Estilo de Vida

O que fazer quando seu cônjuge é péssimo com dinheiro

Casal conversa sobre finanças simbolizando o tema Cônjuge é péssimo com dinheiro
Ariane Lopes
Escrito por Ariane Lopes

Confira valiosas dicas para melhorar as finanças do casal mesmo quando seu parceiro(a) tem hábitos financeiros reprováveis.

O que fazer quando seu cônjuge é péssimo com dinheiro? *

*Texto adaptado do conteúdo produzido originalmente por Michelle Schroeder no blog Making sense of cents

Banner convidando para o site do Mobills

O amor é suficiente para estabelecer uma relação saudável e feliz, especialmente quando estamos passando por problemas financeiros?

De acordo com a CNBC, em um estudo feito pelo banco SunTrust, descobriu-se que dinheiro é a principal causa de brigas em relacionamentos.

35% dos entrevistados disseram que ele é a causa primária dos atritos em suas relações. E, para aqueles que tem entre 44-54 anos, 44% disseram que dinheiro é a maior fonte de discórdias entre eles e seus parceiros.

Ainda de acordo com essa pesquisa, 34% da amostra disse ser do estilo poupador, enquanto seus parceiros são consumistas. 47% disseram ser diferentes de seus cônjuges em hábitos de poupança e consumo.

Desse modo, não é de se admirar que o fato de ter problemas financeiros seja uma das principais causas que desencadeiam o divórcio.

Diariamente recebemos muitas perguntas sobre casamento e finanças. Na verdade, é raro um dia que não recebamos um e-mail ou comentário do Facebook de leitores com preocupações com os maus gastos e hábitos de economia de seu parceiro.

Observe algumas perguntas que recentemente respondemos:

  • Meu marido gasta mais de R$ 1.000,00 por mês com diversão, mas nós temos muitas dívidas. Como posso conversar com ele sobre isso?
  • Minha esposa está escondendo seus gastos de mim e eu sei disso. Como podemos superar isso?
  • Meu cônjuge não está procurando emprego, mas nós precisamos desesperadamente do dinheiro. O que devo fazer?

GESTÃO FINANCEIRA DO CASAL: OBSTÁCULOS A SEREM SUPERADOS RUMO AO SUCESSO

Então, se você está em um relacionamento com alguém que tem crenças e práticas financeiras opostas às suas, isto significa que vocês estão fadados ao fracasso?

Não necessariamente.

Felizmente, existem formas que podem funcionar para resolver suas diferenças financeiras e desenvolver um comportamento financeiro e um casamento saudáveis. Entretanto, antes que os problemas financeiros se descontrolem, você deve:

  • Ser honesto e parar de ter segredos financeiros para com o seu parceiro.
  • Parar de ignorar os problemas.
  • Fazer um orçamento e começar a segui-lo.
  • Fazer das conversas sobre finanças uma prioridade e um hábito, mesmo que isso tenha sido algo raro no passado.

Um casal deve estar sempre trabalhando em suas finanças como um time. Mesmo com hábitos diferentes de consumo, em um casamento é importante ter uma consciência coletiva e perceber como seu comportamento afeta seu relacionamento.

O trabalho conjunto é a chave para um relacionamento feliz, principalmente quando se quer atingir objetivos financeiros.

Se seu relacionamento está com problemas por causa das diferenças financeiras entre você e seu parceiro, temos algumas dicas que podem te ajudar a superar esta crise.

Seu cônjuge é péssimo com dinheiro? Veja dicas para um casamento feliz e financeiramente equilibrado:

 

1. Faça conferências regulares no orçamento

Em um relacionamento onde a conversa sobre finanças e orçamento é constante, é mais provável ter sucesso financeiro e ser feliz do que aquele em que não há.

Para ser bem-sucedido tanto no casamento quanto na área financeira é imprescindível que regularmente hajam checagens e discussões sobre dinheiro.

Normalmente, conversar sobre as finanças do casal é um importante passo para qualquer relacionamento. Ser aberto sobre sua situação financeira pode ajudar a evitar surpresas e assegurará que ambas as pessoas no relacionamento estejam cientes do que está acontecendo e do que virá.

