Finanças Pessoais

Entenda o que é necessário para conseguir crédito pessoal

Homem com calculadora analisando valores de crédito pessoal
Victor Leitão
Escrito por Victor Leitão

Entenda o que é necessário para conseguir crédito pessoal

Banner convidando para o site do Mobills

Dependendo da situação financeira em que a pessoa se encontra, fazer um empréstimo se torna algo inevitável. Para pagar as contas em atraso, por exemplo, e amenizar o panorama aflitivo, usar o crédito pessoal pode ser uma boa alternativa, se for bem planejado.

Mas como conseguir crédito pessoal, sem cair em armadilhas? Confira a seguir algumas dicas para aproveitar bem essa solução!

Veja os primeiros passos para fazer o empréstimo

Como início da sua jornada para obtenção do crédito pessoal, vale a pena conversar com o gerente do seu próprio banco. Por já estar mais familiarizado com a entidade, muitas vezes as propostas dela são as melhores para o seu estilo de vida.

Porém, não feche o negócio logo com a primeira instituição financeira que visitar. É importante conhecer o contrato de, pelo menos, duas ou três, a fim de ter uma base para decidir qual é a melhor para o seu caso. Considere a proposta que esteja mais próxima à quantia de que precisa (nem pense em tirar mais do que o necessário). Ademais, leve em consideração as taxas de juros e as formas de pagamento do valor disponível para tomar a sua decisão.

Após ter feito a sua escolha, leia atentamente o contrato do acordo, para ter certeza de que confere com tudo aquilo que foi combinado. Lembre-se: o que vale mesmo é o que está escrito no contrato! Por isso, não tenha preguiça de estudá-lo.

Entenda os principais tipos de empréstimo pessoal

No Brasil, são três os principais tipos de empréstimo: o pessoal, o consignado e aquele com garantia. Nesse ínterim, o crédito pessoal é escolha mais comum entre a população.

Isso se deve ao fato de ele oferecer diversos benefícios, como formas variadas de pagamento (boleto, cheque pré-datado ou débito em conta) em um longo período de quitação. Para se ter uma noção, normalmente os valores oferecidos pelas financeiras chegam a R$ 45.000 e podem ser pagos em até 24 meses.

Dentro do crédito pessoal, algumas opções podem ser escolhidas, como o crédito pessoal único pré-fixado, o crédito pessoal mensal pré-fixado e o crédito pessoal mensal pós-fixado.

A primeira solução pode ser paga em até 60 dias e se trata de um montante emprestado apenas uma vez. Já o crédito mensal pré-fixado pode ser quitado em até 48 meses e tem os juros predeterminados. Por sua vez, o crédito pessoal pós-fixado tem prazo de pagamento entre 4 e 36 meses, com juros pós-fixados.

Leia mais:

Vale a pena pegar um empréstimo para pagar dívidas?

6 cuidados fundamentais na hora de pegar dinheiro emprestado!

Empréstimo ou financiamento: Qual a melhor alternativa?

Veja os documentos necessários

Para conseguir um empréstimo pessoal, a financeira certamente pedirá alguns documentos, o CPF e o comprovante de residência estão entre eles. Alguns lugares também solicitam comprovantes de renda, que podem ser tanto o holerite (contracheque) quanto o extrato bancário.

Provavelmente, quem não está com a situação financeira em ordem precisará de um fiador com CPF regularizado. Essa pessoa será a garantidora de pagamento do empréstimo e, por isso, não pode estar com o nome sujo.

Aprenda a negociar

Como já foi dito, os empréstimos não são iguais e nem toda instituição financeira oferece as mesmas facilidades. Por isso, faça questão de conhecer algumas antes da escolha final.

Procure conversar com o gerente do banco a fim de saber qual a flexibilidade do pagamento do montante emprestado e negocie com ele qual será a melhor forma para quitar a sua dívida. A maioria das entidades está aberta a esse tipo de diálogo, então, não tenha medo de questionar.

Ao receber o contrato final, fique de olho em taxas abusivas, que prejudiquem muito a retirada do empréstimo. Caso essa seja a sua situação, é possível denunciá-la ao Banco Central ou aos órgãos de defesa do consumidor.

Saiba se é possível ter crédito pessoal com o nome sujo

Quem está com nome sujo é visto como alguém que tem mais chances de ser inadimplente. Ainda assim, existem algumas boas opções de empréstimos pessoais para quem não está com o nome regularizado.

É importante dizer que algumas coisas devem ser consideradas, como o fato de que os juros, para aqueles que não estão em situação regular, são mais elevados.

Levando em conta que a pessoa com nome sujo já possui dívidas, que não foram saldadas, é importantíssimo fazer uma autoavaliação para descobrir se aquela parcela de pagamento realmente poderá ser devolvida pelo indivíduo. Caso contrário, ele vai contrair mais uma dívida para pagar e será cada vez mais difícil limpar o seu nome.

A melhor saída para quem está com o nome sujo é o empréstimo consignado, que é aquele que sai diretamente na folha de pagamento da pessoa. Esse tipo de pagamento, por já ter um desconto automático, tem juros mais baixos.

O empréstimo consignado pode ser pedido apenas por aposentados, pensionistas do INSS, funcionários públicos e por profissionais de empresas ligadas à instituição financeira que oferece o crédito.

O nome sujo também influencia na forma de pagamento do empréstimo, que muitas vezes se torna mais limitado. Em outras palavras, as parcelas e a forma de pagamento não podem ser negociadas. Assim sendo, avalie bem qual é a melhor solução para a sua realidade e considere limpar o seu nome antes de pedir um empréstimo.

Veja mais:

8 estratégias para organizar as finanças pessoais

Controle financeiro pessoal: saiba como fazer o seu!

10 dicas simples para acabar com as dívidas e começar a acumular dinheiro

Obtenha empréstimo sem comprovação de renda

Em algumas situações, é possível pegar empréstimos sem comprovar renda. No entanto, esse cenário é parecido com aquele de quem está com o nome sujo. Por ter um risco de inadimplência maior, as taxas de juros refletidas nesse financiamento são maiores.

Por essa razão, é fundamental encontrar uma financeira séria e de confiança para fechar o negócio, pois, do contrário, você corre o risco de levar um golpe. Depois de escolher a entidade financeira, vá até o local com CPF, RG e comprovante de residência. Além disso, fique atento: algumas instituições pedem nomes de contatos pessoais. Então, selecione as pessoas certas e avise-as sobre a transação.

Descubra o que acontece se você não quitar seu empréstimo

Para quem não paga o empréstimo na data estipulada, a primeira consequência é ter o seu nome negativado. Dessa forma, se tornará mais complicado conseguir novos empréstimos, além de criar empecilhos para compras a crédito e outras transações financeiras. Em casos mais sérios, podem ser movidos processos na esfera civil, o que gerará grande dor de cabeça para o inadimplente.

Embora os empréstimos sejam normalmente muito criticados, eles podem ser necessários em algumas situações e, se você avaliar direitinho as condições, podem ser ótimos aliados para organizar a sua vida financeira. Percebeu como eles não são, sempre, vilões do seu planejamento financeiro? Se você já teve, compartilhe conosco sua experiência com o crédito pessoal!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo Entenda o que é necessário para conseguir crédito pessoal? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários