Vale a pena pegar um empréstimo para pagar dívidas?

Banner convidando para o site do Mobills

Ter dívidas, sem dúvida, é uma situação nada confortável. A preocupação em quitar os débitos pendentes e voltar a ter uma vida financeira equilibrada, no entanto, muitas vezes leva a decisões apressadas, como correr atrás de um empréstimo para pagar dívidas.

Recorrer a essa solução nem sempre é algo ruim. Há casos em que realmente vale a pena trocar uma dívida alta, como cheque especial e cartão de crédito, por outra que possui juros mais baixos. Mas nem sempre essa é a única ou a melhor alternativa.

Neste artigo, vamos mostrar quando vale a pena pegar um empréstimo para pagar dívidas e os cuidados que devem ser tomados nessa situação. Confira!

Estou endividado, e agora?

Você tem dívidas. Quitá-las, claro, deve estar entre as suas prioridades. Porém, antes de partir em busca de uma solução, é preciso, antes de tudo, entender o problema. Para isso, é essencial sentar e saber qual é sua real situação financeira.

Analise quanto você realmente ganha e tudo o que gasta. Elenque também suas dívidas, especificando credor, valor e tempo que está devendo, sem esquecer-se de acrescentar os juros cobrados.

Na análise, especifique ainda os bens que possui, como carro, casa e outros itens que, se necessário, poderiam ser vendidos para quitar o que está devendo.

Analise detalhadamente suas dívidas

Com seu real cenário financeiro em mãos, é hora de partir para a análise da situação e encontrar a melhor forma para lidar com o problema. O tipo de débito que tem e o tempo em que está devendo são fatores que influenciam muito na sua decisão, assim como os juros cobrados nas suas dívidas.

Quem deve no rotativo do cartão de crédito e cheque especial, por exemplo, paga os encargos mais caros do mercado e não deve esperar muito tempo para resolver a situação. Nesse caso, na maior parte das vezes, compensa recorrer a um empréstimo que cobre juros mais baratos para quitar o que deve e parar de pagar juros abusivos.

Quando vale a pena pegar um empréstimo para pagar dívidas

Por mais que recorrer a empréstimos nunca seja algo agradável, em certas situações pode valer a pena escolher essa alternativa para resolver a situação. Veja a seguir as ocasiões em que pode ser mais vantajoso pegar um empréstimo para quitar suas dívidas.

Dívidas no cartão de crédito e cheque especial

Quem deve no rotativo do cartão de crédito e no cheque especial paga alguns dos juros mais altos do mercado. Além disso, a cada dia, vê sua dívida crescer de forma assustadora graças aos encargos caros que são cobrados. Quem está nessa situação não tem tempo a perder e precisa ter logo a quantia disponível para quitar as dívidas.

Se for o seu caso, pesquise opções de empréstimo que cobrem juros mais baixos que o cartão e o cheque especial, como, por exemplo, o consignado – modalidade em que o valor das parcelas é descontado diretamente da folha de pagamento.

Quem não tem a possibilidade de fazer um consignado pode pesquisar outras alternativas, como o empréstimo pessoal, que, apesar de cobrar juros mais altos, ainda assim são mais em conta do que os do cartão e do cheque especial.

Necessidade de limpar o nome com rapidez

Quem está devendo há muito tempo provavelmente está com o nome sujo no mercado.  Essa situação, além de estar longe da ideal, pode ser um impeditivo e tanto para várias coisas, como, por exemplo, alugar um apartamento, fazer um financiamento e até mesmo conseguir crédito para a compra de móveis e outros produtos.

Quem precisa limpar o nome por alguma dessas situações e não tem tempo a perder pode encontrar no empréstimo uma alternativa para resolver o problema.

Cuidados na hora de pegar um empréstimo

Dívidas altas no cartão de crédito e cheque especial e necessidade de limpar o nome com rapidez no mercado são algumas das situações em que pode valer a pena recorrer a um empréstimo. Entretanto, seguir esse caminho requer alguns cuidados. Veja alguns deles.

Avalie a taxa de juros e outros encargos cobrados

O primeiro passo antes de recorrer a um empréstimo para pagar dívidas é fazer uma pesquisa e analisar a taxa de juros e encargos cobrados na operação. Caso a taxa esteja muito alta, as despesas com ela poderão fazer um rombo no seu orçamento no futuro.

Analise sua capacidade de pagamento

Certifique-se de que o valor das parcelas do empréstimo realmente cabe no seu bolso, considerando juros e amortizações. Isso depende muito da estabilidade do seu fluxo de rendimentos, considerando salário, renda extra, etc.

O ideal é que o valor destinado para o pagamento de dívidas não ultrapasse 30% dos seus rendimentos líquidos.

Tenha cuidado com os golpes

No desespero para conseguir o dinheiro necessário para quitar as dívidas, muitas pessoas acabam recorrendo a pessoas e/ou empresas pouco idôneas para ter a quantia em mãos rapidamente. Não caia nessa armadilha!

Se necessário, só pegue empréstimo de instituições financeiras conhecidas e leia com atenção o contrato para não ter dor de cabeça no futuro.

Outros caminhos

Por mais que existam situações em que recorrer a um empréstimo seja necessário, antes de tomar dinheiro emprestado vale a pena estudar outros caminhos, se possível.

Negociar as dívidas, vender bens, refinanciar o carro, correr atrás de um dinheiro extra para complementar suas receitas e realizar cortes drásticos no orçamento, acabando com despesas supérfluas, por exemplo, podem ser alternativas para quitar as dívidas, dependendo da situação em que você se encontra.

Independentemente do caminho escolhido, para ter uma vida financeira saudável é preciso estar com o orçamento equilibrado e respeitar a regra de ouro de nunca gastar mais do que se ganha. Para isso, controlar gastos é preciso.

Apostar em um aplicativo de controle financeiro, como o Mobills, é essencial nesse sentido. Com a ajuda da ferramenta, você sabe exatamente o que entra na sua conta e em que você gasta.

Assim, sabe para onde seu dinheiro está indo e as despesas que podem ser reduzidas ou cortadas para colocar sua vida financeira nos trilhos e ter segurança e tranquilidade.

Leia mais:

Está endividado? Veja 8 erros para NÃO cometer na hora de renegociar dívidas!

Aprenda a organizar o orçamento doméstico em 4 etapas

Como sair das dívidas do cartão de crédito em 5 passos

Curtiu entender quando vale a pena pegar um empréstimo para pagar dívidas? Já teve que recorrer a esse artifício? Compartilhe conosco e contribua para a discussão!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo Vale a pena pegar um empréstimo para pagar dívidas? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários