Sair das dívidas

Deixando a vida de endividado S01E01

Várias moedas e cédulas de 2 reais simbolizando o tema deixando a vida de endividado
Rafael Izzo
Escrito por Rafael Izzo

Deixando a vida de endividado S01E01

Banner convidando para o site do Mobills

Eu nunca fui daquele tipo de pessoa que estabelece metas e expectativas pra um novo ano, que faz desejos e simpatias, nunca acreditei nesse tipo de coisa. Mas o fato é que 2017 está sendo um ano de muitas mudanças pra mim.

Em fevereiro, decidi que tentaria mudar meus hábitos e ser mais saudável, e até aqui tenho sido bem-sucedido. Emagreci mais de 10 quilos em pouco mais de 2 meses e estou contando os dias para voltar ao meu médico e mostrar pra ele todos os resultados alcançados. Sou bastante competitivo e tô encarando o meu médico como um rival mesmo!

A verdade é que essa mudança de atitude ocasionou outras alterações no meu estilo de vida, além dos resultados na balança. Eu percebi que ao contrário do que sempre imaginei, eu conseguiria sim ser mais regrado e seguir uma rotina um pouco menos caótica.

Mais do que me sentir bem com meu corpo, estou me sentindo muito bem com a minha mente neste momento da minha vida. E, pra aproveitar essa onda, eu me propus a realizar mais uma mudança. Dessa vez, o escolhido foi o bolso.

Deixando a vida de endividado

Amigos, além do time dos gordinhos, eu sempre fiz parte do time dos endividados. Desde o início da minha vida profissional, o cheque especial é o meu amigo mais íntimo, é ele que ouve as minhas lamentações mais profundas todo mês.

E também é a ele que eu endereço os meus maiores insultos. Eu já tenho experiência o suficiente pra perceber que o meu problema não é o quanto eu ganho, pois mesmo com mudanças de emprego e aumento de salário, minha situação financeira sempre esteve no limite.

Problemas

Duas características básicas definem minha vida financeira: Quase nunca tenho dinheiro e quase nunca sei onde meu dinheiro foi parar.

A coisa em casa funciona mais ou menos assim: o mês começa, as contas chegam, o salário ameaça cair na conta, mas antes de pousar ele simplesmente evapora. Ou melhor, acho que ele some sem evaporar, pois não sentimos nem o cheiro dele. E um mês bom pra gente é um mês em que o dinheiro simplesmente some. Nos meses ruins, além de não termos dinheiro, geralmente temos dívidas não pagas para os meses seguintes.

No entanto, ao contrário da minha luta contra a balança, no caso do caos financeiro, esta não é a 1ª tentativa. Minha esposa e eu tentamos outras vezes nos organizar para não termos tantas dificuldades nessa área. A gente já tentou umas 4 ou 5 planilhas diferentes para ajudar no controle de gastos, mas o problema era sempre o mesmo: depois do 3º ou 4º dia, não havia o menor pique de continuar a atualização.

Isso mudou quando eu percebi que minhas mãos não caíram e eu não morri quando eu comecei a colocar toda a minha alimentação diária no MyFitnessPal. Se eu conseguia parar 10 ou 15 minutos por dia pra fazer esse esforço, por que não fazer o mesmo com os meus gastos?

Buscando soluções

Foi a partir daí que resolvi buscar algum app que pudesse me ajudar nessa empreitada. Vou dizer um negócio pra vocês, a variedade de apps pra controle financeiro é gigante, e quase todos me parecem ser muito bons, cumprindo as mesmas funções básicas. A diferença entre eles se concentra em detalhes como facilidade de uso, integração com outras ferramentas, apresentação de dados etc.

O primeiro app que testei é talvez o mais famoso deles: Guia Bolso. A grande vantagem do Guia Bolso é a opção de atualização automática dos seus gastos. Ele faz isso criando uma conexão com os bancos e pegando de lá as informações necessárias.

Eu utilizei o app por alguns dias e curti tanto essa função como o layout dele, entretanto, acabei abandonando o Guia Bolso porque o app e o Bradesco parecem viver numa relação de amor e ódio. Nos primeiros dias tudo funcionou normalmente, mas depois eu tinha que atualizar a conexão entre as duas empresas o tempo todo e isso me tirou a paciência. Não sei de quem foi a culpa, só sei que não queria mais aquela complicação pra minha vida.

Mobills

Durante a minha fase de testes, um outro app que havia chamado a minha atenção foi o Mobills. Aliás, quando eu falo app, na verdade eu deveria estar falando ferramenta, pois tanto o Mobills como os outros concorrentes tem versão mobile e versão desktop.

E foi a versão desktop do Mobills que chamou a minha atenção. Gostei de ver a quantidade de dados dispostos logo no início e também curti a facilidade na hora de inserir futuros gastos no meu relatório.

Tela inicial do Mobills web

Cada pedaço dessa pizza do meio é um tipo de gasto que HOJE eu controlo.

O funcionamento do Mobills é muito semelhante a outros serviços do ramo: você adiciona uma conta e dentro dela você controla as entradas (salários, prêmios etc) e as saídas (pagamento de contas, boletos etc).

O Mobills permite inclusive a criação de mais de uma conta, o que se mostrou bastante útil pra mim. Eu tenho conta em dois bancos e, além destas contas, eu inclui uma outra chamada carteira.

Quando eu saco algum dinheiro, dentro do serviço esse saque funciona como uma transferência do banco X para a carteira, então mesmo os gastos em dinheiro são rastreados. Sem contar que com o app eu nem preciso por a mão no bolso pra saber quanto eu tenho na carteira.

Embora o Mobills ainda não tenha integração com os bancos, permite importar dados em excel ou outros formatos que os bancos geralmente disponibilizam. Isso ajuda no início de tudo, pois você pode exportar dados de 2 ou 3 meses dos seus bancos e adicionar de uma vez no sistema. Além disso, adicionar as despesas diárias é simples como tomar doce de criança.

Tela de despesas do Mobills Android

Tela de despesas, mais simples que isso só se ele gastasse por nós

Controle de cartões de crédito

Um diferencial do Mobills que me cativou é a possibilidade de controle das contas de cartões de crédito. Outros apps apenas tem a possibilidade de inserir o cartão de crédito como se ele fosse uma despesa no dia do vencimento, e isso pra mim não serve, pois eu quero saber a natureza dos gastos dentro do cartão pra saber se é possível economizar nele também.

Inclusive a essência deste tipo de serviço pra mim está sendo o mapeamentos dos nossos gastos. Da mesma forma que eu fiz com o contador de calorias, antes de pensar em cortar algo, eu estou entendendo pra onde vai o nosso dinheiro pra ver onde (e se) é possível cortar, ou mesmo se a questão é mais a de organizar prazos de recebimento e pagamento.

O mais legal desse processo é que mesmo sem o intuito inicial de cortar gastos, só o fato de estar anotando o que se consome já serve de freio para algumas despesas supérfluas. O ato de anotar o custo funciona como um freio para o impulso consumista da mesma forma que a contagem de calorias faz com a alimentação.

Resultados

Com relação a resultados concretos, não há muito o que dizer, afinal, estou usando o Mobills tem pouco mais de um mês. Então, não houveram ainda muitas mudanças na minha vida financeira.

A principal alteração vem do fato de que hoje eu sei EXATAMENTE quanto gastei no mês e principalmente eu sei ONDE eu gastei. E com a possibilidade de inserir custos fixos mensais e compras a prazo, eu já posso dizer que tenho um esboço do meu orçamento para os próximos meses.

Isso pode parecer pouco, mas ter uma visão de médio e longo prazo das contas tem sido uma revolução quando se trata de finanças da Família Izzo.

Conclusão

De resto, já acho que estou no lucro pelo simples fato de ter mantido a rotina por mais de 30 dias e não ter considerado desistir.

Minha esposa e eu já estamos usando esses dados para TENTAR fazer um planejamento de longo prazo pra quitar nossas dívidas e também realizar alguns sonhos como mudar para uma casa maior ou mesmo fazer uma viagem bacana com a família.

Só o fato de vislumbrar estes objetivos no horizonte já demonstra que parece que estamos no caminho certo.

Lembrem-se que está é uma história em desenvolvimento, então, se quiserem saber as cenas dos próximos capítulos, não deixem de ficar ligados no Portal Mobills!

*****

Ama escrever e gosta do tema finanças pessoais? Conte suas experiências voluntariamente no Portal Mobills e colabore para a educação financeira de outras pessoas. Preencha o formulário para se cadastrar!

Leia mais:

10 dicas simples para acabar com as dívidas e começar a acumular dinheiro

Vale a pena pegar um empréstimo para pagar dívidas?

Como sair das dívidas do cartão de crédito em 5 passos

Se identificou com o início da história do Rafael? Também está querendo deixar a vida de endividado? Comece a utilizar o Mobills!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo Deixando a vida de endividado S01E01? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários

Sobre o autor

Rafael Izzo

Rafael Izzo

Profissional de marketing. Escrevo sobre tecnologia, manias, gambiarras e o que mais der na telha. Vejam minhas loucuras no Medium.com/rafaelizzo.