10 dicas de como guardar dinheiro (ainda) em 2017!
Por favor, avalie esse Post

10 dicas de como guardar dinheiro (ainda) em 2017!

Banner convidando para o site do Mobills

O assunto “dinheiro” costuma ser uma preocupação frequente na vida das pessoas. A maioria ainda possui sérias dificuldades para se organizar financeiramente e não sabem ao certo como administrar suas finanças da melhor maneira, não conseguindo sequer juntar algum dinheiro sob forma de poupança.

Os principais empecilhos para as pessoas começarem a poupar são justamente a indisciplina e a falta de conhecimento da própria situação financeira. Porém, existem maneiras simples para que aos poucos o hábito de economizar dinheiro se incorpore à sua rotina e passe a virar uma prática comum em sua vida.

Pensando nisso, elaboramos o post abaixo com 10 dicas para te ensinar como guardar dinheiro e atingir seus objetivos financeiros ainda em 2017. Confira!

Saiba como guardar dinheiro (ainda) em 2017

 

1. Anote todas suas despesas e descubra quanto você gasta por mês

O primeiro passo para poupar dinheiro é saber exatamente quanto você está gastando. Durante um mês, mantenha um registro de tudo que você gasta.

E isso significa tudo mesmo: cada café, cada jornal e cada lanche que você comprar durante todo o mês. Se você tem família e outras pessoas que dependem da sua renda, convença-os a fazer o mesmo.

Ao anotar, organize esses valores por categoria, como por exemplo: contas de água, luz, telefone, alimentos, despesas com lazer, mantimentos, assim por diante, para saber a quantidade total para cada categoria.

2. Faça um orçamento, comparando suas despesas com sua renda

Agora que você tem uma boa ideia de quanto gasta em um mês, você já consegue construir um orçamento para planejar suas finanças.

Para isso, encontre qual é o valor exato que você tem disponível por mês. Não se deve considerar aqui o que se recebe de salário bruto, mas sim o quanto realmente é depositado em conta, após os vários descontos como impostos, prestações, taxas, entre outros. Considere ainda as rendas extras que você possa receber regularmente.

3. Descubra se é possível cortar alguma despesa

Se o valor que você ganha é menor ou próximo dos seus gastos, analise onde é possível fazer cortes. Defina qual despesa é prioridade em sua vida: gastos com lazer, por exemplo, são passíveis de serem diminuídos e substituídos por atividades gratuitas ou mais baratas.

O foco aqui é manter apenas aquilo que não é supérfluo: despesas essenciais, como moradia, saúde e alimentação devem ser priorizadas no orçamento.

4. Estabeleça uma porcentagem de sua renda para ser guardada

Levando em consideração suas despesas mensais e ganhos, crie uma categoria de poupança dentro do seu orçamento e destine pelo menos 10-15 por cento de sua renda para ser guardado. No início, não precisa ser muito, mas tenha em mente que é sempre bom ter, pelo menos, uma reserva para quando precisar.

Lembre-se que emergências e apertos financeiros podem aparecer a qualquer hora. Assim você conseguirá ter condições para realizar investimentos e dar passos mais largos no seu planejamento financeiro. Saiba como formar uma reserva para emergências em até 2 anos.

5. Estabeleça objetivos e tente guardar dinheiro em função deles

Ao se definir pequenos objetivos de poupança a tarefa de juntar dinheiro se torna mais concreta e, consequentemente, mais fácil de ser realizada. Comece com coisas menores e fáceis de se atingir, como guardar dinheiro para uma viagem de férias ou comprar algum bem de consumo.

Com o passar do tempo, você pode evoluir e passar a estabelecer metas de prazo mais longo, como comprar uma casa ou pagar os estudos de seu filho no futuro. Evite colocar metas impossíveis ou muito fora da realidade, pois elas acabam por tirar sua motivação e desvirtuam seu planejamento.

6. Fuja do consumismo

Muitas pessoas compram produtos supérfluos sem pensar no impacto que isso pode causar em seu orçamento no final do mês.

Sempre, antes de comprar algo, é importante avaliar se o produto é mesmo necessário, se o preço está adequado e se caberá dentro daquilo que você estabeleceu de orçamento para o mês.

Cultive o hábito de levar um estilo de vida mais frugal, deixando para gastar seu dinheiro apenas com aquilo que terá importância real em seu cotidiano e evite fazer compras por impulso.

7. Não acumule dívidas

Procure evitar ao máximo a formação de dívidas. Se você tem alguma, livre-se dela o mais rápido possível para não ficar refém dos caríssimos juros de financiamento.

Se estiver com o orçamento apertado, negocie melhores condições com o banco e dê prioridade ao pagamento das contas com os juros mais altos.

Opte por comprar à vista sempre que possível. Em vez de parcelar seu pagamento você pode negociar um desconto ao pagar diretamente no momento da compra e ainda economizar o valor da prestação que pagaria por vários meses.

8. Invista o que for poupado

De nada adiantará conseguir juntar um dinheiro no final do mês se ele continuar parado na sua conta-corrente. Para começar a administrar seu dinheiro da melhor forma, você tem que buscar fazê-lo render.

Avalie bem as possibilidades de investimento e pesquise qual o seu perfil de investidor, pois existem diversos tipos de investimentos e, certamente, algum deles se encaixará no seu orçamento.

Para saber mais, confira como criar seu plano de investimentos.

9. Use um aplicativo de controle financeiro

A ajuda de um sistema de controle financeiro pode ser muito útil na missão de organizar suas finanças e criar uma poupança duradoura.

Eles ajudam a mostrar mais claramente quais são suas receitas e despesas, demonstrando quais são seus maiores gastos e auxiliando no planejamento dos seus orçamentos mensais.

10. Verifique sempre como você está se saindo

Fique de olho em seu progresso a cada mês. Monitore sua poupança, verifique se ela está crescendo de acordo com seus objetivos.

Isso não vai só ajudá-lo a manter o seu plano de poupança pessoal nos trilhos, mas também ajuda a identificar e corrigir problemas rapidamente.

Saiba que até mesmo os melhores planejamentos financeiros podem sofrer mudanças e entenda que, se for possível, você pode melhorar a fórmula sobre como guardar dinheiro para obter maiores resultados.

*****

Veja também:

22 dicas essenciais para ajudar você a controlar o orçamento

Está endividado? Veja 8 erros para NÃO cometer na renegociação das dívidas!

10 dicas simples para acabar com as dívidas e começar a acumular dinheiro

Depois de todas essas dicas, não há mais desculpas para não começar a guardar e investir o seu dinheiro! Compartilhe conosco o que você achou do texto!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo 10 dicas de como guardar dinheiro (ainda) em 2017!A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários