Como economizar dinheiro a partir de hoje: 13 dicas fundamentais

Banner convidando para conhecer o app Mobills

A grande questão para você no momento é como fazer para economizar dinheiro, mesmo tendo que arcar com todas as despesas essenciais do mês? 

Guardar dinheiro não costuma ser algo fácil, especialmente para aqueles que têm problemas até mesmo para pagar suas contas mensais e fechar o orçamento.

Embora não seja correto do ponto de vista da tranquilidade financeira, acredite, gastar mais do que se ganha é algo muito mais comum do que parece. Não à toa grande parte da população brasileira está endividada.

De acordo com a última pesquisa realizada recentemente pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o país fechou o ano de 2018 com 62,6 milhões de pessoas com o CPF negativado.

Isso equivale a dizer que 41% da população adulta brasileira está endividada. Além disso, o aumento na taxa de inadimplência foi o maior desde 2012.

Por isso, se você está nessa situação, não precisa ficar desesperado(a). Há solução para o seu problema, ainda que seja necessária uma certa dose de esforço e disciplina.

Para evitar permanecer nesta situação, é preciso buscar educação financeira e colocar em prática atitudes que efetivamente melhorem as finanças.

Nesse sentido, separei 13 dicas para economizar dinheiro que vão te ajudar a guardar uma parcela do seu salário todos os meses e, assim, formar uma boa poupança em pouco tempo.

Tudo de maneira descomplicada e objetiva!

Agora, para finalizar esta breve introdução, queria só pedir que você leia o texto até o final, pois apresentarei duas formas de economizar dinheiro (relacionadas a desafios) que facilitarão demais a conquista do hábito de poupar!

Sem mais delongas, vamos pro conteúdo!!!



13 dicas essenciais sobre como economizar dinheiro no dia a dia

Fizemos esse belo infográfico com um resumo das dicas, ele é ideal caso você queira ter as dicas visíveis em algum lugar da sua casa.

De todo modo, recomendamos fortemente a leitura do texto completo, que traz todas as dicas de maneira bem detalhada para facilitar sua economia mensal e diária.

infográfico

1. Comece a usar um bom aplicativo de gestão financeira

Nunca é demais lembrar que controlar as entradas e saídas de dinheiro é indispensável para quem busca ter melhores condições de vida e sucesso no campo financeiro.

Além disso, só assim você saberá sua real situação financeira, conseguirá analisar suas despesas mensais, descobrirá quais são os seus maiores gastos e terá o embasamento necessário para evitar despesas desnecessárias.

Entretanto, mesmo sendo tão relevante, essa tarefa costuma ser negligenciada e considerada um tanto quanto entediante pela grande maioria das pessoas.

Creio eu que isso acontece principalmente porque muitas delas não sabem os benefícios de implementar um controle financeiro eficiente.

Em outros casos, o problema ocorre devido ao fato de não utilizarem a ferramenta adequada, insistindo nos caderninhos ou planilhas.

Não é que eu esteja criticando quem faz o gerenciamento financeiro pessoal por meio destas duas ferramentas.

Contudo, normalmente não é possível registrar os dados nelas em tempo real e algumas informações acabam sendo esquecidas, o que leva à frustração ou sensação de que não está conseguindo saber para onde o dinheiro realmente vai.

Por esse motivo, o instrumento mais indicado para controlar as finanças pessoais e começar a juntar dinheiro de verdade é o aplicativo de gestão financeira para smartphones.

Mobills: o aplicativo para economizar dinheiro

Nesse âmbito, o Mobills se destaca, sendo o app de controle financeiro mais bem avaliado do Brasil, além de ser reconhecido internacionalmente, uma vez que é utilizado em mais de 130 países.

Telas do aplicativo Mobills
O Mobills tem versões para a web e para smartphones Android e iOS

Ele será o seu maior aliado na tarefa de poupar dinheiro!

Com o Mobills, você conseguirá controlar o quanto já gastou no mês, quanto ainda tem disponível nas suas contas e poderá estabelecer um teto de gastos para cada categoria de despesa (sendo alertado quando chegar ao limite).

