Conheça os índices que superaram o Ibovespa em 2019 (Um deles valorizou mais de 70%)

O Ibovespa é o principal índice da bolsa de valores brasileira, mas isso não significa que ele é o único do mercado nem que não existam outras opções para os investidores.

Em 2019, por exemplo, o Ibovespa subiu 31,58%, um ótimo resultado se comparado ao rendimento do CDI (um dos principais índices ligados à renda fixa) acumulado durante o mesmo período, que somou apenas 5,95%.

Entretanto, para os investidores de renda variável, existem outras opções de índices que são ainda mais rentáveis que o Ibovespa, os quais bateram uma valorização de mais de 100% deste (ultrapassando os 70%, contra os 31,58%).

 O que são índices?

Índices visam medir a rentabilidade de uma determinada classe de ativos, como ações, cotas de fundos, títulos do governo, entre outros.

Para isso, os ativos são agregados a uma carteira teórica e seus pesos dentro dela dependem do volume de negociação dos mesmos.

Assim, para o cálculo final (feito diariamente pela B3), alguns ativos terão maior peso que outros, pela expressividade em suas negociações.

Funciona como um sistema de pesos, em que algumas variações têm maior importância no índice do que outras.

Estes indicadores são agrupados pela B3 em uma lista, que conta com 33 índices.

Melhores índices da bolsa em 2019

Índice Imobiliário: IMOB

O IMOB reúne ações das mais variadas áreas do mercado imobiliário como construtoras, incorporadoras e administradoras de imóveis.

Ao todo são 14, dentre elas estão empresas como MRV, Direcional e Tenda.

Este foi o índice de melhor desempenho dentre todos da bolsa brasileira, em 2019, acumulando uma valorização de 70,6%.

Índice de Small Caps: SMLL

O setor das Small Caps, chamadas assim por serem empresas menores, geralmente com valores de mercado até R$ 8 bilhões e com grande potencial de crescimento, também se mostrou um ótimo investimento em 2019.

Ainda mais abrangente do que o anterior, tanto por agregar 74 empresas, como por não ter um setor específico para representar, o índice conta com nomes como Camil (alimentos), Movida (aluguel de carros), Qualicorp (saúde) e Taurus (armas).

O SMLL fechou o ano avançando 58,2%.


ETF: conheça o tipo de investimento que reúne diversificação e preço acessível


Índice de empresas de consumo: ICON

Este índice agrega empresas relacionadas ao setor de consumo, tais como: varejistas, locadoras, empresas de educação e saúde, entre outras áreas, já que é composto por ações de 54 empresas.

Lojas Americanas (varejo), Ambev (bebidas), Localiza (aluguel de carros) e Fleury (saúde) são alguns exemplos que compõem o índice.

No ano passado, o indicador fechou com alta de 55,25%, bem acima do Ibovespa.

Índice de Fundos Imobiliários: IFIX

Diferentemente dos outros já apresentados, o IFIX é um índice de fundos imobiliários.

Ou seja, ele não é composto por ações e sim pelas cotas dos fundos que o compõem.

Este índice acompanha a performance dos 100 fundos imobiliários listados na B3.

O indicador subiu 35,98% no ano anterior.


Fundos imobiliários: aprenda tudo de mais relevante sobre esse tipo de investimento!


Ibovespa

O índice mais conhecido da Bolsa brasileira acompanha as principais ações negociadas no mercado de capitais do País.

Atualmente, ele é composto por ações de 70 empresas.

As atualizações no índice são feitas em periodicidade quadrimestral e segue regras próprias para definir quais papeis estarão ou não na composição do mesmo.

O Ibovespa é o mais conhecido dos índices citados, porém, dentre eles apresentou a menor valorização em 2019, fechando o ano em 31,58%.

P.s.: Gostou da notícia sobre os índices que superaram o Ibovespa? Então, compartilhe com seus amigos e familiares. Assim, você contribui para que possamos levar educação financeira para cada vez mais pessoas.


APRENDA MAIS:

Veja quais são os melhores investimentos para 2020


View this post on Instagram

Muitos MBs nos perguntam "Como posso começar a investir?" dentre aqueles que já deram o primeiro passo no mercado financeiro, pois descobriram que com menos de R$10,00 podem se tornar sócios de grandes empresas assumindo certo risco. ⠀ Afinal, se existe um mito no mercado financeiro é esse: "SÓ INVESTE QUEM É RICO". E estamos aqui para desmistificar essa crença limitante que te impede te progredir financeiramente. ⠀ O mundo dos investimentos é para todos, independente se sua renda é alta ou não, além de possuir uma diversidade de ativos. ⠀ Podemos classificar as principais aplicações como investimentos em renda fixa, os quais possuem mais segurança, sendo boa parte deles garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito e rentabilidade ainda acima da inflação, nos proporcionando rendimentos consideráveis. ⠀ Já os investimentos em renda variável exigem um pouco mais de cautela, pois possuem uma relação de risco vs retorno maior, desse modo, assim como você ganha rendimentos maiores, a sua chance de perda aumenta. ⠀ E para os mais leigos ou não, existem também os fundos de investimento, entre eles os fundos imobiliário, de nível mais intermediário para todos os tipos de gostos. ⠀ Poupança, Tesouro Direto, CDB, RDB, LCI, LCA, FII, FOF, Fundos de investimento em renda fixa, Fundos Multimercado, Ações, entre outros, são investimentos bastante comuns. Por isso queremos saber: ⠀ QUAL FOI O SEU PRIMEIRO INVESTIMENTO? ⠀ Marca um amigo. 😎 ⠀ Siga @mobillsedu e @mobillsapp ⠀⠀ 📲 Ative as notificações para ficar por dentro do nosso conteúdo. 💙 Se gostou, não esqueça de deixar o like. 📌 Se não tem tempo para ler agora, salve este post para ler depois. ⠀ #mobillsedu #aprendizmb #investimentos #rendafixa #tesourodireto #selic #CDB #LCI #LCA #fundosdeinvestimento #educacaofinanceira #B3 #bolsadevalores #renda #viverderenda

A post shared by Mobills Educação Financeira (@mobillsedu) on