6 dicas para economizar durante as férias de fim de ano!
Por favor, avalie esse Post

6 dicas para economizar durante as férias de fim de ano!

Banner convidando para o site do Mobills

O fim do ano vem chegando e, com ele, a perspectiva de muitos gastos: festas, presentes, confraternizações em família e no trabalho. Sem falar que o ano que está entrando traz mais contas, tais como as matrículas em colégios, o material escolar e o IPVA. Com tanta coisa para se preocupar, algumas dicas para economizar são sempre bem-vindas.

Se você está planejando viajar com a família, ou fazer um programa diferente de férias, e bateu aquele medo do preço que isso custará, respire fundo! Preparamos algumas dicas especiais para ajudar você a economizar na programação de fim de ano!

6 dicas para economizar durante as férias de dezembro

1. Faça uma reserva prévia

Para começar, é preciso pensar no planejamento. Sim, essa palavra tão comum no dia a dia também se aplica às férias. Na realidade, o mais interessante é ter uma reserva específica, aplicada constantemente em investimentos de médio prazo, para utilizar especificamente nas férias de fim de ano.

Portanto, nunca é tarde: comece agora a reservar um valor fixo todo mês e aplicar em algum bom investimento para que ele ajude com os gastos que virão. É importante lembrar que essa reserva precisa ser calculada de acordo com:

  • A renda mensal da família.
  • O grau de endividamento (afinal, contas devem ser pagas antes de qualquer investimento).
  • Os projetos de longo prazo.
  • As necessidades imediatas que têm que ser respeitadas.
  • A reserva de emergência da família, que serve como um colchão de segurança e deve ser bem separada de qualquer outro investimento.

Pensando nisso, calcule o total que você pode guardar por mês e se planeje. Lembre-se de que contar com um saldo reserva é muito melhor e mais seguro do que torrar todo o décimo terceiro salário com as festas e viagens.

2. Defina o orçamento disponível

Sabendo quanto tem em caixa, some isso ao valor reservado e ao que está previsto de entrada e você terá a ideia de quanto pode gastar. Claro, é preciso antes quitar todas as dívidas, para não gastar mais do que as suas finanças permitem.

Portanto, some:

  • Saldo da sua reserva familiar de férias.
  • Parcela do salário e/ou do décimo terceiro disponível para aumentar o total.
  • Previsão de qualquer eventual entrada extra de receita.

Essa base de cálculo dará um bom direcionamento sobre destinos e opções de diversão a seguir, pois você saberá o quanto dispõe realmente de saldo para a diversão, sem comprometer o orçamento familiar.

3. Pesquise e compare opções de destinos

Agora que tem a previsão do seu saldo, compare tantas opções quanto for possível! Lembre-se de que a variação de valor pode ser grande entre os prestadores de serviço. Por isso, leve em consideração:

  • A quantidade de pessoas que viajarão juntas: enquanto alguns destinos são mais adequados para viagens românticas, por exemplo, onde somente está um casal, outros se apresentam como opções mais viáveis a uma viagem em família. Quando se tem crianças, a comodidade, facilidade de acesso a pontos emergenciais e opções de lazer seguras e variadas são pontos-chave da escolha.
  • Possíveis gastos extras como refeições e traslado: um determinado destino ou um ponto de hospedagem pode ser mais econômico, mas talvez exija maiores gastos de suporte como táxis (devido à distância dos pontos turísticos do lugar), refeições extras, etc. Isso também impacta na sua escolha.
  • A segurança da família: de nada adianta escolher opções mais baratas, quando se põe em xeque a segurança familiar. Escolha os destinos mais adequados ao seu orçamento, sem abrir mão de requisitos de segurança. Para isso, faça pesquisas sobre os locais de viagem, hospedagem, histórico de reclamações de hotéis e pousadas e tome os cuidados necessários.

Leia mais:

5 dicas para viajar gastando pouco

Como elaborar um planejamento financeiro pessoal incrível em 13 passos

10 dicas de como guardar dinheiro (ainda) em 2016!

4. Aproveite as promoções

Antes de se decidir, pesquise nos principais websites de viagens e destinos turísticos se não há pacotes disponíveis em promoção. Isso não deve restringir sua escolha, mas pode garantir boas oportunidades.

Para acompanhar promoções, mantenha contato com agentes de viagens confiáveis, indicados por pessoas do seu círculo. Muitos deles publicam, nas redes sociais, as promoções disponíveis. Isso permite que você compre com certa antecedência, se uma boa oportunidade aparecer. Nesses casos, a economia costuma ser bem maior do que adquirir pacotes em cima da hora.

5. Complemente o roteiro com programas sem custos extras

Nem só de viagens sobrevivem as férias! É importante lembrar-se de que, antes das viagens e programações propriamente ditas, há um período de dias que antecede a saída, necessário para se preparar com calma. Da mesma forma, os últimos dias precisam ser de descanso, solução de pendências e preparo para o retorno ao trabalho (e as crianças, à escola).

Isso também ajuda na economia, pois dias a mais em casa são gastos a menos, mas não deve sacrificar as férias da família. Há diversas opções de programas interessantes e agradáveis que têm custo baixo e podem ocupar esses dias sem, necessariamente, onerar o planejamento. Por exemplo:

  • Piqueniques em parques locais;
  • Visitas a um jardim botânico ou ao zoológico.
  • Visitas a exposições, museus e outras atrações culturais.
  • Idas a circos ou cinema.

Para obter boas dicas, procure websites da sua cidade que disponibilizem agenda cultural. Alguns deles são especializados em programas gratuitos.

6. Complete o período com programas em casa

Para completar os dias de férias e ter também um pouco de descanso em casa, preencha o dia com atividades em família:

  • Um acampamento no quintal ou uma tarde de sanduíches saudáveis feitos em casa podem ser opções de diversão diferentes. Além de não deixarem seus filhos entediados, elas ainda promovem mais contato entre todos.
  • Você também pode reunir todos em prol de um projeto saudável e sustentável para casa, como preparar uma pequena horta familiar. Mesmo quem mora em apartamento pode aproveitar áreas como a varanda e plantar opções de verduras, temperos e legumes bem adaptados a pequenos espaços.
  • O famoso cineminha em casa, com bastante pipoca e filmes divertidos.
  • Os tradicionais jogos de tabuleiro podem envolver todos. Banco Imobiliário, Detetive e outros jogos bem conhecidos nunca perdem o encanto para crianças e jovens e garantem horas de diversão e risadas.

Com essas dicas para economizar, as suas férias podem trazer surpresas inesperadas a um custo muito menor do que você imaginava e com o benefício de integrar mais a sua família. O planejamento é uma maneira útil para tornar o dia a dia mais agradável e as finanças familiares equilibradas.

Curtiu as dicas para economizar durante as férias? Então compartilhe este post nas suas redes sociais!Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo 6 dicas para economizar durante as férias de fim de ano!? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários