13º salário: tudo o que você precisa saber sobre este benefício

Dezembro chegou e para todos os trabalhadores que possuem carteira assinada sabem que a hora de receber seu tão amado 13º salário está chegando.

É muito bom receber uma grana extra, não é mesmo? Pode nos ajudar a pagar as contas ou completar aquele investimento que fizemos para realizar algum objetivo.

O importante é saber usar o dinheiro com consciência. Por isso, neste artigo você tirará todas as suas dúvidas a respeito do décimo terceiro e verá dicas de como usá-lo com consciência.

O que é o 13º salário?

O décimo terceiro salário é uma gratificação de fim de ano que foi instituída no Brasil pela Lei 4.090, e garante que o trabalhador (que possui carteira assinada) receba o correspondente a 1/12 da remuneração por mês trabalhado. Ou seja, é como se fosse o pagamento de um salário extra ao funcionário no fim de ano.

A partir de quinze dias de serviço, o trabalhador já passa ter direito a receber o seu 13º salário. Aposentados e pensionistas do INSS também estão aptos para receber a gratificação.

Como é calculado o 13º salário?

É muito comum surgir a dúvida de como é calculado o 13º terceiro. Você sabe que vai recebê-lo, mas não sabe qual a quantia correta.

O cálculo é bem simples, você divide o seu salário integral por 12 e depois multiplica o resultado pelo número de meses trabalhados (durante o ano). As horas extras, adicionais de insalubridade e noturno e as comissões também entram no cálculo da gratificação.

Por exemplo: o seu salário integral é de R$ 3.200 e você trabalha a apenas 5 meses na empresa, então será 3.200 dividido por 12., cujo resultado você multiplica por cinco. O resultado final, ou seja, o seu 13º salário será R$ 1.333,33.

No entanto, se o trabalhador tiver mais de 15 faltas não justificadas em um mês de trabalho, ele deixa de ter direito a receber o benefício.

O trabalhador também terá direito a receber a gratificação quando seu contrato de trabalho por encerrado, seja por pedido de demissão pelo próprio empregado, por demissão do empregador ou por prazo determinado, mesmo ocorrendo antes do mês de dezembro.

O único funcionário que não tem direito ao 13º é aquele dispensado por justa causa.

Quando o 13º deve ser pago?

O décimo terceiro salário deve ser pago pelo empregador em duas parcelas. Segundo a legislação, a primeira parcela deve ser paga entre o dia 1º de fevereiro e o dia 30 de novembro.

Já a segunda parcela, deve ser paga até o dia 20 de dezembro, tendo como base de cálculo o salário de dezembro menos o valor adiantado da primeira parcela.

Se a data máxima de pagamento da gratificação cair em um domingo ou feriado, o empregador deve antecipar o pagamento para o último dia útil anterior.

Atenção: o pagamento em uma única parcela é ilegal, estando o empregador sujeito à multa. Muitas pessoas não sabem disso e geralmente querem pagar os funcionários em uma única parcela em dezembro.

Dicas para você utilizar o 13º salário com sabedoria

A primeira coisa que você deve fazer é organizar suas finanças, saber exatamente para onde deve ir cada parte do décimo terceiro.

O Mobills pode te ajudar! Ele é um sistema de gerenciamento financeiro que te permite registrar despesas e receitas, te deixando ciente de tudo o que acontece com o seu dinheiro. O app também possui funcionalidades incríveis que vão deixar seu orçamento novinho em folha.

tela inicial do mobills

Obviamente que todo mundo quer comemorar o Natal e o Ano Novo, mas você só deve comprar presentes e até mesmo programar uma viagem, levando em consideração a capacidade financeira apresentada no seu orçamento, uma vez que o início do ano exige o pagamento de várias despesas como IPTU, IPVA, matrícula, material escolar, uniforme entre outras.  

Presentes

mulher segurando um presente

Claro que você pode comprar alguns presentes, mas deve ter bastante critério e ponderação no momento das compras.

Muitas vezes, um presente de menor valor pode ser bem mais importante do que um presente caro e luxuoso. Aquilo que possui sentimento e consideração sempre será melhor!

Lembre-se que você não é o Papai Noel e não deve sair por aí distribuindo presentes para todos. Faça uma lista com apenas as pessoas que realmente merecem e que são próximas de você.

Viagens

mulher segurando um globo

Caso você consiga separar uma parte do 13º para viagens, ótimo. Se não for possível realizar a viagem nesse momento, guardar o dinheiro e esperar é a melhor solução para o futuro.

Geralmente viagens de fim de ano requer um planejamento de meses antes, pois, como é alta temporada, os preços são mais altos e tudo esgota mais rápido. Ou seja, quanto antes você se preparar, você encontrará descontos e conseguirá reservar a passagem e o hotel.

Festas

várias mulheres segurando taças para um brinde

Eu não sei vocês, mas eu amo as festas de fim de ano! Minha família também, então todo ano planejamos ambas as festas para dar certo e barato para todo mundo.

Planejamento é a palavra de ordem para aproveitar bem o dinheiro destinado às festas. Anote tudo que você deverá comprar e registre o valor de cada item (lembra do Mobills? Registra lá!). Procure, claro, por promoções e lugares que vendam em atacado.

E claro, a dica é sempre dividir os gastos com a família e amigos. Todos querem curtir uma bos festa, então nada mais justo que todo mundo arcar com as despesas.

Quais devem ser as prioridades para usar o 13º salário?

Tudo vai depender da realidade de cada um, de cada família. Por isso, listamos alguns exemplos de utilização que podem ser mais adequados, dependendo da situação financeira em que você se encontra. 

Quite as dívidas

O mais importante é pagar o máximo de dívidas possível. Comece por aquelas que cobram os juros mais altos, como as dos cartões de crédito e as do cheque especial. Elas são as principais responsáveis pelas dívidas.

Você também deve dar preferência ao pagamento de débitos que possibilitem que seu nome seja “limpo” em cadastros de inadimplentes como SPC, Serasa e SCPC.   

Monte uma reserva de emergência

Possuir uma reserva de emergência é essencial para qualquer um e qualquer família. Ninguém sabe o que acontecerá no futuro, então é melhor “se prevenir do que remediar”.

Você pode criar uma conta poupança ou investir em algum investimento a longo prazo, como um dos títulos do tesouro direto.

Pague os impostos e material escolar

Guarde parte do dinheiro para arcar com os gastos com matrícula e material escolar dos filhos e para pagar impostos como IPVA e IPTU. Não se esqueça que essa receita extraordinária não irá se repetir nos próximos meses.

O restante do dinheiro, se sobrar, pode ser direcionado para encaminhar, sem necessidade de parcelamento, as próximas férias em família.    

Guarde para suas metas e objetivos

O que deseja realizar no ano novo que está próximo? Viajar para o exterior? Comprar um carro? Seja o que for, você pode começar a juntar a partir de agora com a ajuda de seu décimo terceiro salário.

O Mobills tem uma funcionalidade chamada Objetivos, que te permite cadastrar o que deseja realizar e quanto você precisa pagar conseguir alcançar a sua meta, então ele te dirá uma média de quanto você precisará economizar por mês de acordo com os seus dados já cadastrados

Lembre-se que é muito importante você sempre manter metas e objetivos, seja a curto, médio ou longo prazo.

Comece a investir

O 13º salário é uma excelente oportunidade para começar a investir ou para turbinar os investimentos. Nem que você invista apenas o dinheiro que sobrar após todos os gastos já previstos.

Se você é iniciante, então comece com os investimentos de renda fixa, como tesouro direto e CDB. Porém, se você já está nesse mundo de investimento, então que tal arriscar com os investimentos de renda variável? A bolsa de valores é um bom exemplo.

Uma das funcionalidades do Mobills é o Módulo de Investimento, que te permite cadastrar todos os seus investimentos para você conseguir ter uma visão melhor de como já indo. Ele também oferece um teste super rápido que te mostra qual o seu perfil de investir. Será conversador? Moderado? Moderado-agressivo? Ou será agressivo?

O que NÃO fazer com o seu 13º salário

Você não pode, sob hipótese alguma, gastar todo o 13º salário em compras sem se preocupar com o que você realmente já tem, ou seja, contas no início do ano ou dívidas com cheque especial ou cartão de crédito.

Se agir assim, você somente irá criar novas dívidas, fazendo com que sua crise financeira se prolongue.

Não ceda a tentações de consumo, como comprar uma nova TV ou trocar de aparelho celular se você, de fato, não precisa daquilo, nem use o 13º para dar entrada em um bem e financiar o resto.   

Conclusão

E então, calculou quanto você deve receber de 13º salário? Se você ainda tem alguma dúvida sobre esta gratificação, nos deixa um comentário que vamos ter o maior prazer de responder.

Lembre-se que controle financeiro requer disciplina e pensar a médio e longo prazo. Para isso, você tem que começar a modificar seus hábitos de consumo já! Se refletir bem sobre os pontos abordados neste artigo, este 13º poderá ser realmente útil e até mudar o seu modo de ver as coisas.

*****

LEIA TAMBÉM:

Como não gastar todo o seu salário

*****

Comentários