O grande segredo para usar o cartão de crédito a seu favor é ter bom-senso. Quando se utiliza o cartão com o devido planejamento e os limites necessários, é possível fazer dele um aliado e não um vilão.

Saiba como usar o cartão de crédito a seu favor

Dentre os fatores que costumam comprometer o orçamento familiar, as dívidas com cartões de créditos certamente ocupam posição de destaque.

Isso acontece principalmente em função das altas taxas de juros praticadas por bancos e administradoras de cartões, por isso, todo cuidado é pouco na hora de fazer compras parceladas.

Os maus hábitos de planejamento financeiro são a principal causa da inadimplência das famílias.

Infelizmente, o consumidor brasileiro tem um comportamento imediatista e tende a ignorar o valor de custos secundários como a multa paga por atrasar o pagamento da fatura ou o juro cobrado pelo uso do crédito rotativo.

E esse é o grande risco.

Pequenos gastos vão se somando e, sem demora, se transformam em uma quantia imensa e difícil de ser paga.

No entanto, para as pessoas que possuem uma relação de consumo saudável, ou seja, que conseguem diferenciar bem suas necessidades de seus desejos e resistem às tentações de compra que aparecem em cada esquina, o cartão de crédito pode ajudar muito no planejamento financeiro.

Basta usá-lo de forma correta e valer-se de benefícios embutidos no contrato.

A verdade é que o cartão de crédito trouxe conveniência e segurança porque viabiliza o poder imediato de compra, mesmo que o consumidor não disponha de dinheiro no momento do uso.

Porém, para usufruir das vantagens, é preciso controle financeiro, para que a pessoa não gaste mais do que efetivamente possa pagar.

Aqueles consumidores que não quitam o valor integral da fatura correm o risco de cair no efeito ‘bola de neve’, já que hoje, a taxa média cobrada nessas operações gira em torno de 315% ao ano.

É uma das maiores do mundo.

Cartão de crédito é apenas uma ferramenta

Apesar disso, você deve estar ciente de que cartão de crédito é apenas uma ferramenta, um meio de pagamento.

Nesse sentido, para quem sabe como utilizar, pode ser um grande aliado.

Entenda que a culpa pelo endividamento gerado pelo cartão de crédito não é do cartão e sim do usuário do mesmo.

Na prática, é que nem culpar o carro pelo acidente de trânsito. A culpa é do motorista, não do veículo.

Dito isso, listamos a seguir algumas dicas básicas e que podem ajudar no uso eficiente do cartão de crédito, fazendo-o funcionar como um aliado da economia doméstica, a partir das vantagens financeiras que ele proporciona.

Como usar o cartão de crédito a seu favor

Tenha poucos cartões

O ideal é que você não tenha mais de 3 cartões.

Porém, se tiver, comece a utilizar o Mobills urgentemente, para ter o efetivo controle deles.

Banner convidando para pedir o cartão Méliuz

Normalmente, quem tem muitos cartões de crédito se complica porque não consegue gerenciar direito suas despesas, além do provável gasto adicional com anuidades.

Como eu já mencionei, você deve ter no máximo três cartões de crédito, mais do que isso é um exagero e uma porta de entrada para o consumismo e, consequentemente, para as dívidas.

Outra dica é ter apenas 1 cartão de crédito titular na família, pois assim os cartões dependentes acumularão pontos de maneira comum.

Com a concentração dos gastos da família numa única conta de fidelidade, será mais fácil e rápido juntar pontos para conquistar os seus objetivos.


Como sair das dívidas rapidamente: 7 passos simples e muito efetivos!


Utilize o cartão para organizar suas finanças

Uma das formas mais produtivas de se usar um cartão de crédito é como aliado para organizar as finanças pessoais, de acordo com o seu orçamento.

Muitas pessoas têm dificuldade de anotar cada coisa que compra no dia a dia.

Por isso, concentrar determinados gastos no cartão pode ser uma solução interessante.

Afinal, fazendo isso, a maior parte das suas despesas mensais poderá ser vista em seu extrato mensal ou parcial, através do app, internet banking e caixas eletrônicos.

Isso, caso você ainda não utilize um aplicativo de gerenciamento financeiro, obviamente.

Aliás, se você ainda não testou essa possibilidade, sugiro fortemente que teste, pois vai facilitar bastante seu controle financeiro.

De todo modo, se você ainda prefere planilhas ou o próprio caderninho, essa dica de utilizar o cartão para organizar as finanças deve te ajudar muito.

Até porque, uma das vantagens que o cartão de crédito oferece é poder concentrar o pagamento de diversas despesas em uma única data de sua escolha.

Possibilitando, assim, um melhor controle dos gastos, já que a fatura vem bem detalhada.

Ademais, o cartão também facilita a compra de um bem mais caro, adiando o desembolso para a data em que há dinheiro disponível para efetuar o pagamento.

Entretanto, não pague tudo no cartão de crédito

Saiba que não se deve efetuar o pagamento de serviços controlados ou taxas cobradas pelo Governo diretamente no cartão.

Entram na lista desses serviços energia elétrica, água e impostos, pois recaem sobre eles altos juros.

Basicamente o que acontece é que as operadoras pagam a sua conta na hora (já que se não o fizerem os serviços podem ser cortados) e utilizam juros de cartão para efetuar a cobrança.

Além dos serviços citados, as pessoas estão cada vez mais acostumadas a pagar o cinema com os amigos, a conta da pizzaria do fim de semana e assim por diante no cartão de crédito.

Contudo, esse tipo de gasto (relacionado ao consumo momentâneo) deve ser pago na hora, pois você só deve fazer aquilo pelo que pode pagar de acordo com o seu orçamento.


Cartão de crédito e débito: entenda qual a diferença e quando usar cada um desses cartões


Estabeleça o limite do seu cartão de crédito

Ilustração de uma mulher com uma escada tentando subir uma grande parece que representa um limite

O limite do cartão é fator primordial no controle de gastos.

Portanto, na hora de solicitar um limite, nada de querer extrapolar.

A soma dos limites de todos os cartões tem que corresponder a, no máximo, 50% da sua renda líquida.

Ou seja, o que você efetivamente fica após todos os descontos efetuadas na folha de pagamento.

Isso evitará a tentação futura de fazer contas as quais você não pode pagar.

Cuidado também com o limite dos dependentes

Grande parte das pessoas que ficam endividadas com o cartão de crédito chegam a essa situação porque tem acesso a um crédito muito maior do que podem pagar.

Em caso de cartões de dependentes, coloque um limite condizente com o que você pode pagar.

Essa é uma boa dica para quem quer dar uma mesada limitada a um filho adolescente.

Você dá um cartão de dependente com saldo de R$ 300, por exemplo.

Dessa maneira, você limita os gastos, sabe onde seu filho gastou, acumula pontos e pode cancelar em caso de perda ou roubo.

Outra sugestão é dar um cartão com limite pequeno para um filho gastador. Use o limite a seu favor!

Se preocupe em saber a origem dos gastos

Um dos erros mais comuns dentre os cometidos por quem usa cartão de crédito é o de não se preocupar com aquilo que gasta durante o mês.

O ideal é saber exatamente pra onde foi cada centavo do dinheiro.

Por isso, caso não utilize um app de controle financeiro, crie o hábito de consultar frequentemente o extrato do seu cartão de crédito.

Uma dica é encarar o extrato do cartão como uma lista de gastos em que você pode conferir e avaliar em que está gastando.

Observando a conta do cartão toda semana, você poderá ter uma ideia de quando é necessário diminuir as despesas.

Isso ajudará você a economizar, controlar o consumo excessivo e pagar o valor total da fatura na data do vencimento.


Como economizar dinheiro a partir de hoje: 13 dicas fundamentais (Com Infográfico!)


Aproveite todos os benefícios

A maioria dos cartões de créditos oferece uma série de vantagens aos seus usuários.

E não lançar mão desses benefícios é simplesmente ‘perder dinheiro’.

Procure se informar melhor sobre os programas de milhagens e pontos para descontos em estabelecimentos, que eventualmente são oferecidos pelas administradoras de cartões através de parcerias.

Também é bom ler o manual do banco!

Tem gente que tem seguro de vida, seguro de viagem e daí, na hora de viajar, contrata o seguro porque não leu o manual do cartão e não sabia que tinha.

Compras depois do fechamento da fatura

Informe-se, ainda, sobre a data em que a operadora do cartão fecha a sua fatura.

Normalmente, o fechamento ocorre entre cinco e dez dias antes do vencimento da fatura.

Logo, quando você faz uma compra com o seu cartão nesse período, tem até 40 dias para pagar.

Não pague anuidade ou, pelo menos, negocie

Ilustração de dois homens em um aperto de mãos simbolizando uma negociação

Atualmente, existem diversos cartões de crédito sem anuidade no mercado e você deve aproveitar essa oferta.

No entanto, existem alguns poucos casos em que pode até valer a pena pagar um pequeno valor por um cartão, caso ele traga muitos benefícios.

Ainda assim, caso você se enquadre nesse critério, tem que buscar negociar para pagar o mínimo possível.

Quem tem histórico de bom pagador PODE e DEVE ligar para a operadora de crédito para argumentar e tentar um desconto que pode chegar a até 90%.

Você pode dizer, por exemplo, que recebeu outro cartão de graça e que está pensando em cancelar esse que está cobrando anuidade.

Não espere a anuidade do cartão ser renovada automaticamente, procure o banco antecipadamente.

Não faça compras indevidas

Cartão não serve para comprar o que o seu salário não pode pagar: é um empréstimo, como qualquer outro.

Procure não comprometer mais que 30% da renda, e não faça compras que atrapalhem seus objetivos financeiros – aquelas prioridades, que você definiu sozinho ou em família.

Uma dica legal é colocar post-its no cartão de crédito com os seus objetivos.

Como viagem para Europa, casa própria ou independência financeira, por exemplo.

Desse modo, quando for gastar, é provável que repense.


Aprenda como determinar e alcançar seus objetivos financeiros


Evite cartões de crédito oferecidos por lojas

Muitas lojas de varejo estão oferecendo cartões com bandeiras de crédito para os seus clientes, os quais proporcionam “inúmeras vantagens”.

Porém, saiba que em grande parte dos casos os juros e as anuidades que são cobradas acabam anulando as promoções.

Tem outra armadilha que é ter que pagar a fatura na própria loja, o que pode incentivar mais consumo desnecessário.

Tudo isso é friamente pensado para que você gaste mais!

Não faça saques com o cartão de crédito

As tarifas cobradas pelas administradoras para a realização de saques do limite do cartão de crédito costumam ser muito elevadas.

Portanto, evite ao máximo esse tipo de recurso, lançando mão dele somente em casos de extrema necessidade.

Nunca atrase o pagamento da fatura, nem pague o mínimo

A mais importante regra a respeito de como usar o cartão de crédito é jamais atrasar o pagamento da fatura ou pagar somente o mínimo.

Lembre-se de que pagar juros é perder dinheiro!

Essa é a regra fundamental para ter uma boa relação com o seu cartão de crédito.

Tem que pagar em dia e integralmente, senão o juro é caríssimo

Sendo assim, gaste no cartão somente o que pode pagar.

Se tiver dificuldades para quitar a fatura, vá a um banco e pegue um empréstimo a uma taxa de juros menor para quitar a dívida.

O grande perigo é que se a dívida não for paga em dia, ela pode dobrar em pouco tempo.

O ideal mesmo é que você use o Mobills para controlar seus cartões de crédito e deixar de ter problema com essa ferramenta.

Conclusão

O grande segredo para usar o cartão de crédito a seu favor é ter bom-senso.

Ou seja, evitar as atitudes irresponsáveis como deixar a fatura ficar muito alta, pagar apenas o valor mínimo e deixar se acumularem juros muito caros.

Quando se utiliza o cartão com o devido planejamento e os limites necessários é possível fazer dele um aliado e não um vilão.

Seguindo essas dicas, sobre como usar o cartão de crédito, seu controle financeiro será otimizado.

E você nunca mais terá sustos ao receber as suas faturas mensalmente. 

P.s.: Gostou do artigo sobre como usar o cartão de crédito a seu favor? Então, compartilhe e ajude outras pessoas.

A sua opinião é muito importante para nós! Logo, sugira novos temas, deixe seu comentário.


APRENDA MAIS:

Como elaborar um planejamento financeiro pessoal incrível em 13 passos simples


Postado em: Cartão de Crédito


Escrito por Victor Leitão

Victor Leitão, Líder de Conteúdo e SEO na Mobills. Consultor financeiro pessoal. Pesquisador incansável dos temas educação financeira e finanças pessoais. Formado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará.


Hey, o que você achou desse conteúdo?

3
Deixe um comentário

avatar
2 Tópicos de comentários
1 Respostas do tópico
0 Seguidores
 
Comentários mais recentes
Tópico de comentários mais quente
3 Comentários do autor
Victor LeitãoElias KleberBárbara Perez Comentários recentes do autor
  Inscreva-se  
mais novos mais antigos mais votados
Notificar de
Bárbara Perez
Visitante
Bárbara Perez

Amei a dica do Post-it, irei colocar agora no meu, realmente, quando a gente vai comprar sempre acabamos nos esquecendo da nossa meta, com o post-it pode ser um freio no consumo.

Elias Kleber
Visitante
Elias Kleber

Cimecei a usar e já aprovei o Mobills, gostei muito da função de sincronismo do SMS que chega no meu celular com Mobills e já faz o cadastro automático da despesa.

Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

logo-mobills-app

Baixe agora para o seu dispositivo

logo-mobills-app
logo-mobills-app
logo-mobills-app