Como investir no Tesouro Selic na prática: 5 passos simples

Os títulos do Tesouro Direto são o investimento mais seguro do mercado, isso porque têm a garantia do próprio Tesouro Nacional.

Esse é um dos motivos deles serem uma das aplicações financeiras mais indicadas para novos investidores.

O Tesouro Direto emite vários tipos de títulos com objetivo de arrecadar fundos, pagando aos seus credores (os investidores que compram os papéis) juros pelo dinheiro emprestado por eles.

Além do baixo risco, a liquidez quase que diária, como é o caso do Tesouro Selic, atrai muitos investidores que procuram rentabilidades melhores do que a da poupança, mas ao mesmo tempo podem precisar mexer no montante no curto prazo.

Um dos exemplos mais comuns da situação descrita acima é quando se trata da criação e manutenção de uma reserva de emergência

Como o próprio nome sugere, não é possível prever as situações em que o dinheiro poderá ser necessário (embora quase sempre elas ocorram).

Por isso, a aplicação desse tipo de economia deve ser feita em títulos que tenham boa liquidez, como o Tesouro Selic, o qual é o tema do post de hoje.

A Selic baixou e agora?

Recentemente, a taxa Selic caiu mais uma vez dos 5,5% anunciados em setembro.

Na última reunião do Comitê de Política Monetária – Copom, agora no final de outubro, definiu-se a SELIC em 5% ao ano, um dos menores patamares desde a sua criação.

Como o Tesouro Selic tem sua rentabilidade atrelada a esta mesma taxa, seus rendimentos diminuirão na mesma proporção.

Entretanto, ainda é vantajoso para um investidor iniciante e conservador manter valores que podem ser necessários no curto prazo nesse título.

Vejamos um comparativo de quanto renderia R$ 5 mil no Tesouro Selic (ainda com taxa de 5,5% ao ano), na Poupança e em outros investimentos de renda fixa.

Fonte: Exame

 


Conheça os 5 melhores investimentos para iniciantes!


Tesouro Selic x CDB

Os CDBs fazem o mesmo papel para os bancos privados que o Tesouro Selic faz para o governo.

Ou seja, eles arrecadam investimentos e pagam juros para quem emprestou o dinheiro, no caso o investidor.

A depender da taxa de retorno do CDB sobre o CDI, alguns chegam a mais de 120% do CDI, eles irão performar melhor no quesito rentabilidade do que os títulos do Tesouro Selic.

Isso se dá pela proximidade das taxas Selic e CDI.

Dessa forma, quando o CDB apresentar rentabilidades maiores que 100% do CDI, já está valendo mais a pena.

Contudo, diferentemente do Tesouro Selic, alguns CDBs têm valores iniciais para compra muito altos, o que volta a favorecer os títulos do governo.

Algumas comparações podem ser feitas nos sites das próprias corretoras na aba de “simulações”.

Geralmente, nessa parte do site, encontram-se vários títulos de renda fixa e é possível ajustar valor inicial, valores dos aportes mensais e o tempo do investimento.


Juros compostos: entenda melhor esse conceito que pode mudar sua vida financeira


Tesouro Selic x Poupança

Com relação à Caderneta de poupança, o Tesouro Selic é uma aplicação mais vantajosa. 

Primeiro, porque como eu já mencionei no início do texto, os títulos do Tesouro Direto são mais seguros até mesmo do que a Poupança, visto que são garantidos pelo próprio Tesouro Nacional.

Segundo, porque no longo prazo a rentabilidade é melhor. Basta analisar a partir de qualquer simulador de investimentos.

Na simulação acima, feita pela Exame, a primeira linha está como se a poupança rendesse mais que o Tesouro Selic, porque houve um desconto de 0,5% (CBLC + corretagem).

Porém, se considerarmos a corretagem zero, este desconto cairia para apenas 0,3% ao ano, que é a taxa de custódia anual cobrada por títulos públicos (CBLC).

Dessa forma, mesmo em períodos mais curtos (como os 6 meses da simulação inicial), a Poupança costuma perder para o Tesouro Selic.

NuConta x Tesouro Selic

Outra dúvida bastante comum dos investidores iniciantes é se deixam o dinheiro na NuConta ou se é melhor aplicar no Tesouro Selic.

Essa questão é um tanto quanto polêmica.

Como em todo investimento, você deve levar em conta três pontos fundamentais: segurança, liquidez e rentabilidade.

Segurança

Em relação à segurança, diz-se que o Tesouro Selic leva vantagem sobre a NuConta, pelo fato de ser um título do Tesouro Nacional e a garantia de pagamento ser do próprio Governo.

Logo, o risco de calote é quase inexistente.

No entanto, o dinheiro depositado na NuConta fica separado do patrimônio do Nubank e é utilizado exclusivamente para ser aplicado em títulos públicos federais de alta liquidez, como o próprio Tesouro Selic, ou seja, é basicamente a mesma coisa.

A principal ressalva de muitos quanto ao quesito segurança da NuConta é que o dinheiro depositado não é garantido pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos).

Entretanto, uma nova modalidade lançada recentemente para os usuários da Nuconta: o RDB, já possui a proteção do FGC.


Entenda o que é e como funciona o investimento em RDB na NuConta


Liquidez

Quanto à liquidez, a da NuConta é imediata, principalmente com o lançamento das funções de débito e do saque.

Portanto, você pode retirar o dinheiro de lá assim que precisar.

Já o Tesouro Selic apresenta liquidez quase que diária, visto que você recebe o dinheiro no próximo dia útil ao da solicitação de resgate.

Empate técnico também.

Rentabilidade

Por fim, mas não menos importante, vamos ao rendimento.

Neste momento, com a Selic no patamar em que está, a NuConta apresentaria um rendimento um pouco superior ao do Tesouro Selic.

Isso porque a NuConta rende 100% do CDI que é uma taxa bem próxima da Selic, mas com as recorrentes quedas desta última e a taxa de custódia cobrada pela bolsa sobre os títulos públicos, o rendimento do Tesouro Selic fica um pouquinho menor.

Contudo, em outras situações, o rendimento do Tesouro Selic pode ser superior.

Sendo assim, se considerarmos o curto prazo, são duas opções interessantes e que você pode utilizar principalmente enquanto monta sua sua reserva de emergência, que deve ser seu primeiro investimento.

Eu apenas diria que o Tesouro Selic é o mais indicado para que você não fique tentado a utilizar o dinheiro que deve ser poupado para outros fins.

O que pode acontecer se você ficar vendo ele ali disponível na sua NuConta.

Só que já pensando nesse ponto, o Nubank acabou de lançar a funcionalidade “Guardar dinheiro”.

Onde você pode definir um valor que será separado da sua conta, visando a realização dos seus objetivos financeiros.


Como ter disciplina e ficar muito mais próximo de atingir seus objetivos


Como investir no Tesouro Selic passo a passo?

Depois de dar um panorama geral sobre o investimento em questão, inclusive comparando-o com outros, vamos ensinar como fazê-lo na prática!

Primeiramente, é importante esclarecer que você pode investir diretamente pelo site do Tesouro Direto ou por uma corretora (a maioria delas não cobra corretagem por este serviço).

Achamos melhor ensinar o passo a passo pela Easynvest.

Até porque já fizemos um texto explicando como abrir uma conta gratuita nesta corretora (bem como na Rico)!

Porém, você pode investir no Tesouro Selic por qualquer corretora.

A dica mais importante nesse sentido é que você dê preferência às que não cobram taxa.

Investindo no Tesouro Selic através da Easynvest

Então, partindo do pressuposto que você tem uma conta nesta corretora, vamos lá!

1º Passo: Acessar sua conta pelo app ou na web.

2º Passo: Na tela inicial, clicar no menu “Investir” (destacado na figura abaixo) e escolher a opção “Tesouro Direto” (primeiro item da sessão renda fixa).

Print da tela inicial do app Easynvest

3º Passo: Escolher o título “Tesouro Selic”.

Print da tela do Tesouro Direto no app Easynvest

4º Passo: Clicar no botão “Investir” destacado na figura.

Print da tela do Tesouro Selic no app Easynvest

5º Passo: Ajustar os campos da compra.

Print 2 da tela do Tesouro Selic no app Easynvest

Na janela acima, você deve determinar quanto vai investir, a depender da quantidade de cotas escolhidas. 

Assim, ao clicar no “+” ao lado do número destacado na figura anterior, a quantidade automaticamente será aumentada para “0,02” e o valor irá para R$ 207,60 (o que equivale a 2x 103,80).

Obs.: O valor mínimo atualmente é R$ 103,80 (hoje, dia 04/11). Lembrando que fica variando, mas não costuma fugir muito da casa dos 100 reais.

Depois de definir quanto quer aportar no Tesouro Selic, basta clicar em “Investir”!

Importante ressaltar que deve haver saldo na sua conta da corretora no momento que a compra for efetuada.

Não sabe como transferir valores para esta conta?

Transferindo dinheiro para a corretora de valores

É bem simples!

Ao concluir seu cadastro na Easynvest, os dados da sua conta na corretora serão enviados via e-mail.

A partir daí, é preciso que seja feita uma transferência bancária para a conta fornecida. a qual estará no seu nome e é aberta automaticamente no ato do cadastro.

É importante ressaltar que o tipo de transferência deve ser TED-D (mesma titularidade) entre contas-correntes. 

Não são aceitos depósitos via DOC, em dinheiro, cheque ou transferências em nome de terceiros.

A conta de origem do dinheiro deve ser de mesma titularidade da que o receberá na corretora.

Caso sua conta bancária seja conjunta, a opção a ser escolhida é: TED PARA TERCEIROS/ OUTRAS TITULARIDADES.

É possível, ainda, agendar uma data para que a compra do título seja feita e escolher a opção de “repetir a compra mensalmente”, automatizando o processo.

Conclusão

O Tesouro Selic e a renda fixa como um todo estão deixando de ser atrativos com as sucessivas quedas da Selic.

Entretanto, o investimento em renda fixa ainda é essencial para algumas situações, como para a reserva de emergência.

E, sem dúvidas, é mais vantajoso que a Poupança. 

Para quem tem suas reservas de curto prazo constituídas, o melhor a fazer agora é apostar em renda variável.

Se você ainda tem receio e é mais conservador, pode aplicar em fundos de ações ou em fundos imobiliários – FII’s por terem menor volatilidade.

O mais importante é continuar usando o Mobills para garantir que suas finanças continuarão em ordem e que os aportes mensais continuarão a serem feitos!

View this post on Instagram

Devido o seu baixo custo de oportunidade, baixo risco e boa rentabilidade, o Tesouro Direto é considerado por muitos a porta de entrada para o mundo dos investimentos. ⠀ Como os títulos do Tesouro Direto são emitidos pelo Governo Federal, ao fazer esse tipo de investimento (renda fixa), você estará emprestando dinheiro ao Governo a uma taxa de juros que pode ser prefixada ou pós-fixada, variando entre o tipo de título escolhido. ⠀ Para se tornar um investidor do Tesouro: ⠀ Faça seu CADASTRO: Com CPF na mão e uma conta corrente, escolha um banco ou uma corretora para fazer o intermédio entre você e o programa levando em consideração as taxas e as facilidades que cada instituição oferece. ⠀ Defina seu PERFIL: As instituições financeiras disponibilizam testes para a definição do perfil do investidor. É interessante e muito importante saber com clareza seu objetivo financeiro e o seu nível de aversão ao risco, pois é isso que irá definir qual título é o mais indicado para você. ⠀ Escolha e COMPRE os títulos: A compra pode ser feita pelo próprio site do Tesouro Direto, após realizar o cadastro. ⠀ ACOMPANHE os resultados: É interessante acompanhar como vão os seus investimentos. No entanto, evite olhar todos os dias, isso pode causar muita ansiedade e fazer você fugir de sua estratégia inicial. ⠀ VENDA no período certo: É possível vender os títulos antes do prazo definido, mas você corre o risco de receber menos do que gostaria. Por isso, é importante vender num período condizente com suas metas. ⠀ A hora de investir no seu futuro é AGORA! Deixe suas dúvidas nos comentários. ⠀ Siga @mobillsedu e @mobillsapp ⠀ 📲 Não esqueça de ativar as notificações. 💙 Se gostou, deixe seu like e comentário, isso é muito importante para nós. 📌 Caso não tenha tempo para ler agora, salve este post para ler depois. ⠀ #mobillsedu #aprendizmb #educaçãofinanceira #dinheiro #tesourodireto #rendafixa #investimentos #governo #titulospublicos #resultados #compraevenda #riqueza

A post shared by Mobills Educação Financeira (@mobillsedu) on


LEIA TAMBÉM:

Veja onde investir 5 mil reais e ter uma boa rentabilidade