Quer ficar rico? Saiba quais são as 5 crenças sobre dinheiro para eliminar a partir de hoje!
Por favor, avalie esse Post

Quer ficar rico? Saiba quais são as 5 crenças sobre dinheiro para eliminar a partir de hoje!

Banner convidando para o site do Mobills

E então, você quer ficar rico? Ao fazermos esta pergunta a alguém, espera-se, no mínimo, que 9 entre 10 pessoas a respondam de forma positiva.

Mas se ficar rico é algo tão bom e unânime assim, por que muitas pessoas não estão em busca deste objetivo?

Existem várias respostas para esta questão, mas uma delas, sem dúvidas, está nas diversas crenças erradas que as pessoas possuem sobre o tema Dinheiro.

Confira abaixo 5 destas crenças que, mesmo que inconscientemente, estão te atrapalhando a atingir o objetivo de ficar rico!

Ficou interessado? Então, leia este artigo até o final, tenho certeza que se você nunca pensou dessa maneira, conhece alguém que pensa assim e pode indicar este texto para ajudar a mudar a mentalidade dessa pessoa sobre o dinheiro.

5 crenças sobre dinheiro que você deve eliminar para ficar rico

 

1. Os ricos ganham dinheiro tomando dos pobres

A ideia de que os ricos são ricos, porque roubam dos pobres é bastante comum na cabeça de muitos brasileiros, mas, na realidade, esta frase está pautada em uma premissa econômica falaciosa: a de que economia é um  jogo de soma zero.

Caso você não saiba o que isso significa, jogo de soma zero trata-se de qualquer tipo de relação onde o ganho de um, obrigatoriamente, representa a perda de outro.

O tênis, por exemplo, é um jogo de soma zero. Para que um jogador ganhe uma partida, necessariamente seu adversário precisa perder a disputa. Não existe empate, não existe vitória para os dois, mas sempre um vencedor e um perdedor.

Na economia, por outro lado, as coisas nem sempre funcionam desta maneira. Como Ludwig Von Mises explica em sua obra, As Seis Lições, “Na Inglaterra do século XVIII, o território só podia dar sustento a seis milhões de pessoas, num baixíssimo padrão de vida. Hoje, mais de 50 milhões de pessoas vivem ali e desfrutam de um padrão de vida que chega a ser superior ao que desfrutavam os mais ricos do século XVIII”.

Mises utiliza a Inglaterra como exemplo, mas isto vale para todo e qualquer país.

A produtividade da população mundial aumentou bastante desde o século XVIII e isto, consequentemente, fez crescer nossa capacidade de produzir mais riquezas, o que melhorou o padrão de vida de uma enorme quantidade de pessoas ao redor do planeta.

Sendo assim, não pense que a sua riqueza significaria a pobreza de outra pessoa, mas sim o contrário, a sua riqueza significaria uma maior possibilidade de enriquecimento para todos que estão à sua volta.

GESTÃO FINANCEIRA DO CASAL: OBSTÁCULOS A SEREM SUPERADOS RUMO AO SUCESSO

2. O dinheiro não traz felicidade

Você pode ter certeza desta afirmação e inclusive possuir belos exemplos de pessoas que são pobres, mas felizes.

Entretanto, será que você realmente acredita nisto ou apenas utiliza este fato como uma desculpa para não arregaçar as mangas, sair de sua zona de conforto e buscar tornar-se mais rico?

Dinheiro não é garantia de felicidade nem o contrário também é válido, pois é bem verdade que existem muitos exemplos de ricos que são infelizes e de pessoas pobres que estão de bem com a vida — afinal, vivemos num mundo de aproximadamente 8 bilhões de pessoas, cada uma com seu próprio o estilo de vida.

Porém, estatisticamente falando, é muito mais fácil que em uma comparação entre um rico e um pobre, o primeiro seja mais feliz.

Dinheiro é sim importante!

Ademais, como mostra Gustavo Cerbasi em seu livro, Os Segredos dos Casais Inteligentes, pesquisas apontam que questões relacionadas ao dinheiro são o segundo principal motivo de separação de casais em todo o mundo.

Por fim, talvez você ainda esteja se agarrando em seu último argumento: o importante é ter saúde!

