Conheça os investimentos de renda fixa e largue a poupança
4.3 (86.67%) 3 votes

Conheça os investimentos de renda fixa e largue a poupança

Banner convidando pra conhecer o Mobills Web

A poupança ainda é o investimento mais usado pelos brasileiros. Ela é considerada simples, pois não existe muita burocracia na hora de abrir uma poupança no banco.

Porém, o rendimento da poupança é muito pouco e não vale a pena. Existem outros investimentos de renda fixa que são bem melhores e farão o seu dinheiro render muito!

Primeiro é importante você saber que existem investimentos de renda fixa e variável. Aqui focaremos na renda fixa. Você sabe por que se chamam assim? Pois possuem uma rentabilidade previsível, ou seja, elas podem ser fixadas em um percentual mensal ou seguir algum índice, como a taxa Selic, CDI ou inflação.

Vamos ao que interessa: quer saber quais são os investimentos de renda fixa melhores que a poupança? Então, confira o nosso artigo!

Conheça os investimentos de renda fixa e largue a poupança

Taxa Selic

A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira, utilizada pelo governo e pelo Banco Central para controlar a emissão, a compra e a venda de títulos.

Em 2017, a Selic teve 10 cortes consecutivos definidos pelo Comitê de Política Monetária do Brasil, e uma das principais consequências dessa mudança foi a queda do rendimento da poupança.

Esta situação contribuiu para que os poupadores de todo o país retirassem seu dinheiro da poupança e buscassem outras opções de títulos mais rentáveis.

Hoje a taxa Selic está em 6,5%.

CDI

CDI (Certificado de Depósito Interbancário) são títulos emitidos por instituições financeiras com o objetivo de transferir recursos entre si.

Ao contrário do que muitos pensam, não é possível investir no CDI. Para pessoas físicas, o CDI é apenas uma referência das diversas modalidades de investimentos que a renda fixa buscam igualar ou superar.

Vale destacar que, geralmente, o CDI acompanha os movimentos da taxa Selic.

Abaixo você pode conferir  uma tabela com o histórico das taxas de rendimento do CDI entre 2007 e 2018:

taxa rendimento cdi
Fonte: Cetip

Tesouro direto

Se você é, pelo menos, um pouco antenado no mundo dos investimentos, então já deve ter ouvido falar em tesouro direto. Ele é bastante conhecido pela sua segurança e liquidez, ou seja, é possível resgatar o dinheiro aplicado a qualquer momento.

Quando você compra um título do tesouro, significa que, de certa forma, você está emprestando seu dinheiro para o Governo Federal financiar sua dívida interna, por exemplo.

Existem três tipos de tesouro direto:

Prefixado

No tesouro direto prefixado, você já sabe o valor que irá receber pelo investimento já no momento da compra.

Em 2017, este investimento se destacou no mercado, uma vez que, devido às quedas da Selic, houve um aumento de interesse entre os investidores por esse título.

Já em 2018, os analistas analisaram que esses títulos já não sejam mais tão atrativos, por causa da manutenção dos juros em patamares mais baixos.

Pós-fixado

Já no tesouro direto pós-fixado, os títulos também são conhecidos como tesouro Selic, pois seu valor possui correção pela movimentação da taxa Selic.

Em 2017, este título acabou perdendo atratividade devido à queda da taxa básica de juros. Esse ano, a taxa permaneceu em queda, então eles ainda são considerados uma alternativa secundária de investimento.

IPCA

O terceiro tipo de tesouro direto é àquele ligado à inflação, ou também conhecido como IPCA, já que possui características do título prefixado e também do pós-fixado.

Segundo profissionais do mercado, este título pode não ser uma boa opção para os investidores que buscam aplicações com altas rentabilidades. Entretanto, pode ser uma boa opção para aqueles que buscam proteger capital em investimentos de longo prazo.

Letras de Crédito

Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos de renda fixa emitidos por bancos ou corretoras. Elas são muito parecidas com o CDB, mas as LCs são emitidas por financeiras e não por bancos, como o CDB.

Como o próprio nome já indica, o investidor que adquire títulos LCI ou LCA está aplicando dinheiro para que a instituição financeira utilize em financiamentos no ramo de imóveis ou no ramo agropecuário.

As LCs são aplicações financeiras protegidas pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), ou seja, caso a instituição em que você fez o investimento quebre, é possível ter o dinheiro de volta, respeitando os limites e as condições exigidas pelo FGC.

Conclusão

Você conferiu neste artigo alguns exemplos de investimentos de renda fixa para fugir da poupança. Claro, você não precisa deixar de investir na poupança, mas tenha consciência que existem investimentos bem melhores.

Lembrando que você precisa analisar cada exemplo com cautela e escolher a melhor opção para você. Busque também a ajuda de especialistas em finanças e pergunte aos seus amigos e familiares se eles já investiram em renda fixa e quais foram suas experiências.

O Mobills possui o Módulo de Investimentos que te permite cadastrar seus investimentos e alimentá-los, assim fica mais fácil de acompanhar.

Gostou do texto? Deixe o seu comentário! O seu feedback é muito importante para a gente.

*****

LEIA TAMBÉM:

Qual o melhor investimento a longo prazo?

*****

Banner convidando pra conhecer o Mobills Web

Comentários