Você também terá acesso a diversas outras funções essenciais para quem quer economizar, como controle de cartões de crédito, metas e orçamentos, objetivos, balanço mensal etc.

Portanto, não deixe de conhecer alguma das versões do app para economizar dinheiro Mobills: webAndroid ou iOS, se você quer começar a juntar dinheiro a partir de hoje e criar um planejamento financeiro poderoso.

2. Separe e controle seus gastos fixos e variáveis

Após começar a usar um bom aplicativo de gestão financeira, o próximo passo que você deverá levar em consideração para uma efetiva economia de dinheiro é a regra de ouro do controle financeiro:

Ou seja, a soma de todos os seus gastos mensais jamais poderá ser superior ao valor de todos os seus recebimentos (após os descontos).

Sendo assim, some todas as contas da casa: aluguel (se tiver), supermercado, energia elétrica, água, internet e telefone.

Considere nesse cálculo, ainda, os custos com entretenimento, lazer e saúde, como a mensalidade da academia, saídas para restaurantes, cinemas, shows e todas as outras despesas que você possa ter.

Além disso, considere nesse cálculo os custos com entretenimento e saúde, como a mensalidade da academia, por exemplo.

Entenda de uma vez por todas: saber exatamente para onde vai cada centavo do seu dinheiro é fundamental para que você possa reduzir os gastos mensais.

3. Faça uma lista de itens dispensáveis

Agora é hora de avaliar quais são os pontos em que é possível economizar. Desse modo, enumere seus gastos em ordem de prioridade e corte — sem pena — as despesas desnecessárias.

Gastos com educação própria ou dos filhos, por exemplo, podem ser tratados como um investimento. Logo, devem ser priorizados e estar no começo da lista.

Já as idas frequentes a cinemas, restaurantes ou pedidos em aplicativos/fast foods durante a semana podem ser diminuídos, porque representam um prejuízo considerável no final do mês.

Os itens que ficarem mais para o final da lista devem ser avaliados para corte ou redução — como os gastos supérfluos. Essa é uma boa forma de começar a economizar hoje, pois a ação é simples e pode ser adotada imediatamente.

Vale ressaltar que a definição de quais despesas são relevantes (ou não) é uma escolha muito pessoal, mas principalmente se você se encontra em uma situação financeira difícil, é necessário ser bem criterioso e realista.


15 despesas mensais para cortar e economizar dinheiro


4. Pague suas contas em dia

Este é um exemplo claríssimo de ação que evita gastos desnecessários.

Pagando suas contas em dia você não precisará pagar multas por atrasos. Pode parecer pouco, mas faça os cálculos de quanto isso pode representar no final de um ano.

Esses encargos prejudicam a saúde financeira de qualquer pessoa, ainda mais levando em conta que o Brasil tem uma das taxas de juros mais altas do mundo.

Uma boa ajuda para nunca mais esquecer a data de vencimento de uma conta a pagar é utilizar o App Controle de Contas (AndroidiOS)!

Com ele, você consegue cadastrar facilmente todas as suas contas e, assim, nunca mais perderá nenhum prazo de conta a vencer.

Além disso, também  é possível definir todas suas contas recorrentes como mensais, semestrais e anuais.

Dessa forma, automaticamente o app gera suas contas a pagar e te lembra o vencimento correto delas, tudo para facilitar sua organização.

Nada de cheque especial!

Outra razão para pagar suas contas em dia é nunca mais ter que utilizar o cheque especial. Juntamente com o rotativo do cartão de crédito, esta é uma das modalidades de crédito com uma das taxas de juros mais altas do mercado.

Portanto, se você frenquentemente tem que se “salvar” através do uso do cheque especial, pode ter certeza que você está criando uma bola de neve de endividamento cada vez maior.

5. Tenha consciência na hora das compras

Pare alguns minutos para contabilizar quantas compras desnecessárias você fez nos últimos 6 meses.

Já pensou que o valor gasto com itens de consumo que não eram realmente necessários poderia ser utilizado para investir e ganhar mais dinheiro?

Não compre por impulso!

Pense na real utilidade de cada bem de consumo e avalie muito bem o custo-benefício antes de decidir por realizar uma compra qualquer.

Siga o raciocínio: ao economizar R$ 2.000 em 1 ano e investir esse valor em uma aplicação com taxa de juros de 1% ao mês – também no prazo de 1 ano -, ao invés de comprar um bem de consumo, você trocaria o gasto de R$ 2.000 por uma poupança de R$ 2.253,65.


Consumismo: como evitar o excesso de compras por impulso


6. Utilize o cartão de crédito de forma inteligente

Cartões são muito práticos, mas apresentam uma desvantagem: fazem com que você perca a noção do dinheiro gasto no dia a dia.

Como é só passar o cartão, fica muito mais fácil perder o controle das pequenas despesas.

Para evitar que isso aconteça, comece a pagar as pequenas despesas do cotidiano com dinheiro ou com o cartão de débito. Pagando à vista, além de não acumular vários gastos para o próximo mês, você irá se policiar mais.

Deixe para usar seu cartão de crédito apenas quando for vantajoso para suas finanças, como para planejar melhor o pagamento de valores muito altos (através da utilização do parcelamento).

E mesmo assim você tem que estar certo de que terá o dinheiro para pagar as contas integralmente na data de vencimento do cartão.

7. Troque dívidas caras por outras mais baratas

Outra dica importante para quem está endividado é trocar as dívidas caras por outras mais baratas.

Um bom exemplo é de quem está enrolado com o cheque especial. Como já mencionei, essa modalidade de crédito tem uma das mais altas taxas de juros do mercado.

Nessa situação, é recomendável fazer um empréstimo consignado, quitar a dívida do cheque especial e ir pagando de forma mais suave o crédito consignado.

Com essa atitude, troca-se uma dívida com juros altíssimos por outra com juros bem menores.

Essa substituição influencia muito no pagamento de juros mensais e, consequentemente, dá um alívio nas contas do mês. Dessa forma, é possível separar um valor por mês para poupar.

Lembre-se: cheque especial e parcelamento do cartão de crédito são péssimas opções, porque têm as taxas de juros mais elevadas.

Já o empréstimo consignado e o crédito pessoal oferecido por algumas instituições são boas alternativas, porque cobram taxas de juros mais acessíveis.

Banner convidando para conhecer o app Mobills

8. Tenha objetivos e estabeleça uma quantia para poupar

Definir objetivos para a poupança é muito importante para não perder o foco durante o processo. Logo, o ideal é que você tenha bem definido qual é o propósito de se fazer o esforço de poupar.

Comprar um carro, fazer uma viagem ou dar entrada na casa própria são alguns bons exemplos. Seu objetivo deve ser claro e estar detalhado na sua cabeça.

Após a definição do objetivo, destrinche-o em metas menores. Divida o objetivo de alguns anos de poupança em metas mensais.

Isso torna mais fácil mensurar se você está caminhando para perto de atingi-los ou se precisa fazer algum ajuste.

Se a intenção é fazer uma viagem daqui a 2 anos e o custo fica em torno de R$ 5.000, você deve fazer uma poupança de aproximadamente R$ 200 por mês.

No caso do exemplo, se você não conseguir poupar essa quantia em algum mês, já sabe que deve repor o valor rapidamente para não se afastar do objetivo final.

9. Escolha como vai guardar o dinheiro

Quando já se tem um valor mensal para poupar, é importante definir onde aplicar esse dinheiro.

Escolher um bom destino para a quantia é importante, em primeiro lugar, para proteger a poupança da deterioração do poder de compra.

A inflação de todo mês tira parte do poder de compra do dinheiro.

Se você não se proteger dela, sua poupança pode ter um valor nominal maior ao fim do período de investimento, mas esse valor não vai ser suficiente para comprar a mesma quantidade de coisas que você esperava quando começou a aplicação.

Em segundo lugar, os juros compostos vão te auxiliar no esforço de poupança.

Um investimento – mesmo de renda fixa – vai ajudar muito a elevar o montante poupado, porque a aplicação de juros sobre juros funciona como um reinvestimento dos ganhos e do montante para a aplicação dos juros do próximo período.

Isso acontece período a período — de mês a mês, por exemplo.

Você pode optar por CDBs (Certificado de Depósito Bancário), pelo Tesouro Direto ou até por fundos de investimentos. Essas aplicações são consideradas mais seguras.

Mas há também a bolsa de valores, que pode proporcionar ganhos ainda maiores. Contudo, sob um risco de perda mais elevado.

É recomendado que você dê uma boa olhada na seção de investimentos do blog para aprender mais sobre as diversas opções de investimento.

10. Aumente a renda por meio de um talento rentável

Os gastos nem sempre são o único problema. As receitas também influenciam em uma situação financeira ruim.

Por vezes, os ganhos não são suficientes para cobrir as despesas essenciais e ainda permitir alguma poupança.

Outro caso é quando o valor que sobra para poupar é muito pequeno e se deseja aumentar o saldo positivo. Nessas situações, uma boa alternativa é buscar por alguma renda extra.

Descubra algo que você faça bem e que possa gerar dinheiro. Busque uma solução financeira nos seus talentos e aptidões.

Se você sabe costurar, pode começar a fazer reparos para os amigos. O marketing boca a boca vai trazer mais clientes e, com isso, vai ser possível aumentar a sua renda.

Você também pode trabalhar com pequenos consertos de casa se entender bem do assunto. Trocar um chuveiro, montar móveis e instalar eletrônicos podem ser uma saída para aumentar sua renda.

Mas muito cuidado para não cair na conversa fiada da internet que promete renda extra de forma fácil e rápida!


25 formas simples de ganhar um dinheiro extra


11. Entenda que guardar dinheiro é diferente de poupar

Guardar dinheiro pressupõe que ele estará disponível para que você o pegue a qualquer momento para realizar seus desejos, o que implica que esses valores não servirão para constituir reservas financeiras.

Poupar é diferente, exige um planejamento centrado em quatro pilares: propósito, aplicação, disciplina e motivação.

Propósito

O propósito deve ser um motivo emocionalmente forte que te fará usar o dinheiro poupado apenas para realizar esse objetivo.

Como também já citei no decorrer do texto, pode ser a construção de uma reserva de emergências, para realizar uma viagem de férias, para trocar o carro, para dar entrada em uma casa, pagar seu casamento

Enfim, algo que te ajude a se manter focado e motivado até conseguir realizar.

Uma boa maneira de se manter fiel ao seu propósito é escrevendo uma carta com todos os seus sentimentos em relação àquele dinheiro. Ela deve ser endereçada ao seu “eu” no futuro.

Sempre que tiver um impulso de gastar o dinheiro poupado, você deve ler a carta para se manter firme no propósito.

Aplicação

O passo da aplicação define onde os valores poupados serão guardados. Se em um porquinho na sua casa, em uma conta de banco ou em um investimento.

De antemão, já digo que ao deixar o dinheiro em casa você estará literalmente perdendo dinheiro, por conta dos efeitos da inflação. A poupança também não é a melhor alternativa, embora possa ser utilizada no curto prazo.

Desse modo, vale a pena você pensar com carinho em montar um plano de investimentos.

Disciplina

A disciplina para fazer acontecer está diretamente associada ao motivo, ao seu propósito.

Por isso, ele deve realmente ser muito forte, pois só assim você conseguirá se manter firme e disciplinado com o passar do tempo.

Muitas pessoas desistem de poupar justamente por não definirem aquilo que pretendem alcançar.

Motivação: use a PNL

A Programação Neurolinguística (PNL) é um conjunto de técnicas que tem como objetivo guiar as pessoas ao autoconhecimento e à realização de seus objetivos.

Uma das técnicas de PNL que pode te ajudar a manter o foco no seu propósito é um exercício bem simples, mas eficaz.

Para colocá-lo em prática é essencial se comprometer a imaginar os detalhes da forma mais real possível.

Exercício

Primeiro, você deve imaginar que uma situação HORRÍVEL aconteceu a você por não ter poupado o dinheiro para seu propósito.

Imagine os sentimentos que essa situação traria para você, as consequências desastrosas…

Tente visualizar da forma mais nítida possível.

Se só de pensar você consegue sentir expressões físicas dessa angústia, como taquicardia, aperto no peito e vontade de chorar… você está realizando o exercício de forma correta!

AGORA, imagine seu propósito sendo realizado após todo esforço e tempo investidos para que ele fosse alcançado. Sinta o gosto, o cheiro, a emoção de estar concretizando um sonho.

Torne esse momento vívido, converse com você mesmo ou escute o que as pessoas de que gosta têm a te dizer. Curta o momento, sinta a alegria, crie vibrações e imagens mentais positivas.

Sinta as boas sensações em seu corpo: entusiasmo, coração acelerando pela alegria, tranquilidade por ter aquela grana reservada, confiança de que está protegido para imprevistos e que pode fazer mais e melhor ainda.

É importante viver as duas emoções, tanto a negativa como a positiva com a mesma intensidade, pois ambas serão cruciais para influenciar e motivar a sua mente a se disciplinar e a seguir firme.

Uma última observação sobre o exercício: entre a situação ruim e a boa, você deve distrair sua mente com outro pensamento, para que possa se recuperar do baque inicial dos sentimentos ruins.

Como economizar dinheiro ganhando pouco?

Use desafios para estimular sua disciplina de juntar dinheiro

Os desafios também são formas de condicionar sua mente a se comprometer com seus objetivos financeiros.

Existem vários desafios relacionados a finanças pessoais, a maioria baseada em ir aumentando os valores poupados ao longo do tempo (que pode ser mensurado em dias, semanas ou meses).

Entretanto, um me chamou atenção ao propor não um aumento em valores, mas em porcentagem.

O que comumente se indica é que pelo menos 10% dos seus rendimentos sejam destinados à poupança. Porém, muita gente não poupa NADA ou tem bastante dificuldade para iniciar com esse percentual!

Então, que tal começar com apenas 1% da sua renda líquida e a cada mês incrementar o percentual poupado em 1%?

Caso você ainda não tenha adquirido o hábito de poupar dinheiro, o “Desafio do 1% a mais” pode ser bem interessante para você começar já no próximo mês.

Afinal, o percentual é baixinho. É bem difícil que você não tenha condições de economizar nem mesmo esse valor.

De todo modo, fiz 3 simulações de quanto você conseguiria economizar mensal e anualmente ao fazer o “Desafio do 1% a mais”. Os valores de renda líquida nos quais me baseei foram R$ 1.000, R$ 2.000 e R$ 5.000.

Veja como é interessante:

12. Desafio do 1% a mais

Exemplo 1: Renda líquida de R$ 1.000,00

Você teria que poupar os seguintes valores por mês:

  • 1º mês: 1% x 1.000,00 = R$ 10,00
  • 2º mês: 2% x 1.000,00 = R$ 20,00
  • 3º mês: 3% x 1.000,00 = R$ 30,00
  • 4º mês: 4% x 1.000,00 = R$ 40,00
  • 5º mês: 5% x 1.000,00 = R$ 50,00
  • 6º mês: 6% x 1.000,00 = R$ 60,00
  • 7º mês: 7% x 1.000,00 = R$ 70,00
  • 8º mês: 8% x 1.000,00 = R$ 80,00
  • 9º mês: 9% x 1.000,00 = R$ 90,00
  • 10º mês: 10% x 1.000,00 = R$ 100,00
  • 11º mês: 11% x 1.000,00 = R$ 110,00
  • 12º mês: 12% x 1.000,00 = R$ 120,00

Total poupado em 1 ano: R$ 780,00

Exemplo 2: Renda líquida de R$ 2.000,00

Você teria que poupar os seguintes valores por mês:

