Dicas para juntar dinheiro e melhorar de vez sua saúde financeira
5 (100%) 1 vote

Dicas para juntar dinheiro e melhorar de vez sua saúde financeira

Quando se fala em estabilidade financeira, um triângulo se forma na nossa mente: patrimônio, reserva financeira e qualidade de vida.

Afinal, queremos ter momentos de lazer, segurança e uma reserva de emergência para momentos difíceis.

Mas, o primeiro passo, geralmente, é o mais difícil para a maioria das pessoas: como juntar dinheiro para alcançar esses objetivos?

Conquistar o sonho de ter segurança financeira é difícil para muita gente, principalmente porque não somos educados para lidar com as nossas finanças.

A maioria das pessoas passa a vida vivendo em função das suas dívidas e fazendo o inverso dos hábitos de segurança.

Geralmente pensamos: “Não ganho o suficiente para pagar minhas contas e ainda tenho que poupar dinheiro?”.

Contudo, esse não é o principal problema!

As necessidades humanas são infinitas e ilimitadas: mesmo que você tenha tudo que deseja, ainda vai desejar ter mais e o que ganha nunca será suficiente para suprir todas essas vontades.

Por isso, uma boa educação financeira é fundamental para a realização dos seus sonhos e para conseguir estabilidade financeira.

Saber quando e como gastar é o conhecimento básico para que se possa organizar suas finanças.

Imagine o que aconteceria se você tivesse dinheiro extra em seu orçamento mensal.

Você poderia finalmente pagar umas férias de verdade? Criar um fundo para emergências? Talvez você se livrasse das dívidas?

Às vezes, a coisa mais difícil de economizar dinheiro é apenas começar.

Este guia sobre como economizar dinheiro pode te ajudar a desenvolver um plano simples e realista para economizar sejam suas metas, grandes ou pequenas.

Quer manter um controle financeiro saudável? Use o MOBILLS!

Dicas para juntar dinheiro

 

Os métodos tradicionais

Jarra com moedas e cédulas de dinheiro

Existem muitas maneiras comprovadas e verdadeiras de como economizar dinheiro a cada mês.

Todos os dias, coloque os seus trocados/moedas em um cofre.

De vez em quando, deposite o dinheiro em sua conta poupança. Com o tempo, o dinheiro se transformará em um pequeno fundo de emergência.

Tente reservar uma certa quantia de dinheiro a cada mês ou cada pagamento para suas economias.

As pessoas fazem isso há anos, mas é preciso disciplina.

DESAFIO DAS 52 SEMANAS PARA POUPAR DINHEIRO: Veja como fazer e junte ATÉ R$ 13.780,00

Um novo método: pague-se primeiro

Uma das melhores estratégias de poupança é pagar a si mesmo primeiro.

O que isto significa é que você designar uma certa quantia de seu salário como seu pagamento e separar esse dinheiro para si mesmo antes de pagar suas contas.

Não importa a quantidade que você separar, seja um valor fixo ou uma porcentagem dos seus ganhos mensais. A parte importante é que você se pague primeiro.

A maioria das pessoas paga todas as contas primeiro e, em seguida, guarda o que sobrar. Esse método de economia não funciona porque normalmente não sobra nada para guardar no fim do mês.

Se você se pagar primeiro, então o dinheiro será economizado, porque pagar a si mesmo é agora sua principal prioridade.

A vantagem desse método é que, se o seu orçamento está um pouco apertado, ele te obriga a fazer ajustes em seus gastos para que suas economias se tornem prioridade.

Pagar-se primeiro faz todo o sentido.

Você vai trabalhar todos os dias para ganhar dinheiro e simplesmente entregar para outras pessoas? De jeito nenhum! Trabalhe para ganhar dinheiro para você e sua família.

É por isso que você deve se pagar primeiro – para garantir que sua primeira prioridade seja atendida: você.

Nossas dicas indispensáveis para começar a juntar dinheiro

Caderno com $ desenhado

Como fazer para economizar dinheiro?

Tudo tem um começo, não adianta dar passos maiores do que você consegue.

Separe suas despesas fixas dos gastos extras

Para isso, entenda por despesas fixas aquelas que necessitam serem pagas mensalmente, como água, energia, aluguel e plano de saúde, por exemplo.

Na hora de planejar esses gastos, leve em consideração o valor que eles vão representar na sua rotina. Lembre-se de que alguns gastos só tendem a aumentar, como acontece com a taxa de condomínio.

Para os gastos extras, tenha um teto máximo de gastos estipulado.

Entende-se como gasto extra todos aqueles que não ocorrem todo mês e que podem variar muito o valor.

Por exemplo, o que se gasta nas saídas do final de semana e uma compra de roupa ou acessório. Por isso, prever um limite para eles é importante.

Defina metas razoáveis

Uma das formas de economizar é saber que é muito mais fácil guardar dinheiro se você sabe que isso está ao seu alcance.

Defina metas de poupança que estão dentro da sua capacidade para se manter motivado a sempre tomar as melhores decisões financeiras.

Mas se ganho pouco, como economizar e definir metas?

Para objetivos grandes, como comprar uma casa ou se aposentar, suas economias podem levar anos ou décadas para alcançar o número necessário.

Nestes casos, é importante monitorar seu progresso regularmente.

Somente olhando para trás, você pode ter uma ideia de quão longe você chegou e quanto falta para atingir o objetivo final.

COMO PRIORIZAR E ECONOMIZAR PARA DIFERENTES OBJETIVOS

Estabeleça um parâmetro de quanto você deseja poupar

Faça isso baseando-se na sua renda mensal.

O mínimo deve ser em torno de 10% do seu salário, mas o ideal é que esse valor atinja pelo menos o patamar de 30% um dia.

Se você não conseguir começar economizando os 10%, comece com 1%, que seja, mas tente evoluir a cada mês.

E o mais importante: definido o valor a poupar, respeite-o religiosamente!

O fundamental é não passar mais nem um mês sem poupar uma quantia.

Aquilo que você decidiu que consegue poupar, guarde com muita disciplina assim que receber o salário ou fonte de renda.

Não caia na armadilha de pagar todas as despesas e comprar tudo o que estiver precisando antes de guardar o dinheiro.

Estabeleça um cronograma para seus objetivos

É importante estabelecer metas ambiciosas (mas razoáveis) para alcançar seus objetivos. Por isso, ter um cronograma com tempo limite para a realização pode ser uma ótima ferramenta motivacional.

Por exemplo, digamos que você estabeleceu o objetivo de comprar uma casa em até dois anos.

Neste caso, você precisaria pesquisar o custo médio da casa na área em que você gostaria de viver e começar a economizar para o pagamento de entrada em sua nova casa.

Ao descobrir os valores, você deverá fazer um cálculo para determinar o quanto deve guardar a cada mês para realizar seu objetivo dentro do prazo estipulado.

Separe sua reserva para objetivos de curto, médio e longo prazo

Se você se esforçou e conseguiu reservar 30% do seu salário, pelo menos 15% devem ir para investimentos nos quais você não deve mexer por bastante tempo, como um título de longa duração do Tesouro Direto, por exemplo.

Além disso, 10% devem ir para investimentos de médio prazo, algo em torno de 12 a 36 meses.

Só a menor parte, nesse exemplo, cerca de 5%, deve ser separada para investimentos de curto prazo.

O PASSO A PASSO PARA CONSTRUIR SEU PLANO DE INVESTIMENTOS

Pratique a regra dos 30 dias

Evitar a gratificação instantânea é uma das regras mais importantes da economia pessoal, e esperar 30 dias para tomar a decisão sobre uma compra é uma excelente maneira de implementar essa regra.

Muitas vezes, após um mês você vai perceber que o desejo de comprar também passou, e você guardou algum dinheiro simplesmente esperando.

Faça uma previsão semanal

Tente prever a quantia que você vai precisar para os seus gastos diários e limite-se a utilizar somente o valor planejado por semana.

Dividindo o que você pode gastar em parcelas, fica muito mais fácil guardar.

Se você sabe que a despesa com alimentação (incluindo almoço e lanches) é de X, e se na quinta-feira esse valor já tiver sido alcançado, você sabe que terá que recorrer a outras medidas, como levar almoço e lanche de casa.

Tendo a noção do que se gasta por semana, é possível calcular o gasto diário e o controle também pode ficar muito mais fácil.

Se fazemos a economia por etapas, o processo fica menos penoso.

Planeje seus pagamentos parcelados

Se você tem a opção de comprar algo parcelado sem juros, utilize o cartão de crédito.

No entanto, guarde o valor correspondente em um investimento (pode ser até a poupança) pelo período em que estiver pagando.

Dessa forma, o seu crédito estará financiando seu investimento, pois, enquanto não está pagando juros, seu dinheiro estará rendendo bons frutos.

Pague suas contas em dia

O pagamento de contas em dia ajuda a evitar juros e multa.

Esses encargos prejudicam a saúde financeira de qualquer pessoa, ainda mais levando em conta que o Brasil tem umas das taxas de juros mais altas do mundo.

Se você atrasar poucos dias no pagamento do cartão de crédito ou do plano de saúde, terá de pagar uma taxa de juros realmente elevada, além da multa de mora (multa por atraso).

Analisando esse item superficialmente, pode parecer uma economia bem pequena, porém, se você fizer os cálculos de quanto isso pode representar ao final de um ano, vai perceber a real importância de pagar as contas em dia.

Dê uma atenção especial à fatura do seu cartão de crédito e veja o Custo Efetivo Total do atraso.

Corte os gastos desnecessários

Não é por causa das grandes despesas que seu salário some misteriosamente, mas por conta de gastos impulsivos ou desnecessários, como pequenas compras ocasionais que, juntas, somam valores que poderiam estar bem investidos.

Um exemplo de gasto desnecessário são as irresistíveis bijuterias e cosméticos vendidos em revistas.

Sempre tem uma amiga que vende maquiagem e outros adereços que são dispensáveis.

No universo masculino, esses gastos podem ser representados pela entrada no estádio para ver o time do coração. Ou até pela cervejinha depois do expediente.

Um happy hour é super saudável, mas ele pode ficar apenas para a sexta-feira à noite.

COMO CORTAR GASTOS SUPÉRFLUOS QUE PODEM ATRAPALHAR O SEU PLANEJAMENTO

Use somente dinheiro

É normal que as pessoas utilizem mais o cartão de crédito que dinheiro vivo.

Então, se você estiver tentando reduzir seus gastos, tente usar apenas dinheiro em espécie.

A jornada não é tão fácil quanto pode parecer, pagar em dinheiro te força a tomar uma decisão. Cada real que você gastar ‘fisicamente’ vai causar um desconforto e te fará refletir melhor.

Utilize um aplicativo de controle financeiro

Onde estiver, quando pensar em gastar, consulte o aplicativo e veja se suas despesas estão de acordo com seu planejamento, para decidir se deve ou não realizar mais um gasto.

Nesse caso, uma boa dica é o Mobills, que, além de poder ser consultado a qualquer hora e lugar, é bastante simples, eficiente e ainda permite que você troque dicas sobre finanças pessoais com outros usuários.

Registre seus gastos corretamente

A tarefa de conseguir juntar dinheiro só será possível quando você for realmente capaz de controlar todos os seus gastos.

Desse modo, é importante manter o hábito de registrar absolutamente tudo o que se gasta.

Com um aplicativo, planilha, ou até mesmo um caderninho e uma calculadora em mãos, comece a listar todas as suas despesas, começando das mais básicas — como alimentação, contas a pagar, saúde e higiene — até os gastos mais supérfluos — como saídas, mensalidades, compras, etc.

Assim, será mais fácil perceber como você gasta seu dinheiro e onde você pode economizar para poupar mais.

Levar seu orçamento a sério

Recomendamos o orçamento de 50/30/20 para gerenciamento de dinheiro inteligente.

Dedique 50% do seu rendimento às necessidades, 30% aos desejos e 20% à poupança. Se você achar que uma de suas alocações excede essas porcentagens, faça algumas mudanças para ajustar a fórmula.

Evite comprar a prazo e faça tudo para se livrar das dívidas

Tente ao máximo não fazer compras parceladas. Prefira sempre comprar à vista, pois, assim, você poderá barganhar descontos e não terá que pagar prestações nem juros.

Evite também recorrer a operações de crédito, como empréstimos e cheque especial.

Se o uso do cartão de crédito for inevitável, pesquise bem antes e esteja consciente dos juros cobrados e do Custo Efetivo Total (CET) da operação.

Caso você possua alguma dívida, se esforce para quitá-la o mais rápido possível. Não hesite em procurar o seu credor e negociar melhores condições para pagá-la assim que puder.

E se estiver com o orçamento apertado, priorize o pagamento daquelas que tenham os juros mais altos.

COMO SAIR DAS DÍVIDAS RAPIDAMENTE: 7 passos simples

Calcule as compras por horas trabalhadas em vez de custo

Pegue o valor do item que você está pensando em comprar e divida-o pelo seu salário por hora.

Se for um par de sapatos de R$ 50 e você ganhar R$ 10 por hora, pergunte-se se esses sapatos realmente valem cinco longas horas de trabalho.

Guarde uma reserva para emergências

É recomendável separar pelo menos 5% da sua renda mensal para formar uma reserva de emergências.

Essa quantia será usada apenas para custear situações imprevistas e pequenas eventualidades que podem surgir a qualquer momento, como um problema de saúde ou um período de desemprego.

Isso garantirá mais tranquilidade e segurança para o seu bolso, pois você não terá que alterar seu planejamento financeiro se tiver que arcar com gastos não planejados de última hora.

Um tratamento de dente não previsto ou até gastos com antibióticos para curar uma infecção repentina podem ser enquadrados na categoria das despesas emergenciais.

Coloque um lembrete de economia na sua carteira

Lembre-se de pensar em todas as compras, cobrindo o seu cartão com uma mensagem que estimule sua economia, como “Eu realmente preciso disso?”

Escreva a mensagem em um pedaço de fita adesiva ou fita colorida e cole em seu cartão.

Invista corretamente a sua poupança

Muitas vezes, apenas juntar dinheiro não é o bastante — para administrar sua poupança da melhor forma, você não pode deixá-la parada, perdendo valor.

A saída, então, é investir essa quantia em alguma aplicação, para que ela renda e se multiplique com o tempo.

Por isso, avalie bem as possibilidades e invista o dinheiro que conseguir juntar na aplicação que mais se adequar ao seu perfil de investidor.

Existem diversas opções de investimentos, cada uma com suas características e particularidades — e, certamente, uma delas irá se encaixar dentro daquilo que você procura.

Aproveite descontos em entretenimento

Aproveite os dias gratuitos em museus e parques para economizar seus custos com entretenimento.

Você também pode perguntar sobre descontos para idosos, estudantes entre outros descontos na compra de ingressos.

Faça uma análise do seu desempenho e mude o que for preciso

Monitore como está sendo seu progresso a cada mês. Fique de olho em como você está juntando dinheiro e verifique se sua poupança está crescendo de acordo com o esperado.

Se algo não estiver acontecendo como você planejou, reavalie suas ações e determine o que precisa ser mudado.

Isso vai contribuir para manter seu planejamento financeiro nos trilhos, além de ajudar a te mostrar o que está errado mais rapidamente.

Às vezes, será preciso repensar a sua estratégia de poupança porque a alternativa inicial poderá ter deixado de funcionar.

O importante é não deixar de fazer uma avaliação muito crítica de como esse dinheiro será economizado.

Mesmo os melhores planejamentos podem sofrer mudanças de acordo com o tempo.

Por isso, ao checar seu desempenho regularmente, você pode melhorar a forma como guarda dinheiro para obter maiores resultados.

