Entendendo um pouco melhor os bancos e seus serviços
Por favor, avalie esse Post

Entendendo um pouco melhor os bancos e seus serviços

Banner convidando para o site do Mobills

Saiba mais sobre os bancos e seus serviços

 

Histórico

O surgimento das grandes civilizações proporcionou, num curto intervalo de tempo, a necessidade de algum objeto que pudesse representar um valor, para trocas e comercializações. Esse objeto acabou se consagrando como as moedas.

Como consequência, novos hábitos como emprestar, tomar emprestado e guardar moedas acabaram proporcionando o surgimento de instituições com essas finalidades.

Acredita-se que as primeiras operações bancárias da história tenham sido desenvolvidas pelos fenícios, enquanto o nome “Banco” (mesa em que eram realizadas as trocas de moedas) foi concebido pelos romanos.

No fim da Idade Média, o comércio voltou a florescer e a função de banqueiro acabou se tornando algo muito comum na Europa. Toda a troca de moedas era realizada em troca de uma comissão. Posteriormente, passaram a ser realizadas as atividades de empréstimos, mediante pagamento de juros. Esse foi o fator principal no processo de enriquecimento dos bancários. 

Com essa acumulação de capital, as famílias dos banqueiros acabaram criando seus negócios, no modelo dos bancos, como conhecemos hoje. Isso ocorreu por volta do século XV.

No Brasil, o modelo bancário foi trazido pelos europeus na época do Império. Eram realizadas as atividades de depósito e empréstimos. A característica principal destes bancos era a utilização apenas por nobres. Tal situação se estendeu até a metade do século XX, quando ocorreram grandes transformações provocadas pelo fim das guerras e pelo progresso.

Os bancos atuais tiveram suas políticas definidas pela Reforma Bancária de 1964 e pela Reforma do Mercado de Capitais, com o objetivo de acabar com a controvérsia relativa às instituições financeiras. Tais normas deixaram aos bancos os segmentos de capital de giro e operações de curto prazo.

Modelo atual

Hoje, os bancos têm funções de prestação de alguns serviços e arrecadação de tributos e pagamentos de benefícios. Para atrair cada vez mais clientes, os bancos passaram a oferecer serviços mais rápidos e sofisticados. A inserção de tarifas acabou virando uma fonte de renda para os bancos. Porém, assim como na época em que surgiram, a principal atividade dos bancos sempre foi a de buscar seus lucros em cima de juros cobrados sobre os empréstimos.

Para regulamentar as atividades bancárias, foi criado em 1994 o Banco Central do Brasil, o BACEN. Trata-se da entidade que atua como órgão executivo central do sistema financeiro, com a responsabilidade de cumprir e fazer cumprir as disposições que regulam o funcionamento do sistema e as normas expedidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Tipos de contas e serviços

O BACEN reconhece como os principais tipos de conta a conta corrente, a conta poupança e a conta salário. A conta corrente é o tipo mais comum, na qual o dinheiro fica à disposição do correntista para ser sacado a qualquer momento. Logo, não há geração de rendimentos. [A conta eletrônica (popularmente conhecida como conta digital) é uma variante da conta corrente.]

A conta poupança, como o próprio nome diz, foi criada para estimular o hábito de poupança. O dinheiro que ficar na conta por trinta dias passa a gerar rendimentos com isenção do imposto de renda para quem declara.

Por fim, a conta salário é destinada a receber salários, proventos, soldos, vencimentos, aposentadorias, pensões e outros. Esta não pode ser aberta por iniciativa da pessoa física, mas sim a partir de acordo entre o banco e o empregador.

Serviços essenciais gratuitos e pacotes de serviços

O BACEN também regulamentou quais são os serviços que os bancos são obrigados a oferecerem gratuitamente e os tipos de pacotes padronizados de serviços.

A Resolução 3.919, art. 2º, inciso I, do BACEN foi criada para regulamentar um número mínimo de serviços que devem ser oferecidos por todos os bancos sem a cobrança de tarifas. Tratam-se dos serviços essenciais. Ou seja, qualquer pessoa física tem o direito de ter os seguintes serviços oferecidos, mensalmente, pela sua conta bancária sem pagar nada:

  • Cartão de Débito
  • 4 Saques em guichê de caixa, inclusive por meio de cheque ou em terminal de autoatendimento
  • 2 transferências de recursos entre contas na própria instituição, em guichê caixa, em terminal de autoatendimento ou pela internet
  • 2 Extratos contendo a movimentação dos últimos trinta dias por meio do guichê de caixa ou terminal de autoatendimento
  • Realização de consultas ilimitadas mediante utilização da internet
  • Fornecimento anual de extrato consolidado
  • Compensação de cheques
  • 10 folhas de cheque
  • Prestação de qualquer serviço por meios eletrônicos

Contudo, este serviços não costumam ser muito divulgados pelos bancos. Cabendo ao cliente descobri-los. O mais comum é o oferecimento de pacotes de serviços, que, na maioria dos casos, acaba sendo um gasto desnecessário.

O que mais acontece são os bancos compararem os preços de serviços avulsos com os preços dos pacotes, e ainda mostrarem que, em alguns casos, o cliente pode concorrer a uma série de prêmios e benefícios. Entretanto, caso o cliente não necessite de todos esses serviços, acaba sendo desnecessário pagar pelo pacote.

Os bancos também oferecem, em sua lista de produtos, inúmeras contas com nomes diferentes, o que acaba se tornando uma complicação a mais para quem está escolhendo a conta e facilitando o poder de persuasão do gerente.

De qualquer modo, os pacotes de serviços são padronizados em quatro tipos. Para conferir o que é oferecido por cada um destes, basta consultar este link: https://www.bcb.gov.br/Fis/Tarifas/tarifas3594.asp

Valores

O BACEN atualiza, periodicamente, os valores mínimo e máximo, além da média que os bancos privados cobram por seus produtos e serviços. É importante criar o hábito de, periodicamente, comparar os valores que estão sendo cobrados na sua conta com os valores consolidados.

A consulta pode ser feita em: http://www.bcb.gov.br/fis/tarifas/htms/htarco01F.asp?idpai=TARBANVALMED.

O valor das tarifas praticadas por cada banco também pode ser consultado no endereço: http://www.bcb.gov.br/fis/tarifas/htms/bancossegmento01.asp?idpai=TARBANINST

Conta digital

Com o desenvolvimento da tecnologia, os hábitos das pessoas foram sofrendo transformações. Cada vez mais nota-se a tendência de realizarmos as nossas atividades a partir de notebooks, smartphones e tablets. Nesse âmbito, os bancos não ficaram para trás.

A realização de atividades bancárias nas agências havia virado sinônimo de longas filas, demora e teste de paciência. Muitas reclamações surgiram, regulamentações passaram a ser criadas, tudo visando melhorar esse processo.

Em 1995, as instituições financeiras brasileiras passaram a utilizar intensamente a internet em benefício de seus negócios. O Internet Banking foi criado para que, a partir da utilização da internet, fossem oferecidos serviços bancários.

Também em 1995, as primeiras atividades de consultas, transferências e pagamentos começaram a acontecer. Aos poucos, notou-se a criação dessa nova modalidade de banco, já que três categorias de atividades passaram a ser exploradas pelos bancos através do meio digital: Divulgação, Transação e Relacionamento.

A evolução da tecnologia e o aumento do uso de aparelhos mobile contribuíram para o paralelo desenvolvimento tecnológico do Internet Banking. Melhorias em segurança, usabilidade e serviços oferecidos passaram a ser cada vez mais notáveis.

Para os bancos, todo esse processo também passou a ser visto como positivo. Apesar do investimento feito em tecnologia, despesas com pessoal, instalações e manutenções de terminais caíram. Cada vez mais, os bancos viravam digitais.

Embora possamos dizer que o momento de ápice é mais recente. Foram os surgimentos dos bancos 100% digitais. Estes, considerados empresas da categoria fintech, passaram a possibilitar a abertura de conta, operações, atendimento e fechamento de conta totalmente por meio de seus sites e aplicativos.

E isso acabou tendo mais um impacto positivo para a sociedade, pois como estas empresas passaram a deixar de ter despesas com agências bancárias, atendentes e terminais, as tarifas bancárias cobradas pelos chamados Bancos Digitais passaram a ser bem menores que as oferecidas pelos grandes bancos ou, melhor ainda, totalmente isentas.

Sentindo-se ameaçados, os grandes bancos, como Bradesco, Itaú e Banco do Brasil chegaram a criar suas contas digitais. Porém, estas estão sumindo novamente ou deixando de serem isentas de tarifas.

Segurança

Apesar dos grandes bancos estarem ou excluindo ou modificando suas contas digitais, os bancos digitais continuam oferecendo contas isentas ou com tarifas bem menores que as médias do mercado. No entanto, uma dúvida muito comum é se podemos confiar nessas instituições, já que são totalmente digitais.

Para ser reconhecido pelo BACEN, um banco precisa passar por toda uma fiscalização, cumprindo uma série de requisitos. Portanto, antes de abrir conta em qualquer banco, é fundamental verificar se este é autorizado pelo BACEN. Confira as instituições autorizadas neste link: https://www.bcb.gov.br/fis/info/instituicoes.asp

Uma vez reconhecida, o correntista tem uma garantia de R$ 250.000,00 coberta pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Neste site http://www.fgc.org.br/ é possível consultar o regulamento e quais são as instituições associadas ao FGC.

Por fim, não só para bancos digitais, mas para qualquer instituição, é importante realizar consultas em relação a reclamações (dica: Procon e Reclame Aqui), resultados financeiros e avaliações (dica: https://bancodata.com.br/index.php/escalas).  

Conclusão

De maneira geral, existem uma série de bancos e tipos de serviços e produtos oferecidos. É fundamental que seja feita uma pesquisa do que se trata cada cobrança que vem em seu extrato, e, no caso de dúvidas, buscar ajuda ou informações, pois opções não faltam.

Olhando valores de tarifas mensais, às vezes parece ser insignificante, mas olhando no final do ano, trata-se de um valor considerável que, muitas vezes, nem sequer está sendo utilizado.

*****

Você sabia que estamos postando 2 textos novos por dia (de segunda a sexta-feira)?  Não perca a oportunidade de ler artigos incríveis, acesse o Portal Mobills diariamente e aprenda cada vez mais sobre todos os temas relacionados às finanças pessoais, empreendedorismo, dicas de produtividade e muito mais!

Leia mais:

10 fatos curiosos sobre o Mobills

Mobills entre os melhores aplicativos Android de 2016, segundo a Google

Saiba como organizar suas contas do dia a dia de maneira mais eficiente

Curtiu entender um pouco mais acerca dos bancos e seus serviços? Compartilhe conosco!

Banner convidando para o site do Mobills

Gostou do artigo Entendendo um pouco melhor os bancos e seus serviços? A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.

Comentários