O Banco Central aposta na rapidez do Pix em processar transações para que o novo meio de pagamento consiga "cair no gosto popular".

Bacen lança o Pix, novo sistema de pagamentos que promete revolucionar o modo como pagamos contas e transferimos dinheiro

O Banco Central (Bacen) anunciou na quinta-feira (20/02) o lançamento de um novo meio de pagamento.

Já testado em pequena escala, o Pix faz transações entre contas em até 2 segundos.

O novo método de pagamento poderá ser usado não só para transferências entre contas, como também para pagamentos de água, luz, telefone, restaurantes, dentre outros.

Contudo, o Pix começará a ser usado em larga escala apenas depois do primeiro semestre de 2020.

Os grandes bancos e qualquer instituição com mais de 500 mil contas ativas serão obrigadas a oferecer o Pix como opção aos seus usuários.

Na prática, com essa obrigatoriedade, o Pix chegará ao mercado abrangendo 90% das contas transacionais existentes no Brasil.

Dessa forma, a promessa é que ele seja um sistema de pagamentos padronizado e que rapidamente estará acessível a todos os brasileiros.

A ideia é que a comodidade e facilidade ofertadas pelo sistema (que permitirá transferências 24h por dia, em todos os dias da semana, por tarifas a serem divulgadas pelos operadores) transformem os boletos bancários, TEDs e DOCs em maneiras ultrapassadas de transferência de numerários.

Essa tendência é reforçada pela agilidade do sistema, que tem a capacidade de fazer transferências em 10 segundos ou menos.

Banner convidando para pedir o cartão Méliuz

O próprio presidente do Bacen, Roberto Campos Neto, declarou:

“É um dos projetos mais importantes do Banco Central este ano e uma necessidade das pessoas. É um sistema de pagamento instantâneo,  rápido e seguro. É um embrião da transformação na intermediação financeira do país”.


Contas digitais: conheça as melhores e saiba o que oferecem gratuitamente!


Dúvida sobre as tarifas

O potencial do Pix é grande, principalmente, por já começar sendo obrigatório para boa parte das instituições financeiras.

Porém, um ponto permanece nebuloso: quanto o cliente pagará por isso?

Estima-se que as tarifas sejam na casa dos centavos e não sejam proporcionais ao valor gasto, sendo assim, fixas por transação.

Por um lado, estes valores tendem a ser bem menores que os pagos em TEDs e DOCs tradicionais, até mesmo do que as taxas cobradas pelos cartões de créditos aos lojistas.

No entanto, o questionamento permanece: os intermediadores irão repassar as baixas tarifas propostas pelo Bacen ou farão como em outros tipos em que os valores repassados são bem mais altos?

O presidente do Bacen acredita que a disputa, entre os próprios agentes de mercado, fará com que os preços finais sejam bem menores que os pagos hoje em transferências sem a utilização do Pix.

Agilidade: um dos pontos fortes do sistema

O Pix aposta na sua rapidez em processar transações para “cair no gosto popular”.

Já que contas de luz, por exemplo, que hoje precisam esperar pela compensação para que haja o religamento da força, em caso de corte, serão processadas em segundos, podendo o cliente exigir o serviço de imediato.

Acontece o mesmo com o pagamento da taxa para emissão do passaporte, que demora cerca de 2 dias para ser processada, e só então o interessado pode agendar os demais trâmites com a policia federal.

Desafios e perspectivas

O maior gargalo do Pix será a disponibilidade do serviço em locais afastados, com sinal ruim para chamadas e internet.

Contudo, com a melhora da infraestrutura e a constante migração da população para meios cada vez mais digitais, que começou há algum tempo, com aplicativos como Pic Pay, Pag Seguro, Iti, dentre outros, há boas chances de elevar o Pix ao principal meio de pagamento instantâneo.


APRENDA MAIS:

Como economizar dinheiro a partir de hoje: 13 dicas fundamentais 


View this post on Instagram

JÁ PAROU PARA PENSAR COMO A SUA VIDA SERIA DIFERENTE SE SOUBESSE LIDAR COM O SEU DINHEIRO? ⠀ É impressionante a quantidade de pessoas que não sabem lidar com suas finanças pessoas, e desejam manter um padrão de vida insustentável no longo prazo por falta de planejamento financeiro, essencial para a manutenção da sua qualidade da vida. ⠀ Por isso, se você chegou ao final do mês sem saber para onde o seu dinheiro foi, gasta mais do que deve, e se enrola em dívidas e juros, listamos abaixo 7 estratégias para organizar suas finanças pessoais: ⠀ 1. Registre todas as suas despesas: O quanto você gasta é mais importante do que quanto você ganha, logo, o primeiro passo para organizar suas finanças é descobrir exatamente quanto e como você está usando seu dinheiro. ⠀ 2. Corte gastos desnecessários: Por que gastar com algo que você não utiliza? Analise seus gastos e corte aqueles que julga desnecessários e prejudiciais para você. ⠀ 3. Poupe e Invista corretamente o que for poupado: De na adianta poupar dinheiro e deixá-lo perder poder de compra para inflação, por isso invista. ⠀ 4. Tenha uma reserva para emergências: Não se esqueça que imprevistos podem acontecer a qualquer hora. Portanto, é importante reservar parte da renda mensal para criar uma reserva de emergência. ⠀ 5. Evite dívidas e compre sempre à vista: Se você tem alguma dívida, trabalhe para se livrar dela o mais rápido possível! ⠀ 6. Verifique sempre como você está se saindo: Confira o seu progresso a cada mês. Verifique se suas finanças estão se comportando dentro do planejado. ⠀ Organizar as finanças pessoais é o primeiro passo para que você possa retomar o controle da sua vida financeira. ⠀ Gostou das dicas? Então curte e marca um amigo. 😆 ⠀ 📲 Ative as notificações! ⠀ 📌 Se não tem tempo para ler agora, salve este post para ler depois. ⠀ #mobillsedu #aprendizmb #planejamentofinanceiro #financaspessoais #educacaofinanceira #dicas #dicasfinanceiras #inteligenciafinanceira #liberdadefinanceira #dinheiro #financas

A post shared by Mobills Educação Financeira (@mobillsedu) on

Postado em: Notícias


Escrito por Ariane Lopes

Ariane Lopes, redatora do Portal Mobills. Formada em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará - UFC e Pós-graduanda em Gestão Pública pela Universidade Católica Dom Bosco - UCDB. Pesquisadora incansável dos temas educação financeira e finanças pessoais. Principais hobbies: assistir documentários, ler, organizar eventos e viajar.


Hey, o que você achou desse conteúdo?

Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

logo-mobills-app

Baixe agora para o seu dispositivo

logo-mobills-app
logo-mobills-app
logo-mobills-app