  • 1º mês: 1% x 2.000,00 = R$ 20,00
  • 2º mês: 2% x 2.000,00 = R$ 40,00
  • 3º mês: 3% x 2.000,00 = R$ 60,00
  • 4º mês: 4% x 2.000,00 = R$ 80,00
  • 5º mês: 5% x 2.000,00 = R$ 100,00
  • 6º mês: 6% x 2.000,00 = R$ 120,00
  • 7º mês: 7% x 2.000,00 = R$ 140,00
  • 8º mês: 8% x 2.000,00 = R$ 160,00
  • 9º mês: 9% x 2.000,00 = R$ 180,00
  • 10º mês: 10% x 2.000,00 = R$ 200,00
  • 11º mês: 11% x 2.000,00 = R$ 220,00
  • 12º mês: 12% x 2.000,00 = R$ 240,00

Total poupado em 1 ano: R$ 1560,00

Exemplo 3: Renda líquida de R$ 5.000,00

Você teria que poupar os seguintes valores por mês:

  • 1º mês: 1% x 5.000,00 = R$ 50,00
  • 2º mês: 2% x 5.000,00 = R$ 100,00
  • 3º mês: 3% x 5.000,00 = R$ 150,00
  • 4º mês: 4% x 5.000,00 = R$ 200,00
  • 5º mês: 5% x 5.000,00 = R$ 250,00
  • 6º mês: 6% x 5.000,00 = R$ 300,00
  • 7º mês: 7% x 5.000,00 = R$ 350,00
  • 8º mês: 8% x 5.000,00 = R$ 400,00
  • 9º mês: 9% x 5.000,00 = R$ 450,00
  • 10º mês: 10% x 5.000,00 = R$ 500,00
  • 11º mês: 11% x 5.000,00 = R$ 550,00
  • 12º mês: 12% x 5.000,00 = R$ 600,00

Total poupado em 1 ano: R$ 3.900,00

Obs.: O interessante desse desafio é que você pode usá-lo por alguns anos seguidos até atingir um percentual que deseje como 20% ou até 30%.

Começando ao poucos e adequando seu orçamento aos paulatinos aumentos é totalmente possível conseguir atingir altas margens de poupança.

13. Desafio das 52 semanas para poupar dinheiro

Outro desafio que segue essa mesma lógica é o desafio para economizar dinheiro em 52 semanas. A principal diferença, como o próprio nome explica, é que ao invés de poupar por mês, você vai economizar dinheiro por semana.

Algumas pessoas preferem assim por terem que trabalhar a disciplina de poupança semanalmente, já outras preferem ter que se preocupar com isso apenas uma vez por mês. Aí vai de cada um.

Eu não vou dar mais detalhes sobre esse desafio neste post, porque já fizemos um post bem completo sobre ele, o qual você pode conferir clicando no link abaixo.


Desafio das 52 semanas para poupar dinheiro: veja como fazer e junte até R$ 13.780,00


Conclusão

Neste artigo, você percebeu como economizar dinheiro não é tão complicado quanto pode parecer. As 13 dicas de economia apresentadas tornam muito mais simples o ato de começar a poupar agora, sem enrolação.

Controlar as despesas com a ajuda de um aplicativo e cortar os gastos desnecessários são os primeiros passos.

Tenha inteligência e consciência na hora das compras, fuja das dívidas caras e preze pelo pagamento das contas sempre em dia.

Além disso, defina seu objetivo e monte metas para a poupança, pensando em onde aplicar o dinheiro.

E para quem quer/precisa aumentar os rendimentos, o ideal é buscar um talento pessoal que tenha valor no mercado.

A verdade é que, infelizmente, muitos brasileiros negligenciam o controle financeiro, gastam bastante com despesas supérfluas e preferem a satisfação momentânea.

Se você chegou até este ponto do texto, tenho absoluta certeza que você está motivado e focado em mudar sua realidade financeira.

Com disciplina, dedicação e dando a devida atenção ao seu orçamento, em breve você conseguirá poupar muito mais dinheiro do que jamais imaginou e a sua nova obsessão será multiplicar seu patrimônio.

Caso você queira obter o sucesso de maneira ainda mais célere, não hesite em utilizar o Mobills para te ajudar no seu controle financeiro pessoal.


LEIA TAMBÉM:

Como poupar dinheiro: saiba quanto guardar e por que juntar por mês


Banner convidando para conhecer o app Mobills

Gostou do artigo Como economizar dinheiro a partir de hoje: 13 dicas fundamentais? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.