7 dicas para controlar o impulso consumista

Banner convidando para o site do Mobills

Temos vivido dias cada vez mais estressantes e atribulados. A ansiedade, que se expressa das mais variadas formas, acaba encontrando no impulso consumista uma de suas válvulas de escape. Ir às compras proporciona momentos de prazer e presentear-se para aliviar o estresse tem se tornado um hábito cada vez mais comum.

Não há nenhum problema nisso se o valor que você gasta com essas compras não programadas está dentro do seu orçamento. O problema é quando, por falta de controle financeiro ou disciplina, você se torna refém desse hábito e se endivida para mantê-lo.

Aí começa um círculo vicioso cada vez mais difícil de romper: as dívidas aumentam a ansiedade e, para aliviá-la, você acaba se endividando ainda mais.

Se esse é o seu caso, preparamos algumas dicas para quebrar essa corrente e te ajudar a retomar o controle sobre a sua vida financeira.

7 dicas para controlar o impulso consumista

 

1 – Conheça as suas necessidades

Faça uma lista de tudo o que você pensa em comprar. Divida os itens em duas categorias: “eu quero” e “eu necessito”. Quase sempre, os produtos que integram a segunda categoria merecem prioridade, na fila do consumo, em relação aos da primeira.

A categoria “eu quero” ainda precisa de mais uma reflexão: esses produtos são realmente importantes para você? Se forem, espere pelo menos 15 dias para fazer a compra.

Existe uma grande probabilidade de você mudar de ideia até lá. Se isso não acontecer, sua compra será bem mais consciente e menos impulsiva.

2 – Limite seu orçamento para compras

Se você já sabe que costuma cair em tentação, tente manter no orçamento uma quantia fixa para compras não planejadas.

Isso só é possível se, havendo orçamento suficiente para outras áreas fundamentais da vida –  moradia, saúde, alimentação, transporte –, delas restem saldo para investir em compras dessa natureza.

Estabelecendo cotas mensais e registrando os momentos de consumo, fica mais fácil se controlar diante de uma próxima oportunidade.

Assim, no decorrer do mês, é possível saber exatamente o que a conta bancária permite ou não que você faça.  

3 –  Mantenha suas coisas organizadas

Um dos problemas de quem compra por impulso é perder o controle daquilo que já comprou. Para evitar gastar de novo com a mesma coisa, coloque ordem nos seus bens.

Roupas, calçados, livros e tudo aquilo que te leva a querer consumir, sempre devem estar muito bem organizados e à vista.

Além de evitar gastos desnecessários, essa organização vai te ajudar até na gestão do tempo, evitando que você tenha que ficar procurando aquilo que perdeu ou tenha que interromper o que está fazendo para providenciar a mesma coisa de novo.

4 – Compare os preços antes de comprar

Essa dica é a maior aliada do consumo consciente. Ela vale para tudo, das compras físicas às virtuais, dos produtos caros aos baratos. Ninguém gosta de perder dinheiro e uma rápida pesquisa pode render uma boa economia.

Atualmente, é possível comparar os preços pela internet mesmo, sem precisar sair de casa, o que facilitou bastante o processo. A maioria das grandes marcas informam, em seus sites, os valores dos produtos.

Quando não, uma consulta rápida aos sites de busca pode dar a noção do valor do produto em questão. Mais uma vez, a economia não é só de dinheiro, mas de tempo também.

5 – Cuidado com as compras no cartão de crédito

Ao optar fazer compras parceladas no cartão de crédito, lembre-se de incluir o valor da fatura no seu orçamento mensal determinado para compras não planejadas.

Inicialmente, uma compra de valor baixo pode parecer inofensiva. Mas é exatamente por isso que devemos redobrar a atenção. A soma dela com outras tantas de menor impacto podem provocar um estrago nas contas e até comprometer o orçamento dos meses seguintes.

Portanto, o ideal é que, quando não for possível pagar à vista, mantenha absoluto controle sobre os valores desembolsados em cada prestação.

6 – Aproveite cupons de desconto nas compras online

Há um grande número de sites de compras, de quase todos os segmentos, que oferecem voucher de descontos em compras futuras.

Isso costuma fazer parte da política de fidelização de clientes, que normalmente são informados desses e de outros benefícios por e-mail ou por telefone.

Algumas oportunidades são realmente vantajosas e merecem ser levadas em consideração junto com aquelas duas categorias listadas acima, “eu quero” e “eu necessito”.

7 – Utilize o “carrinho de compras” antes de se decidir

Seja na internet ou nas lojas físicas, coloque os produtos que você pretende comprar no carrinho e os observe muito bem antes de efetivar a operação. De preferência, espere alguns minutos, reflita um pouco mais e veja se, de fato, você precisa daqueles itens.

É comum desistirmos de alguns produtos antes mesmo de chegar ao caixa. Isso também acontece nas lojas virtuais, que quase sempre oferecem a possibilidade de deixar o seu carrinho reservado para uma oportunidade futura.

Assim, você estará tomando decisões mais conscientes e diminuem as chances de se arrepender por uma compra feita por impulso.

Colocando essas dicas em prática, fica mais fácil desenvolver hábitos saudáveis de consumo. O gesto de gastar dinheiro tem que ser proporcional à complexidade de obtenção desses recursos. Portanto, se o dinheiro é difícil de ganhar, não pode ser tão fácil de gastar, não é mesmo? Boa sorte!

*****

Leia mais:

10 coisas em que você NÃO deve gastar dinheiro

Entenda as diferenças entre despesas fixas e variáveis

Descubra 12 hábitos dos milionários que, se praticados, irão mudar sua vida

Curtiu as dicas da Camila para controlar o impulso consumista? Conhece alguma outra interessante e que te ajuda? Compartilhe conosco!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo 7 dicas primordiais para controlar o impulso consumista? Compartilhe nas redes sociais. A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários