Conteúdo original: Época negócios

Banner convidando para conhecer o sistema Mobills Web

Nem todos os bilionários receberam grandes heranças dos pais. Alguns deles que aparecem na lista das pessoas mais ricas do mundo tiveram uma infância difícil e construíram sua fortuna do zero. O Business Insider listou algumas delas e contou um pouco de suas histórias. Confira:

Larry Ellison, fundador da Oracle
Nascido em Nova York, Larry Ellison foi criado por seus tios. Ele deixou a escola, se mudou para a Califórnia e ficou fazendo bicos por oito anos. Em 1977, fundou a Oracle, que se tornou uma das principais empresas de tecnologia do mundo. Hoje, sua fortuna é estimada em US$ 57,2 bilhões.

Howard Schultz, ex-CEO do Starbucks

Um dos responsáveis por fazer do Starbucks a rede de cafeterias que é hoje, Howard Schultz cresceu em uma casa popular em Nova York. “Eu sentia que estava vivendo do lado errado, que as pessoas do outro lado tinha mais recursos, mais dinheiro e famílias mais felizes. E por alguma razão, não sei por que ou como, eu queria alcançar mais do que as pessoas diziam que era possível. Eu posso usar terno e gravata, mas sei de onde eu vim”. Ele conseguiu uma bolsa de estudos na University of Northern Michigan e começou sua vida profissional na Xerox. Foi trabalhar na Starbucks quando ela tinha apenas 60 lojas. Tornou-se CEO da empresa em 1987 e hoje a rede tem mais de 16 mil unidades espalhadas pelo mundo. Schultz deixou o cargo de CEO da empresa no ano passado. Segundo a Forbes, sua fortuna é de US$ 2,8 bilhões.

Jan Koum, fundador do WhatsApp
Nascido na Ucrânia, Jan Koum e sua mãe foram para a Califórnia quando ele tinha 16 anos. Ele morava em um apartamento com ajuda do governo. Para sobreviver, varria o chão em lojas próximas. Koum aprendeu sozinho a programar. Em 2009, cofundou o aplicativo de mensagens WhatsApp. Em 2014, vendeu o negócio ao Facebook, por US$ 22 bilhões. Ele tem hoje US$ 9,2 bilhões. Ele ainda trabalhava na rede social, mas deixou o cargo em maio.
Oprah Winfrey durante discurso no Globo de Ouro (Foto: Paul Drinkwater/NBCUniversal via Getty Images)

Oprah Winfrey, apresentadora de TV
Oprah nasceu em uma família pobre no Mississippi, conseguiu uma bolsa estudantil na Tennessee State University e mais tarde se tornou a primeira correspondente de TV afro-americana em Nashville. Em 1983, ela mudou-se para Chicago e começou a trabalhar em um programa de televisão, que mais tarde se tornou o “The Oprah Winfrey Show.” Hoje, ela tem uma fortuna de US$ 2,8 bilhões.

Do Won Chang, fundador da Forever 21 (Foto: Joshua Blanchard/Getty Images)

Do Won Chang, fundador da Forever 21
Antes de fundar a loja de roupas, Do Won Chang trabalhou como zelador, atendente de posto de gasolina e numa cafeteria. Ele e sua mulher, Jin Sook, se mudaram da Coreia para os Estados Unidos em 1981. Fundaram juntos a primeira loja de roupas do que se tornaria a rede Forever 21 em 1984. Hoje, a marca tem 790 lojas pelo mundo. O casal tem US$ 3,2 bilhões.

Ralph Lauren (Foto: Peter Michael Dills/ Getty Images)

Ralph Lauren, estilista
Ralph Lauren estudou em Nova York, mas largou os estudos para entrar no Exército. Mais tarde, quando estava trabalhando na loja de roupas masculinas Brooks Brothers, ele se perguntou se os homens não estariam prontos para usar cores e estampas mais ousadas em gravatas. Em 1967, fundou sua empresa e vendeu US$ 500 mil em gravatas. No ano seguinte, criou a Polo. Atualmente, sua fortuna é estimada em US$ 6,3 bilhões.

O bilionário e megainvestidor George Soros (Foto: Sean Gallup/Getty Images)

George Soros, investidor
Na adolescência, George Soros fingiu ser afilhado de um funcionário do Ministério da Agricultura para se livrar da ocupação nazista ao seu país, a Hung. Em 1947, conseguiu fugir para Londres e lá foi estudar na London School of Economics, enquanto trabalhava como garçom e porteiro. Depois de se formar, trabalhou em uma loja de souvenir. Mais tarde, conseguiu um emprego como bancário, e em 1992, fez uma famosa jogada no mercado financeiro. Atualmente, tem US$ 8 bilhões.

Guy Laliberté, fundador do Cirque du Soleil (Foto: Kevin Winter/Getty Images)

Guy Laliberté, fundador do Cirque du Soleil
Antes de fundar o Cirque du Soleil, Guy Laliberté era artista de rua. Uma vez, o canadense e sua trupe de circo compraram uma passagem só de ida de Quebéc a Los Angeles. De lá, viajaram para Las Vegas e o Cirque du Solei surgiu. Hoje, sua fortuna é estimada em US$ 1,19 bilhão.

Roman Abramovich (Foto: Paul Gilham/Getty Images)

Roman Abramovich, dono do Chelsea Football Club
O empresário russo Roman Abramovich, dono do Chelsea Football Club, nasceu em uma família pobre e ficou órfão aos dois anos de idade. Foi criado por seu tio no norte da Rússia e enquanto estava estudando no Moscow Auto Transport Institute, em 1987, fundou uma pequena empresa que produzia brinquedos de plástico. Mais tarde, entrou no negócio de petróleo. Quando liderava a empresa Sibneft, concluiu uma fusão que fez da companhia a quarta maior do setor de petróleo do mundo. Em 2005, a empresa foi comprada pela Gazprom por US$ 13 bilhões. Ele comprou o Chelsea Football Club em 2003 e é dono do maior iate do mundo, que custou US$ 400 milhões em 2010. Sua fortuna é estimada em US$ 11,7 bilhões.

Li Ka-Shing, um dos homens mais rico da Ásia (Foto: Wikimedia Commons/ EdTech Stanford University School of Medicine)

Li Ka-shing, empresário mais rico de Hong Kong
O magnata Li Ka-shing precisou deixar a escola aos 15 anos, após a morte de seu pai, para ajudar a sustentar sua família. Ele saiu da China rumo à Hong Kong na década de 1940. Ele abriu sua própria empresa, a Cheung Kong Industries, em 1950, que produzia plástico. Mais tarde, a empresa expandiu seus negócios para o mercado imobiliário. Hoje, tem US$ 34,2 bilhões.

Banner convidando pra conhecer o Mobills Web

Organize-se com a ajuda de sistemas de controle financeiro, como o Mobills Web, que permite melhor acompanhamento dos gastos e planejamento financeiro.

Leia também:

Educação financeira será ensinada na escola

17 livros sensacionais para aprender mais sobre educação financeira

Ansiedade e Impulso de compra – Como lidar com esse problema

Semana Mundial do Investidor: educação financeira não tem idade

Comentários