo que acreditem na empresa. 

Características das startups

No geral, podemos resumir as startups em 4 características básicas e comuns entre todas elas, que são:

1. Estar ligada à tecnologia

Uma startup é uma empresa que trabalha fortemente ligada à tecnologia.

E, normalmente desenvolvem soluções bastante inovadoras para um determinado problema da sociedade. 

Além disso, essas empresas apresentam fortes estratégias de crescimento envolvendo a internet.

2. Ter baixos custos

As startups normalmente surgem de ideias.

Portanto, elas passam por períodos de teste, funcionando apenas com o menor investimento necessário para prosseguir. 

O principal objetivo das startups é manter seus custos baixos para usufruírem ao máximo dos rendimentos obtidos, geralmente para reinvestir na própria empresa. 

Como ótimos exemplos de startups que adotaram essa estratégia antes de se tornarem grandes empresas, podemos citar:

  • Apple, Amazon, Uber e Spotify, a qual mantém a estratégia de baixo custo até hoje. 

Como construir um orçamento empresarial efetivo para o seu negócio


3. Ser uma empresa nova

Nem toda pequena empresa pode ser considerada uma startup, mas toda startup precisa ser uma empresa jovem, em fase de descoberta. 

Isso porque, o principal objetivo de toda startup é crescer e alcançar grandes resultados.

Caso contrário, o caminho costuma ser fechar as portas. 

4. Ser um negócio escalável

Ser escalável significa que o negócio consegue aumentar seu faturamento sem precisar aumentar sua estrutura na mesma proporção. 

Por isso, normalmente essas empresas começam com grupos pequenos de pessoas, permanecendo assim até alcançar maiores resultados.

E, pouco a pouco, vão aumentando o tamanho da equipe. 

Isso significa que as startups não se limitam ao tamanho da sua equipe ou estrutura para alcançar grandes resultados. 

O que é fintech?

Uma fintech nada mais é do que uma startup com soluções voltadas para o mercado financeiro.

O que significa que elas possuem as mesmas características citadas anteriormente.

É justamente dessa relação que surgiu o nome fintech, que é uma união das palavras financeiros e tecnologia. 

Dentro dessa categoria, podemos observar:

Apesar disso, as fintechs enfrentam desafios diferentes das startups tradicionais.

Isso por conta da necessidade de enfrentar os serviços tradicionais já existentes. 

Outro grande desafio das fintechs é convencer os usuários de outros serviços financeiros de que suas soluções são confiáveis e até melhores que as já existentes. 

No entanto, se você ainda está em dúvida sobre confiar ou não nas fintechs, nós vamos tentar sanar essa questão!


Robô de Investimento: entenda o que é, como opera e veja quais são os melhores!


Fintechs são confiáveis?

Por estarem diretamente relacionadas ao mercado financeiro, essas empresas lidam bastante com a insegurança dos potenciais clientes, o que é algo completamente compreensível. 

Entretanto, saiba que as fintechs podem lhe proporcionar uma experiência com o dinheiro completamente diferente do que você estava acostumado.

Isso pelo fato de ser um mercado com uma concorrência cada vez maior, o que leva essas empresas a se aperfeiçoarem e a entregarem soluções cada vez melhores. 

Apesar disso, é extremamente importante que, antes de contratar o serviço de uma fintech, você conheça muito bem a empresa e saiba o que está fazendo. 

Logo, lembre-se de pesquisar (nas redes sociais da startup e no Reclame Aqui) avaliações de clientes e entender melhor sobre o que a empresa faz. 

Vale ressaltar que por essas empresas trabalharem diretamente com tecnologia e internet, é muito fácil encontrar esse tipo de informação, o que facilita a busca. 

E, por fim, o cuidado deve ser redobrado quando se tratar de fintechs de investimento ou de empréstimo, pois nesses casos é ainda mais essencial escolher uma que seja de confiança. 

Fintechs que você precisa conhecer

Como você já sabe, no último Radar Fintech Brasil, foram registradas mais de 600 iniciativas.

Ou seja, são muitas fintechs com diversas soluções diferentes. 

Sabendo disso, separamos algumas das fintechs que na nossa opinião entregam as melhores soluções, e portanto são as nossas favoritas. Confira a lista!

Mobills

Se você tem interesse de organizar melhor suas finanças pessoais, o Mobills é a solução ideal para você! 

A empresa surgiu em 2013, e tem o objetivo de ajudar pessoas a alcançarem sua tranquilidade financeira. 

De início, tratava-se apenas de um aplicativo desenvolvido para uso próprio, mas com o tempo várias pessoas foram solicitando versões do app, e hoje trata-se de um dos apps de gestão financeira mais bem avaliados da Play Store.

Hoje, o aplicativo é uma ótima solução para aqueles que desejam registrar suas despesas e rendas durante o mês.

E, é essencial para quem deseja alcançar objetivos financeiros.

Gostaria de conhecer um pouco mais a respeito da empresa? Acesse o site da Mobills.

Nubank

A Nubank é uma fintech fundada em 2013 e tem como objetivo facilitar o acesso a formas de pagamento e ao crédito  para os seus usuários. 

A marca já é bastante popular entre muitos brasileiros, principalmente entre os jovens, e é reconhecida principalmente por não cobrar para realizar TEDs

Além disso, a Nuconta é considerada uma ótima opção para investimento de renda fixa, principalmente por possuir liquidez diária. 

Outro ponto importante de citar, é que recentemente a Nubank também começou a trabalhar com empréstimo, e já é considerada uma das melhores empresas no segmento.

Isso tudo sem citar o atendimento personalizado, que é a marca registrada dessa fintech! 

Se você quiser conhecer melhor a empresa, basta acessar o site da Nubank.

Creditas

Mais uma que consideramos entre as melhores do país, a Creditas é uma fintech que proporciona empréstimos com taxas abaixo do mercado.

Com suporte do Serasa eCred, a Creditas consegue fornecer esses juros abaixo do mercado (juntamente com maiores prazos) em troca de garantias, como o carro ou a casa. 

A startup apresenta a solução perfeita para aqueles que precisam de crédito, mas não querem se submeter aos juros abusivos dos bancos tradicionais. 

Para aqueles que desejam conhecer melhor a empresa, vale à pena acessar o site da Creditas.

QuintoAndar

Essa fintech tem como objetivo mudar completamente a forma de alugar um imóvel por meio da tecnologia. 

Por meio da plataforma deles, você consegue agendar visitas ao imóvel e até alugar de forma simples e sem burocracia. 

A grande diferença da QuintoAndar para as demais empresas é que, nessa opção, você não precisa ter fiador, depósito de caução ou seguro-fiança. 

Basta você ser aprovado no programa de crédito da empresa e ter acesso à residência locada. 

Se você quiser conhecer melhor a empresa, basta acessar o link o site da QuintoAndar.

Conta Azul

Essa fintech tem o objetivo de unir todas as necessidades de gestão de negócios em uma mesma plataforma. 

Em pouco tempo, essa fintech se tornou a queridinha de muitos gestores, e atende as necessidades tanto de pequenos negócios quanto de governos e grandes empresas.

A Conta Azul pode ser explicada como um aplicativo de gestão financeira voltada basicamente para o meio empresarial, algo que era bem complexo alguns anos atrás.

Se você quiser conhecer um pouco mais da empresa, basta acessar o site Conta Azul

Fintech Confence

Todos os anos, as fintechs brasileiras se reúnem em São Paulo para o Fintech Conference, um evento que busca fomentar o ecossistema empreendedor nesse segmento. 

Durante o evento, bancos e fintechs discutem o futuro do mercado financeiro e buscam soluções para os principais problemas no setor. 

O evento é uma ótima opção para aqueles que desejam alavancar seus resultados enquanto empresa, ou mesmo para os curiosos que desejam entender mais sobre o tema.

A iniciativa é do StartSe em parceria com a Associação Brasileira de Fintechs (ABFintechs) e reúne em um só lugar as instituições financeiras e os reguladores (Banco Central e Comissão de Valores Mobiliários). 

Isso mostra o quão empenhado em proporcionar a mudança essas empresas estão.

Por isso, se você quiser entender mais sobre a Fintech Conference, acesse o site do evento

Conclusão

O mercado financeiro não é fácil de entender.

São tantas opções que acabamos não sabendo onde devemos aplicar o nosso dinheiro, e isso pode ser bastante perigoso. 

Além disso, não entender sobre finanças pode se tornar negativo principalmente quando estamos lidando com empresas desleais. 

Nesse cenário, as fintechs ganham cada vez mais visibilidade.

Seja por suas soluções inovadoras e facilitadas, ou até mesmo por seu atendimento personalizado. 

E se você deseja melhorar o controle das suas finanças, confie na Mobills, uma das principais fintechs de controle financeiro no Brasil!

No app Mobills, você pode registrar todas as despesas e se planejar para o longo prazo. Assim, o seu futuro estará garantido!


APRENDA MAIS:

19 Aplicativos para ganhar dinheiro no seu tempo livre e obter uma boa renda extra


View this post on Instagram

Você conhece o HOMEM MAIS RICO DO MUNDO? Bom, se você nunca ouviu falar de Jeff Bezos, acredito que você esteja bastante desinformado! ⠀ Estamos falando somente atual CEO e fundador da Amazon, empresa que mais cresceu nos últimos anos, o que lhe garante o posto de homem mais rico do mundo! ⠀ Confira agora 9 lições para o sucesso de Jeff Bezos: ⠀ 1. Pare de reclamar: Dar desculpas não irá resolver o seu problema! Por isso, Jeff Bezos diz "Reclamar não é uma estratégia. ⠀ 2. Não tenha medo de mudar: Nem sempre a sua primeira ideia será a melhor, na verdade na maioria das vezes! Portanto, não tenha medo de mudar sua ideia ao longo do caminho. ⠀ 3. Sempre esteja disposto a assumir riscos: Se você decidir fazer somente o que tem certeza, estará deixando de lado uma série de oportunidades! Os maiores retornos estão nos riscos. ⠀ 4. Receber críticas faz parte: Se você tem medo de ser criticado, nunca faça nada! As pessoas se sentem incomodadas quando vêem outras pessoas buscando o sucesso. Por isso jamais se abale com as críticas! ⠀ 5. Tenha um plano de vida: Nada é por acaso, trabalhe duro, mas tenha um plano que permita sua ascensão. ⠀ 6. Saiba lidar com competidores: Não perca seu foco com os seus concorrentes! Se você conseguir manter seus concorrentes focados em você, enquanto você está focado no cliente, o sucesso será certo. ⠀ 7. Tenha PROPÓSITOS: O retorno financeiro se torna consequência quando você trabalha por um propósito! ⠀ E aí, já conhecia esse milionário e seus ensinamentos? Comenta aqui qual deles você achou mais interessante! 😎 ⠀ Siga @mobillsedu e @mobillsapp ⠀ 📲 Ative as notificações para ficar por dentro de todo conteúdo. 💙 Se gostou, não esqueça de deixar o like e seu comentário. 📌 Se não tem tempo para ler agora, salve este post para ler depois. ⠀ #mobillsedu #aprendizmb #jeffbezos #rico #riqueza #viverderenda #conselhos #dicasfinanceiras #dinheiro #forbes #amazon #financaspessoais #vocesabia #empreender #foradacurva

A post shared by Mobills Educação Financeira (@mobillsedu) on

Banner convidando para o Mobills