Mas você não acha que dinheiro lhe traria acesso a uma saúde de mais qualidade? Vale a reflexão!

19 LIVROS QUE VOCÊ DEVE LER SE QUISER SE TORNAR RICO

3. Investir é coisa de rico

Outro pensamento bastante comum por aqui é o de que investir é coisa de rico. Se for investir em ações, então, já estamos falando de milionários! Besteira.

O que as pessoas não costumam levar em consideração é que, em muitos casos, não são os ricos que investem, mas sim os bons investidores que ficam ricos.

Hoje em dia, existem inúmeros tipos de investimentos disponíveis no mercado.

Se você é um investidor avesso ao risco, existem os ativos de renda fixa.

Se lida bem com riscos, numa análise de longo prazo, nenhum investimento supera o mercado de ações.

Caso você seja um pequeno investidor, é possível começar a investir com quantias menores, como R$ 30,00. Enfim, só não investe quem não quer!

Se você até tem vontade de investir, mas não consegue poupar para fazê-lo, a dica é começar a utilizar agora mesmo o sistema de controle financeiro mais bem avaliado do Brasil, o Mobills.

Você terá acesso às mais diversas funcionalidades como, por exemplo, controle de despesas/receitas/cartões de crédito, categorização e subcategorização de lançamentos, gráficos interativos, metas e orçamentos, alertas de vencimento de contas e muito mais.

E o melhor, tudo sincronizado com a web, permitindo-o acessar e controlar suas finanças onde quer que você esteja.

Desta forma, seu dinheiro vai sobrar, você poderá entrar no mundo dos investimentos e atingir a tranquilidade financeira o mais rápido possível.

4. Eu não nasci para ser rico

De acordo com dados levantados pela revista Forbes, há 2.208 bilionários no mundo atualmente.

Sendo que 66% destes não nasceram ricos, mas construíram suas fortunas, 21% já possuíam alguma fortuna, mas a aumentaram, enquanto apenas 13% já nasceram herdeiros bilionários.

Os dados acima dizem respeito ao topo da pirâmide social do planeta, o que absolutamente não quer dizer que é rico apenas quem chegou lá.

Existem milhões e milhões de pessoas no mundo que sequer chegaram à casa dos milhões, mas possuem um excelente padrão de vida.

Entretanto, a mensagem que fica é: se tantas pessoas que começaram do zero chegaram tão longe, o que te impede de percorrer 1/5 ou 1/10 deste caminho?

A caminhada não será fácil e você encontrará incontáveis obstáculos, mas você mesmo, de forma alguma, pode ser o primeiro e maior deles.

5. Ricos não possuem tempo para aproveitar suas fortunas

É bem verdade que os ricos trabalham mais tempo que a média, mas isto não significa que eles façam apenas isso.

Boa parte dessas horas trabalhadas se deve ao fato de que um percentual considerável deles tem o privilégio de trabalharem com o que gostam. Contudo, até mesmo estes ainda conseguem passar um bom tempo com a família, tirando longas férias e com qualidade.

Além disso, também existem diversas pessoas que ficam ricas com muito trabalho, mas que após atingirem certo patamar, conseguem reduzir a quantidade de horas trabalhadas sem perder a renda.

Isso é muito comum, por exemplo, entre aqueles que fazem dinheiro trabalhando na internet ou que são bons investidores.

Lembrem-se: Há o tempo certo para plantar, há o tempo certo para regar e, se você tiver sucesso nestas etapas iniciais, também haverá o tempo certo de colher!

Portanto, se você quer mesmo ficar rico, deve abandonar essas crenças sobre o  dinheiro a partir de hoje.

Vídeo sobre o tema no Canal do Mobills no Youtube

*****

LEIA TAMBÉM:

5 hábitos que te deixam mais pobre!

Resenha O homem mais rico da Babilônia

19 livros que você deve ler se quiser se tornar rico

Este post foi útil para você? Se lembrou de alguém que quer ficar rico e que precisa mudar algumas crenças a respeito de dinheiro? Sinta-se à vontade para compartilhar nosso link com seus familiares e amigos em suas redes sociais!

Banner convidando para o site do Mobills

Comentários