Seguem algumas formas práticas desse conselho para ajudar em seu casamento e suas finanças:

  • Você pode trabalhar em conjunto e ser bem-sucedido. Se ambos se esforçarem para superar os problemas financeiros, vocês podem enfrentá-los como um time e, assim, será muito mais provável que obtenham um resultado positivo.
  • Conhecer sua situação financeira te ajudará a seguir seu orçamento. Entender sua situação financeira, significa que você pode criar e manter um orçamento que funcione para ambos. Vocês saberão mais sobre quanto estão gastando, ao invés de viver esperando por cada pagamento.
  • Ambos devem estar a par da situação financeira do casal, evitando que todas as responsabilidades caiam sobre uma só pessoa. Não é justo que apenas um dos cônjuges administre tudo. Isso pode ocasionar um brusco choque de realidade quando esta pessoa não puder mais fazê-lo, por algum motivo, causando um descontrole no orçamento.
  • Envolver-se com os objetivos financeiros pode ajudar sua família a atingi-los. Seria bastante difícil para uma só pessoa alcançar os objetivos da família se não estiverem todos conscientes da situação financeira. Envolver o restante da família manterá todos motivados e conscientes do que está acontecendo.
  • Conversas sobre dinheiro pode levar a menos brigas. Quando o casal sabe detalhadamente qual é a sua situação financeira, estará menos propenso a surpresas no orçamento e brigas sobre o assunto. Isso deve ser atribuído as regulares conversas sobre finanças e orçamento.

CONTROLE DO ORÇAMENTO FAMILIAR: OS 7 ERROS MAIS FREQUENTES

2. Converse sobre dinheiro

Falar sobre dinheiro é visto como tabu, mesmo entre casais casados. De acordo com uma pesquisa feita pela Fidelity, 43% dos entrevistados não sabem quanto seus parceiros ganham e 36% não fazem ideia de quanto eles têm investido.

Você e seu cônjuge devem reservar um tempo para discutir o assunto, com uma frequência definida, seja semanalmente, mensalmente ou qualquer outra que funcione melhor para o casal.

Para ser eficiente, suas reuniões sobre dinheiro devem incluir:

  • Objetivos financeiros, valores, entre outros.
  • Qual a estratégia financeira do casal?
  • Quais mudanças devem ser adotadas?
  • Quais são os problemas financeiros?

A chave aqui é que vocês dois estejam atualizados sobre o que está acontecendo com o seu casamento e as finanças para que todos possam trabalhar juntos nos objetivos financeiros da sua família.

3. Seja sempre honesto

Segundo um artigo da Forbes, 20% dos norte-americanos mantém segredos financeiros, 7% têm entre 18 e 49 anos e têm contas secretas ou cartões que seus parceiros desconhecem.

Uma outra pesquisa realizada pela National Endowment for Financial Education (Fundação Nacional de Educação Financeira) revelou que 31% dos entrevistados admitiram mentir para suas esposas sobre suas finanças.  

Contudo, não são apenas pequenas mentiras, já que mais de 31% acredita que se suas esposas descobrirem sobre as mentiras o divórcio será uma possibilidade real.

O problema da “infidelidade financeira” é que ela pode trazer problemas financeiros ainda maiores (como uma dívida se acumulando além do que se imaginava), estresse, infelicidade etc. Isso pode começar a afetar outras áreas da sua vida pessoal (como seu emprego), e, ainda, pode levar a uma separação.

Infelizmente, é possível que você já esteja sendo vítima da infidelidade financeira. Aprende a reconhecer os sinais:

  • As contas param de chegar. Isso pode indicar que alguém está escondendo as faturas.
  • Ligações de cobradores de dívidas. Preste atenção, elas podem ser legítimas.
  • Seu cartão de crédito começa a ser rejeitado. Este pode ser mais um sinal de que as despesas estão além do que você tem conhecimento.
  • Seu parceiro não quer mais falar de dinheiro. Isso pode ser um sinal que seu cônjuge está muito amedrontado para falar sobre finanças com você e o medo o fará acobertar a verdade.

4. Coloque limites para os gastos individuais

Alguns casais conversam sobre todas as compras que fazem, seja ela de R$1,00 seja de R$ 1.000,00. Outros só comentam se gastam acima de determinada quantia, como R$ 100,00.

Essa decisão é pessoal, contanto que o casal converse e determine limites de gastos que melhor reflitam sua situação atual.

Fazer isso pode ajudar a manter os canais de comunicação sobre finanças abertos no seu casamento e, assim, se reduzirão os motivos de discussões sobre dinheiro.

Seu parceiro tem maus hábitos financeiros? Quais conselhos ou situações sobre casamento e finanças você gostaria de dividir com a gente?

*****

LEIA TAMBÉM:

Veja 10 dicas essenciais para controlar melhor as finanças familiares

Controle financeiro familiar: como reduzir gastos com crianças?

Liberdade financeira: o que significa e como trilhar essa jornada

*****

Curtiu conhecer essas dicas sobre quando seu cônjuge é péssimo com dinheiro? Conhece alguma outra? Compartilhe conosco!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo O que fazer quando seu cônjuge é péssimo com dinheiro? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários