Como iniciar um planejamento financeiro eficiente aos 20 anos

Banner convidando para o site do Mobills

Aos 20 anos achamos que temos toda a vida pela frente.

É o momento em que, em geral, começamos a ganhar nosso próprio dinheiro e gastá-lo como bem entendermos (muitas vezes, como ainda não assumimos grandes responsabilidades, gasta-se tudo em baladas e bens supérfluos) e é exatamente por isso que se deve ter cuidado nesse início de vida financeira para garantir que os anos vindouros sejam não apenas bons, mas financeiramente bem sucedidos.

Então, como aproveitar a juventude e se preparar para as próximas fases da vida?

Como fazer com que a renda que você tem agora, boa parte dela livre de compromissos fixos, gere frutos para as etapas seguintes?

O que fazer aos 20 anos para garantir que seus 30 sejam mais proveitosos?

Se está curioso para saber, leia as dicas e aprenda desde cedo como tomar as rédeas de sua vida financeira.

Como iniciar um planejamento financeiro eficiente aos 20 anos

 

1. Evite dívidas desnecessárias

pessoa preocupada

De modo geral aos vinte anos se mora com os pais e não se tem grandes responsabilidades financeiras, pode-se até receber uma mesada e começar a aprender como usá-la da melhor maneira, muitos pais hoje em dia liberam o cartão de crédito para seus filhos.

Porém, se esse for o caso, para que o filho não se torne irresponsável com o dinheiro é importante que se estabeleça um limite de gastos, como se aquele valor fosse o de sua mesada, assim, o filho já cria o hábito de controlar suas finanças.

Nessa fase da vida é crucial se informar sobre finanças pessoais, ler livros, ouvir áudios e começar a criar uma consciência financeira, quanto mais cedo começar mais tempo terá para aprender com os erros e se tornar bem sucedido financeiramente, se você tem interesse no assunto e não sabe por onde começar leia nossas resenhas de livros.

Tendo a informação necessária e começando aos poucos a administrar seu próprio patrimônio, você estará mais propenso a não cair nas armadilhas de consumo e acabar gastando tudo que ganha.

Nessa etapa é essencial ter consciência do dinheiro e não gastar por gastar, essa noção se torna maior quando se começa a trabalhar e o valor do dinheiro muda de perspectiva, por isso, essa dica é tão valiosa: evite dividas desnecessárias, principalmente no cartão de crédito, pois os juros são altos e há uma boa chance de você se enrolar com eles por um bom tempo.

2. Constitua um fundo de emergência

cofre de porquinho simbolizando reserva de emergência

O fundo de emergência é outra dica de ouro, pois ajudará você a se prevenir para o futuro e estar preparado para situações adversas, além de ajudar a criar o hábito de não gastar tudo que ganha, que é o impulso natural, ainda mais em começo de carreira quando não se ganha muito e se está vivenciando o prazer de adquirir bens pelo seu próprio esforço.

APRENDA A MONTAR SUA RESERVA DE EMERGÊNCIAS

3. Comece a pensar na sua aposentadoria

pessoa idosa segurando uma bengala

Parece cedo ou precipitado para você? Mas quanto mais cedo você começar a investir ou pagar uma previdência privada, mais tempo seu dinheiro renderá e mais confortavelmente você se aposentará.

Estude as opções e veja qual melhor se adequa ao seu perfil e comece a planejar seu futuro.

4. Não extrapole o orçamento

mulher segurando notas de dinheiro

Parece simples, mas gastar menos do que se ganha não é prática recorrentes entre os brasileiros, isso sem levar em consideração a grande parcela da população que está endividada.

Dessa forma, vale a pena ressaltar que montar e seguir um planejamento financeiro são hábitos saudáveis para seu bolso e, quanto mais cedo esses hábitos se enraizarem em sua vida, mais bem sucedido você será.

Consequentemente, nas próximas fases da vida, seu casamento tende a ser financeiramente equilibrado e você provavelmente enfrentará menos problemas quando os filhos vierem, pois durante sua fase de solteiro você aprendeu a lidar bem com suas finanças!

5. Crie metas de longo prazo

pessoa fazendo um planejamento em uma lousa branca

O tempo voa.

Não espere para planejar suas grandes metas, comece cedo definindo onde você quer estar daqui a 10 ou 15 anos, vislumbre como isso será possível e comece a colocar em prática, não cometa o erro de ficar procrastinando e no final falar as velhas frases: “eu devia ter começado antes” ou “ah, se eu tivesse me planejado quando era jovem”.

Um dos piores sentimentos que podemos cultivar é o arrependimento, assim, mesmo que os planos mudem ao longo do tempo, você estará no controle do que deseja para sua vida e não apenas existindo para trabalhar e gastar todo seu dinheiro, sem construir nada concreto para seu futuro.

6. Gaste com consciência

mulher com a carteira aberta tirando dinheiro

Para que os passos acima sejam possíveis é fundamental que seus gastos sejam pensados. Cuidado ao agir por impulso e fazer dívidas de longo prazo, isso pode atrapalhar a realização de suas metas e frustrar seus planos.

Porém, não se deve cortar todos os itens que te proporcionam prazer, caso contrário todo seu esforço em planejar o futuro será em vão, assim, gastar com consciência significa colocar na balança os itens não essenciais e analisar quais te fazem feliz e se eles se enquadram em seu orçamento.

Não deixe de desfrutar dos prazeres da vida, apenas se programe para que os prazeres de hoje não se tornem as preocupações de amanhã.

Seguindo essas dicas você chegará aos trinta muito mais preparado para os desafios dessa nova fase!

*****

LEIA TAMBÉM:

A importância de criar o hábito de planejar as finanças pessoais

Saiba como usar o cartão de crédito a seu favor

Orçamento: como investir pouco dinheiro

*****

Curtiu saber como iniciar um planejamento financeiro eficiente aos 20 anos? Te ajudou nessa nova fase de sua vida? Compartilhe conosco!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo Como iniciar um planejamento financeiro eficiente aos 20 anos? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.