Crie alternativas de renda extra

Para juntar dinheiro muitas pessoas acreditam que a renda mensal que recebem não é o bastante.

Se você já apertou o orçamento, pagou as dívidas, cortou despesas desnecessárias e mesmo assim não consegue poupar o que gostaria, uma alternativa pode ser criar fontes de renda extra.

Pense no que você sabe fazer bem que poderia lhe render um rendimento ao final do mês.

Vale pegar encomendas de doces e bolos para festas, elaborar declarações de imposto de renda, fazer formatação de computadores, criar peças de artesanato, dar aulas particulares, fazer serviços de tradução ou qualquer outra atividade que possa te ajudar a poupar mais.

25 FORMAS SIMPLES DE GANHAR UM DINHEIRO EXTRA

Cultive a cultura da economia

Tem gente que fala que não consegue juntar dinheiro porque a família não ajuda. A família só vai participar se ela for chamada e sensibilizada para isso.

Os filhos precisam participar da economia doméstica desde cedo, o que inclui participação nas tarefas de casa e também na ação de poupar.

É importante mostrar que, se eles economizam energia elétrica apagando o interruptor do quarto quando saírem, sobra mais dinheiro para fazerem a viagem de férias.

Se eles derem banho no cachorro ou lavarem o carro da família, em vez de mandarem para o serviço especializado, essa economia também será guardada para ser usufruída depois, em ótimos momentos de lazer.

Não basta economizar dinheiro

Porquinho

Há uma diferença entre economizar dinheiro e economizar dinheiro para o futuro.

Portanto, não apenas gaste menos, coloque o dinheiro que você economiza em uma conta de poupança para planejar despesas, aposentadoria ou emergências que possam deixá-lo financeiramente melhor.

Outros investimentos

Existem inúmeros outros investimentos que você pode usar para economizar seu dinheiro: fundos do mercado monetário, títulos, ações, fundos mútuos e a lista continua.

Se você planeja gastar o dinheiro que está economizando em cinco anos, é melhor encontrar algo seguro para investir.

Para a maioria das pessoas, uma conta de poupança com juros altos funciona muito bem.

Essas opções são seguras e  você sabe que seu dinheiro estará lá quando for necessário. O mesmo não pode ser dito se você optar por investir em algo com muito mais risco, como o mercado de ações.

Pare de criar desculpas

Não crie desculpas para adiar a hora de juntar dinheiro, o momento é sempre o agora. Nem espere receber o 13º salário, a gratificação ou a participação nos lucros.

Comece a poupar a partir daquele dinheiro que você já tem.

Se ficar esperando a hora certa, sempre haverá outro compromisso ou outra desculpa para te desanimar.

Mais uma vez, a regra é clara: pague primeiro a si mesmo.

Pense em quanto dinheiro você teria juntado se tivesse começado a poupar há um ano.

Comece a juntar dinheiro agora mesmo e no próximo ano você já terá um montante do qual se orgulhar. Para facilitar, crie um desafio para si mesmo e se dê ao direito de uma retribuição sempre que alcançá-lo.

Não desanime.

Quando você está tendo problemas para economizar dinheiro, é fácil perder a coragem.

Sua situação pode parecer sem esperança – pode parecer quase impossível economizar o dinheiro que você precisa para atingir suas metas de longo prazo.

No entanto, não importa quão pouco você esteja começando, é sempre possível começar a juntar dinheiro e economizar. Quanto mais cedo você começar, mais cedo poderá estar a caminho da segurança financeira.

Esperamos que esse artigo o ajude a começar sua organização financeira e o ensine como juntar dinheiro.

Sabemos que a tarefa de poupar não é fácil, mas, com um pouco de informação e disposição, esse esforço pode se transformar em uma grande alegria e satisfação no futuro.

*****

LEIA TAMBÉM:

Desafio 30 dias para juntar dinheiro com o Mobills

15 motivos pelos quais você está no vermelho e não consegue juntar dinheiro

Como poupar: saiba quanto guardar e por que juntar dinheiro por mês

*****

Comentários