Finanças Pessoais

Entenda como superar a crise econômica em 7 passos

Casal olhando pras dívidas e pensando Como superar a crise econômica
Victor Leitão
Escrito por Victor Leitão

Orientações muito importantes para quem quer sair do buraco financeiro.

Como superar a crise econômica em 7 passos 

Banner convidando para o site do Mobills

Muitos brasileiros tiveram suas vidas afetadas pela grave crise econômica pela qual o país está passando. Para superar a crise é preciso agir com bastante cautela, uma vez que decisões equivocadas podem levar você ao endividamento ou, para quem já se encontrava endividado, a prejuízos ainda maiores.

Em uma situação econômica complicada como esta, devemos nos preocupar cada vez mais em reduzir as despesas e utilizar sabiamente o nosso dinheiro.

Embora o momento seja muito difícil, o melhor a se fazer é tentar manter a calma, analisar detalhadamente nossa situação financeira e, se ainda não tiver feito, elaborar um planejamento financeiro, o qual irá facilitar a superação do problema.  

De acordo com especialistas, o principal fator para garantir maior segurança nas finanças pessoais é a educação financeira. O hábito de economizar deve ser priorizado e o orçamento familiar tem que ser discutido com atenção e racionalidade.

Confira, a seguir, como superar a crise econômica e se manter bem financeiramente em 7 passos.

Como superar a crise econômica em 7 passos

1. Analise seu orçamento detalhadamente

No seu orçamento deve constar sua receita real (ou seja, o que você ganha efetivamente, após todos os descontos) e todas as suas despesas.

Liste aqui não apenas as contas de energia, água, TV por assinatura, celular… mas também as despesas com compras para a casa, vestuário, alimentação e medicamentos. Não deixe nada de fora.

2. Controle suas despesas diariamente

Utilize um aplicativo para controle das finanças pessoais no celular, como o Mobills. Esta é a melhor maneira de controlar seus gastos, pois as despesas podem ser anotadas no momento da realização.

Além disso, a ferramenta é muito eficiente, pois conta com diversos recursos que dão uma visão mais ampla da sua real situação financeira, permitindo que você tome atitudes em relação aos focos dos problemas.

Você também pode optar pela velha e boa planilha do Microsft Excel (embora esta fique mais restrita ao uso no computador) ou pelo caderninho.

Independentemente da forma escolhida, controlar diariamente as despesas é essencial para que você possa ter uma gestão mais efetiva do seu orçamento.

3. Envolva toda a família

Se tiver cônjuge e/ou filhos, envolva-os na situação. É sempre saudável manter a transparência, fazendo com que todos colaborem na economia da casa. 

Quanto ao seu companheiro(a), o ideal é que mantenham a união, compartilhando decisões e responsabilidades. Duas cabeças pensando conseguem melhores soluções.

4. Procure fontes de renda alternativas

Para se manter bem financeiramente, ainda mais em momentos de crise econômica, é necessário buscar fontes de renda alternativas.

Se você cozinha bem, tem algum talento artístico ou “sabe vender produtos como ninguém”, invista nisso!

5. Não faça novas dívidas

Nada de financiamentos de longo prazo. Em tempos de instabilidade econômica, ninguém sabe se poderá honrar devidamente suas prestações.

Se você já estiver endividado, não realize novos empréstimos! Jamais caia na tentação de realizar empréstimos para quitar dívidas. Opte por este caminho apenas se não houver nenhuma outra alternativa.

Não se esqueça: uma dívida leva à outra. O mais seguro, neste caso, é que você negocie suas dívidas e corte o máximo possível de custos.

6. Elimine despesas desnecessárias

Vários itens do nosso dia a dia podem ser dispensados em tempos de crise econômica. Consuma produtos nacionais ao invés de importados.

Aproveite apenas as promoções que realmente tenham um bom custo-benefício. Vá ao cinema ou a restaurantes eventualmente em vez de toda semana. E não compre por impulso.

Provavelmente, você perceberá uma queda em seu padrão de vida, porém, poderá ter mais tranquilidade para pagar as contas e superar a crise, que é o objetivo principal no momento.

7. Invista em qualificação profissional

Não há dúvidas de que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. Pensando nisso, é preciso que você se preocupe em melhorar suas habilidades, pois isso ajudará você a manter o emprego ou, quem sabe, conseguir um cargo ou salário melhor.

Lembre-se: a educação sempre deve ser considerada um investimento, o qual fará diferença no seu futuro ou no dos seus filhos.

*****

Leia também:

Planejamento financeiro pessoal: 5 dicas para montar o seu

10 coisas em que você NÃO deve gastar dinheiro

Como cortar gastos supérfluos que podem atrapalhar o seu planejamento

*****

Curtiu nossas orientações sobre como superar a crise econômica em 7 passos? Conhece outra dica interessante? Compartilhe conosco!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo Como superar a crise econômica em 7 passos? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários

Sobre o autor

Victor Leitão

Victor Leitão

Victor Leitão, coordenador de marketing e especialista em finanças pessoais do Mobills, além de ser o editor-chefe do Portal Mobills. Formado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará - UFC e técnico em informática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE. Pesquisador incansável dos temas educação financeira e finanças pessoais. Principais hobbies: assistir filmes/séries, jogar futebol/Dota 2 e viajar.

Deixe um comentário